Você provavelmente já ouviu ou leu sobre os alimentos funcionais e a saúde, mas se você não tem uma ideia exata do que significa o termo "alimentos funcionais", ou dos benefícios que oferece, aqui vamos explicar.

A Academia Americana de Nutrição e Dietética define um alimento funcional como aquele que, além do seu teor nutricional, oferece benefícios adicionais para a saúde que poderiam ajudar a reduzir o risco de desenvolver alguma doença ou ajudam a promover a boa saúde em geral. E com certeza, em suas visitas ao supermercado, você já viu nas caixas e nas embalagens de vários alimentos, alguns rótulos que proclamam que servem para reduzir o colesterol, beneficiar a saúde do coração e ajudar o processo digestivo, para dar alguns exemplos.

Você Sabe Quais São os Alimentos Funcionais?

Alguns alimentos proporcionam os benefícios de maneira natural, como aveia, que como é rica em fibras solúveis ajuda a reduzir os níveis de colesterol. Outros alimentos têm sido modificados pelo fabricante, como o suco de laranja, o qual é enriquecido com cálcio para favorecer a saúde dos ossos.

Se considerarmos que todos os alimentos fornecem ao organismo seja a energia ou os nutrientes que contêm para que este trabalhe adequadamente, por definição, todos cairiam sobre o rótulo de "funcionais". Então, de onde se originou este termo? O governo japonês foi o primeiro a estabelecer uma classificação de alimentos chamados funcionais, sejam convencionais ou modificados, que ofereciam benefícios para a saúde muito além da nutrição básica, em 1980. No entanto, até o momento, não existe uma definição nem legal nem oficial do termo. Nos Estados Unidos, por exemplo, a Administração de Medicamentos e Alimentos (FDA por sua sigla em Inglês) classifica e regula os alimentos da seguinte maneira:

  • Alimentos convencionais: como os grãos integrais, as frutas, as nozes e vegetais.
  • Alimentos modificados ou fortificados: como o iogurte, os cereais e o suco de laranja.
  • Alimentos medicinais, entre os quais se incluem fórmulas especiais de alimentos e bebidas para certas condições de saúde.
  • Alimentos que atendem determinadas necessidades dietéticas, como fórmulas infantis ou alimentos que não causam alergias.

A maioria das pessoas quando segue uma dieta variada, que inclua alimentos de diferentes categorias pode satisfazer as suas necessidades nutricionais diárias. Mas, embora todos os alimentos tenham sua contribuição particular para a dieta, existem grupos que tem ganhado sua reputação como alimentos funcionais:

Anteriormente mencionamos a aveia, que em sua forma integral é uma excelente fonte de fibra solúvel. Ao reduzir os níveis de colesterol de baixa densidade ou "ruim", contribui para uma melhor saúde do coração.

O alho é um dos condimentos mais utilizados na cozinha. Mas é valorizado não apenas pelo sabor que adiciona as comidas. O alho fresco por seu conteúdo de alicina ganhou fama de reduzir a pressão arterial, o colesterol e ajudar a prevenir alguns tipos de câncer, como câncer de estômago e câncer colorretal.

As nozes, as amêndoas e os amendoins, contêm antioxidantes e são ricos em ácidos graxos que beneficiam a saúde do coração.

Peixe azul ou gorduroso: entre eles se encontram salmão, cavala, sardinha e atum. Seu alto teor de ômega-3 ajuda a reduzir a inflamação dos vasos sanguíneos e das articulações, favorece a saúde do coração e reduz o risco de desenvolver doenças crônicas, como a artrite. Além disso, contribui para melhorar as funções cognitivas e a memória.

A família de bagas, por outro lado, entre as quais se incluem os morangos, amoras e mirtilos que também são ricos em fibras e flavonoides, o que favorece o controle do colesterol e a saúde do coração.

Os legumes, entre os quais se encontram feijões, ervilhas, lentilhas, feijões são uma excelente fonte de fibra, por isso são associados com boa saúde do coração e um melhor controle da diabetes.

Leia também: "Alimentos Orgânicos: Cada Vez Mais Nutritivos e Saudáveis".

As pessoas com necessidades alimentares especiais ou que seguem uma dieta que exclui grupos de alimentos, como os vegetarianos, as crianças em pleno desenvolvimento, as mulheres grávidas e os idosos podem se beneficiar de produtos enriquecidos ou fortificados. Mas é importante obter as informações com bases científicas corretas e não se deixar guiar por promessas fáceis ou pela publicidade. Aconselhamos que você leia a lista de ingredientes do produto e verifique se o ingrediente ativo que promete o benefício aparece no início da mesma. Tampouco se deixe impressionar pelo simples rótulo de "fortificado". Um cereal de grão integral fortificado com cálcio e vitaminas é bom, mas há comida de baixo teor nutritivo e com alto teor de açúcares ou gorduras, que por mais fortificado que pareça na embalagem não te beneficia.

Tenha sempre em mente que não existem alimentos nem ruins nem bons, mas hábitos alimentares bons ou ruins. Por isso, uma dieta variada e equilibrada é a chave para uma boa saúde, juntamente com exercício e descanso adequado. Os alimentos chamados "alimentos funcionais" podem ser parte da sua dieta, mas apenas como parte do conjunto, não como protagonistas ou como soluções infalíveis ou varinhas mágicas para resolver problemas de saúde.

Finalmente, lembre-se que, na verdade, se sua dieta é saudável e equilibrada, seus alimentos são funcionais (não necessitam de rótulos especiais), já que estão te proporcionando o que você precisa, incluindo todas as vitaminas e os nutrientes que o seu corpo precisa.