Suplementos Naturais: É Verdade Que Elevam O Seu Desejo Sexual?

Realmente funcionam? Quanto existe de verdade e quanto de engano nos suplementos naturais que supostamente ajudam a elevar o desejo sexual, tanto em homens como em mulheres? Será que a fantasia e um banho de imersão juntos pode ser mais eficaz do que a ingestão de ginseng, arginina, DHEA, ou picnogenol, por exemplo?

O seu parceiro exige atenção, mas você não sente a mesma intensidade do desejo sexual que sentia antes? O que você pode fazer para recuperar sua libido e voltar às noites de sexo apaixonado e prazeroso?

Se você está fazendo estas perguntas, provavelmente está também considerando tomar algum medicamento que te ajude, ou talvez prefira os denominados suplementos naturais que são supostamente eficazes e geram menos efeitos secundários, embora isso não seja necessariamente assim.

Suplementos Naturais: É Verdade Que Elevam o Seu Desejo Sexual?

Um dos suplementos mais populares que são usados para esta finalidade é o ginseng, do qual existem três tipos diferentes: o siberiano (Eleutherococcus senticosus), que geralmente é usado como afrodisíaco e alguns não o consideram um ginseng verdadeiro; o coreano ou asiático (Panax ginseng), que é usado na medicina tradicional chinesa e tem sido objeto de vários estudos, e o americano (Panax quinquefolius), cuja eficácia para modificar a impotência sexual não foi provada.

Leia também: "Ginseng: Propriedades e Benefícios Mais Importantes do Ginseng".

Em geral, o produto final varia de acordo com o tipo de ginseng do qual se trata e com o modo de processamento que tenha recebido. Estas ervas contém suplementos ativos denominados ginsenosídeos e muitos outros compostos. Acredita-se que proporcionam energia e podem melhorar o humor das pessoas. Por isso, diz-se que têm efeitos sobre o desejo sexual tanto dos homens como das mulheres.

Em referência a tais efeitos, um estudo realizado em 2002 entre 45 homens que sofriam de disfunção erétil descobriu que o ginseng melhorava os sintomas da disfunção sexual e a rigidez peniana. Junto a este, vários outros estudos sugerem os benefícios do ginseng sobre a saúde, mas não existem resultados completamente convincentes, já que, por exemplo, não especificam nem de que tipo de ginseng se trata nem qual ginsenoside é o que causa os efeitos obtidos.

Outro suplemento dietético que escolhem alguns é a L-arginina, um aminoácido que o corpo necessita para realizar várias de suas funções, como melhorar a imunidade e produzir o óxido nítrico (que dizem gera um efeito semelhante ao do Viagra). Aliás, os aminoácidos são encontrados naturalmente na carne vermelha, na carne de aves e nos produtos lácteos.

Verificou-se que a L-arginina melhora o fluxo de sangue para o pênis e se classifica a eficácia deste aminoácido como "possivelmente eficaz" para o tratamento dos problemas de ereção. De qualquer forma, é preciso ter cuidado já que podem interagir com outros medicamentos, especialmente aqueles para a hipertensão.

Da mesma forma, devem ter cuidado com a L-arginina aqueles que tomam Cialis ou Viagra (ou nitroglicerina, um medicamento para o tratamento da angina), já que podem reduzir a pressão arterial de repente (subitamente). Por tudo isso, não é aconselhável tomar L-arginina, sem consultar o seu médico.

Outro caso em que é preciso ter cuidado é com a denominada DHEA, um hormônio natural que se converte nos hormônios sexuais masculinos ou femininos dentro do corpo.

É vendido como suplemento contra o envelhecimento, mas seus possíveis efeitos em longo prazo não foram estudados nem tampouco foi comprovado que seja realmente eficaz. Em nível sexual, especificamente, se classifica como "possivelmente eficaz" para "melhorar a capacidade de ter uma ereção em homens que sofrem de disfunção erétil. Mas não parece ser eficaz se a disfunção erétil é causada por diabetes ou distúrbios nervosos".

Além destes exemplos, existem outros suplementos como picnogenol (um extrato da casca de uma árvore marítima francesa que se acredita ajudar a proteger as veias e que promove a produção de óxido nítrico, semelhante a L-arginina e ao ginseng) e o suco de Granada (por seus antioxidantes). Em todos os casos, é melhor consultar com um médico e escolher produtos seguros. Lembre-se que às vezes a disfunção sexual pode ser o primeiro sintoma de um problema físico (como diabetes ou um problema de coração).

Finalmente, além de pensar em suplementos e medicamentos, você já pensou em outros estímulos? Talvez seja uma boa ideia reviver a sedução e experimentar novas atividades conjuntas que possam te divertir com seu parceiro. Afinal, alguns especialistas acreditam que o cérebro é o maior órgão sexual que possuímos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto