Popeye completou nesse último janeiro 82 anos. Esse foi o tempo necessário para que a ciência confirmasse o que as crianças de todo o mundo conheciam por gerações graças a ele. O poder da sua força, sua maior arma sempre defendeu sua amada Olivia das garras de Brutus, isso devido à quantidade de espinafres que sempre consumia.

Hoje os cientistas dizem “Popeye tinha razão”. Para explicar de uma forma gráfica um grupo de investigadores confirmou nos últimos anos que o consumo diário de 300 gramas de espinafre reduz em 5% o consumo de oxigênio necessário para o bom funcionamento dos músculos durante o exercício. A fórmula secreta é, no entanto, a presença do ferro tradicionalmente atribuída erradamente a este vegetal, conta também com a presença dos nitratos, o que em si têm muitos. O espinafre exerce a função de um verdadeiro combustível nos músculos. O espinafre faz com que eles trabalhem de forma muito mais suave e eficiente.

O Popeye é a história de uma confusão. A história diz que em 1890 um pesquisador especialista em nutrição dos Estados Unidos, J. Farrar, publicou sobre o papel influente e os inúmeros benefícios do espinafre. Lamentavelmente por um erro foi transcrito por esse especialista que o espinafre continha 30 mg ao invés de 3 mg de ferro no vegetal. Assim nasceu a lenda.

Popeye Tinha Razão Sobre os Espinafres

Hábitos Alimentares

Anos mais tarde, um grupo alemão descobriu o erro, mas já era tarde demais para Popeye. Seus criadores, que queriam incentivar bons hábitos alimentares entre crianças, poderiam ter modificado a dieta dele como um devorador de lentilhas, berinjela ou feijão, que são muito mais ricos em ferro. Mas os cientistas não chegaram a tempo e milhões de crianças cresceram, convencidas de que deveríamos comer o espinafre ou nós não iríamos ser tão fortes como ele.

Eventualmente, com a ajuda da ciência, vários mitos são combatidos, como na Arabia onde é tão difundida crença popular, que é benéfico dar um copo de vinho doce para as crianças tomarem na hora das refeições, que são conservantes cancerígenos com sal e gordura e fibra de água, no entanto, magros. Enfim, a lista é longa e, por vezes ridícula.

O mito do Popeye felizmente é verdade e por vezes não fez mal as crianças, mas existem outras tantas histórias em que as crianças se espelham e que não fazem bem algum, apenas influenciam o desenvolvimento do capitalismo. Para saber o que é bom ou não para seu filho, consulte um nutricionista. Ele tem formas criativas que irão ajudar a educar a alimentação do seu filho sem que ele rejeite a comida saudável. Além de ficar forte como o Popeye.