"Quando falamos de anticoncepcional, logo nos veem a mente as mulheres já que ainda não existem métodos contraceptivos além dos preservativos. Estudos têm sido realizado buscando alternativas de contracepção masculina, neste sentido uma descoberta promissora é o ultrassom. O uso do ultrassom como contraceptivo masculino poderia ser uma opção barata, confiável, de longa duração e reversível."

O contraceptivo ideal masculino seria barato, confiável, reversível, de longa ação e com menos efeitos colaterais. Sim ele pode existir, é pelo menos, o que os pesquisadores americanos, dizem ter visto nos testículos de um homem tratado com ultrassom, o que pode ser um contraceptivo ideal masculino.

Seria barato, confiável, de longa ação e reversível.

Cientistas da University of North Carolina (EUA), realizaram vários experimentos com ratos, que mostraram que o ultrassom reduz a contagem de esperma.
O resultado seria equivalente a um processo de infertilidade reversível.

A equipe do Dr. James Tsuruta, usou um feixe de ultrassom em torno dos testículos de ratos e, assim, acabou com as células germinativas que produzem esperma.

O ultrassom aplicado, não apenas esgotou as células germinativas, mas também reduziu o volume de reservas de esperma.

Infertilidade Temporária

O estudo, publicado na Reproductive Biology and Endocrinology, demonstrou que embora os ratos permaneçam férteis, mesmo com muito poucos espermatozoides; o tratamento com ultrassom em seres humanos ocasionaria sua infertilidade temporária.

No entanto, mais estudos são necessários para determinar quanto tempo o efeito anticoncepcional é seguro para se usar repetidamente e também para ver a duração do efeito contraceptivo.

Não é a primeira vez que se relaciona ultrassom e fertilidade.

Há 40 anos já foi feita uma primeira tentativa de uso do ultrassom como contraceptivo masculino.

Mesmo assim, observou-se, que os testículos com ultrassom haviam perdido muitas das células germinativas.

De acordo com a equipe de Tsuruta, o caráter não-invasivo do ultrassom e sua eficácia na redução do número de espermatozoides faz desta técnica um procedimento promissor para se tornar um anticoncepcional masculino.