A digestão é um processo complexo. Este se inicia com a mastigação dos alimentos e sua mistura com a saliva. Esta amacia os alimentos, inicia o processo digestivo e mantém úmida a mucosa oral.

A língua é a encarregada de misturar os alimentos e empurrá-los até o esôfago, o qual também tem movimentos peristálticos que empurram os alimentos para o estômago.

Uma vez no estômago, os alimentos se misturam com o ácido que o estômago produz em grande quantidade, o qual desmancha os alimentos, os prepara para serem digeridos e absorvidos no intestino e também destrói muitas bactérias que são ingeridas com os alimentos, atuando como uma barreira defensiva.

A partir do estômago os alimentos passam, já pré-digeridos, para o intestino delgado, onde graças ao fígado, a vesícula biliar e o pâncreas, continua o processo de digestão e se inicia o de absorção.

Devido à complexidade do processo, não é surpreendente que, por vezes, é possível sofrer de indigestão, digestão pesada ou difícil, entre outros.

Por essa razão, resulta conveniente tomar infusões que facilitam a digestão. Algumas delas encontram-se detalhadas abaixo:

Receitas Infusões Digestivas:

Infusão Digestiva # 1

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de flores de lavanda
  • ½ colher de chá de sementes de erva-doce
  • ½ colher de chá de sementes de anis
  • 250 ml de água

Preparação: Quando ferver a água, despeje os ingredientes, tampe o recipiente e deixe repousar durante 4 minutos. Em seguida, coe a infusão ou simplesmente decante. Você pode tomar um copo após a refeição, por seu efeito digestivo, estimulante e carminativo (favorece a expulsão de gases).

Infusão Digestiva # 2

Ingredientes:

  • 3-5 gramas de frutos de coentro
  • 1 colher de chá de alcaçuz
  • 250 ml de água

Preparação: Despeje a água sobre os ingredientes acima mencionados e tampe a infusão, deixando em repouso durante cerca de 5 minutos. Filtre e tome uma xícara após as principais refeições. O alcaçuz adoça suavemente esta infusão, se você tiver o cuidado de não fazer uma decocção com ela, já que, então, exerce o efeito contrário, amargando o chá.

Infusão Digestiva # 3

Ingredientes:

  • 1 colher de chá de manjerona
  • 1 colher de chá de hortelã
  • 1 colher de chá de tomilho
  • ½ litro de água

Preparação: Adicione a água fervendo para as plantas mencionadas, cubra e deixe descansar durante 4 minutos. Coe a infusão e adoce a gosto. Você pode tomar um copo desta infusão após cada refeição.

Infusão Digestiva # 4

Ingredientes:

  • 2 folhas de sálvia
  • ½ colher de chá de casca de limão
  • 1 xícara de água

Preparação: Mergulhe na água fervendo, após ter apagado o fogo, a sálvia e a casca de limão. Tampe o recipiente e deixe repousar por cerca de 3 ou 4 minutos. Filtre e adoce a gosto. Você pode tomar esta infusão após as principais refeições.

Infusão Digestiva # 5

Ingredientes:

  • ½ colher de chá de tomilho
  • 4-5 folhas de hortelã
  • 6 pétalas de rosa
  • 250 ml de água

Preparação: Ferva a água e despeje sobre os ingredientes listados, deixando-os em infusão por 2 ou 3 minutos. Coe a infusão e adoce com mel. Você pode tomar uma xícara após as principais refeições.

Infusão Digestiva # 6

Ingredientes:

  • ½ colher de chá de poejo
  • ½ colher de chá de camomila
  • Uma pitada de orégano
  • Uma pitada de manjerona
  • Uma pitada de sementes de cominho
  • 250 ml de água

Preparação: Siga o procedimento para elaborar uma infusão com estes ingredientes, e deixe repousar por 3 minutos, após os quais se côa e adoça a gosto. Alguns dizem que esta infusão opera milagres contra a dor de barriga e inchaço ou flatulência (acumulação de gás no trato digestivo). Se você adicionar uma folha (não mais) de arruda também pode aliviar a dor menstrual.

Infusão Digestiva # 7

Ingredientes:

  • 4-5 folhas de hortelã
  • 1 folha de sálvia
  • ½ colher de chá casca de laranja
  • 250 ml de água

Preparação: Adicione água fervendo para estas plantas, tampe o recipiente e deixe em repouso esta infusão durante 3 minutos. Você obterá um chá suavemente aromático que não há necessidade de adoçar. Você pode tomar uma pequena xícara após as refeições.

Infusão Digestiva # 8

Ingredientes:

  • Uma pitada de folhas de erva-cidreira
  • Uma pitada de frutos de anis, reduzidos a pó
  • 250 ml de água

Preparação: Ferva a água e despeje sobre os ingredientes, deixando em infusão tampada por cerca de 4 ou 5 minutos. Filtre e adoce a gosto. A erva-cidreira é utilizada fresca e em infusão, já que a sublime essência que contém se volatiliza quando seca ou quando é cozida.

Leia também: "Indigestão – Remédios Caseiros para Indigestão".

Recomendações Para Fazer Uma Boa Digestão:

Mastigar muito e comer devagar. A digestão dos alimentos se inicia na boca, por isso uma boa mastigação é essencial para preparar os alimentos e facilitar sua posterior digestão no estômago e intestinos.

Não encha o estômago em excesso. É melhor comer pequenas quantidades bem distribuídas ao longo do dia do que fazer uma ou duas grandes e pesadas refeições, que podem provocar uma indigestão.

Evite tomar grandes quantidades de açúcar refinado. O pâncreas, encarregado da produção de insulina e da amilase pancreática que quebra os açúcares, pode se ver oprimido por tantos carboidratos, especialmente se são refinados.

Evite alimentos ricos em gordura. O excesso de gordura é uma sobrecarga para o pâncreas, o fígado e a vesícula biliar. A bílis, produzida na vesícula biliar, também tem limites na sua capacidade de trabalho e pode não ser capaz de digerir uma quantidade excessiva de gordura nos alimentos, nem mesmo com a ajuda do pâncreas.

Ter uma alimentação equilibrada é a melhor garantia de uma boa digestão. Se o intestino delgado recebe os alimentos sem excessos, em quantidades proporcionais, suas peptidases, nucleosidases e dissacaridases (todas elas enzimas digestivas) acabam por completar o processo de digestão deixando os produtos alimentares prontos para absorção.

Atenção, as sugestões encontradas nesse artigo não possuem base científica comprovada, sendo assim não devem ser substituídas, em hipótese alguma, por um tratamento médico convencional e/ou ao seguir essas sugestões, os sintomas ou condições a que esse artigo se propõem ajudar podem se agravar.