Casos de resfriados e gripes são bastantes incômodos, assim como comuns. Nariz entupido, dores na garganta, quadros de febre leve e tosse podem fazer qualquer pessoa perder o interesse de sair da cama.

Na verdade, o resfriado é a doença infecciosa mais frequente em seres humanos e uma pessoa pode sofrer desse problema muitas vezes durante sua vida.

Tudo isso nos faz lembrar da vitamina C, pois dizem que ela pode prevenir resfriados e gripes, mas será que isso é realmente verdade?

A Vitamina C Ajuda a Prevenir Resfriados e Gripes?

A teoria de que esta vitamina previne gripes e resfriados começou entre o ano de 1970, pelo químico quântico e bioquímico americano, chamado Linus Pauling, que publicou um livro onde falava sobre a prevenção do resfriado usando altas quantidades de vitamina C. Na época, não existia nenhum estudo realmente de confiança para provar que ele estava certo. A partir daí, essa questão tem sido estudada extensivamente.

Benefícios da Vitamina C:

A vitamina C tem ação antioxidante, sendo assim, combate os radicas livres que podem causar várias doenças. É também necessária para produzir colágeno e prevenir o aparecimento de rugas e manchas na pele. Colágeno, trata-se de uma proteína que ajuda a manter a pele e vários outros tecidos firmes, mas flexíveis.

Vitamina C Ajuda a Combater Resfriados e Gripes: Verdade ou Mito?

A vitamina C contribui também para a absorção de outro nutriente pelo corpo: o ferro. Níveis baixos de ferro estão ligados a anemia e fraqueza, por isso, a combinação desses dois nutrientes é ótima para a saúde.

Segundo estudos, esta vitamina ajuda ainda a melhorar o nosso humor, uma vez que aumenta a produção de triptofano, que por sua vez, é um precursor da serotonina, um hormônio diretamente ligado à sensação de bem-estar.

Outros estudos sugerem que a vitamina C é útil para reduzir o crescimento de tumores cancerosos. Isto se deve a sua ação pró-oxidante no organismo, que pode gerar radicais livres e peróxido de hidrogênio, provocando a eliminação das células tumorais.

Além de tudo isso, este nutriente reduz o risco de acidente vascular cerebral (AVC), segundo estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition. No estudo, pessoas com níveis adequados dessa vitamina no corpo tinham até 42% menos chances de ter um AVC, comparadas àquelas com baixos níveis da vitamina.

A deficiência de vitamina C provoca uma condição chamada de escorbuto, que hoje em dia não é mais um problema, pois a maioria das pessoas obtêm a quantidade suficiente de vitamina C a partir dos alimentos.

Leia também: “Efeitos Secundários do Consumo Excessivo de Vitamina C“.

Vitamina C e o Sistema Imunológico:

Nos últimos anos, muitos estudos controlados randomizados examinaram se realmente a vitamina C tem alguma ação verdadeira sobre a gripe ou resfriado.

Os vários resultados foram bastante decepcionantes. Uma análise de 291 estudos, que contaram com 11.306 participantes, revelou que a suplementação com 200 mg ou mais desta vitamina não reduziu a incidência de resfriados ou gripes.

No entanto, foi observada uma tendência de que a vitamina C possa reduzir a gravidade e a duração desses problemas de maneira muito eficaz.

Basicamente, se você tomar vitamina C, pode ter a mesma quantidade de resfriados e gripes que tinha antes, mas podem ser ligeiramente menos graves e durarem um período de tempo ligeiramente mais curto.

Naturalmente, há outros benefícios potenciais da suplementação de vitamina C, e há uma grande quantidade de evidências epidemiológicas sugerindo que essa vitamina, vinda de fontes alimentares, está ligada à redução dos riscos de doenças cardiovasculares e câncer.

Bons exemplos de alimentos saudáveis ​​que são ricos em vitamina C são laranja, limão, goiaba, acerola, pimentão, kiwi, manga, morango, caju e graviola. Esses alimentos também fornecem vários outros nutrientes benéficos para a saúde, que podem estimular o sistema imunológico e ajudar na prevenção de gripes e resfriados.