Anti-Histamínicos Naturais

Os anti-histamínicos são substâncias que impedem a ação da histamina sobre os tecidos do corpo.

A histamina se produz em certas células distribuídas por todo o organismo e é derramada para o exterior das mesmas em situações de inflamação ou alergia.

Entre os diversos efeitos que produz a histamina se encontra a dilatação dos capilares sanguíneos, a constrição dos brônquios e o aumento da secreção de ácido no estômago.

Os anti-histamínicos são usados principalmente para combater os sintomas das reações alérgicas no organismo, como as erupções cutâneas que são acompanhadas de comichão (urticária, eczema, picadas de insetos...), e rinite e conjuntivite alérgica.

Anti-histamínicos Naturais

Outros anti-histamínicos bloqueiam a ação da histamina no trato digestivo, inibindo a secreção de suco gástrico. Alguns anti-histamínicos são úteis para prevenir o enjoo.

No entanto, os anti-histamínicos comerciais têm efeitos secundários. Por exemplo, alguns produzem sonolência em maior ou menor grau, de modo que as pessoas que realizam um trabalho que requer muita atenção (por exemplo, os motoristas) devem tomá-los sob-rigorosa supervisão médica.

Também aumentar os efeitos depressores do álcool, por isso deve ser proibido o consumo de bebidas alcoólicas aos pacientes tratados com estes medicamentos.

Existem alguns, especialmente os mais antigos, que além de realizar as suas ações habituais estimulam o apetite. Provavelmente é por esta razão que, por vezes, se ganha alguns quilos, já que quando se segue a medicação costuma-se comer mais do que antes, sem perceber.

Devido a isso, surgem as seguintes questões: Existem anti-histamínicos naturais? Será que estes são tão eficazes como os comerciais? Há efeitos colaterais?

Anti-histamínicos Naturais

É importante observar que a natureza nos oferece opções muito mais econômicas e que podem ser consideradas como anti-histamínicos naturais. Algumas delas são:

  • A urtiga tem propriedades anti-histamínicas e anti-inflamatórias. Pode ser tomada em infusão ou inclusive em saladas.
  • O extrato de semente de uva tem propriedades anti-histamínicas e anti-inflamatórias. Este extrato pode ser obtido em farmácias botânicas ou ervanários e sua dose habitual é de 50 pg três vezes ao dia.
  • A efedrina tem atividade anti-histamínica e anti-inflamatória e tem sido demonstrado eficaz no tratamento de alergias. Pode ser tomada em forma de infusão três vezes ao dia ou em uma cápsula de 12,5 a 25 mg. Não deve ser usada durante longos períodos de tempo, uma vez que pode aumentar a pressão arterial, causar uma aceleração do ritmo cardíaco e interferir com a função da glândula suprarrenal.
  • o alcaçuz tem uma atividade anti-inflamatória e anti-histamínica semelhante à cortisona, estimula as glândulas suprarrenais e alivia os sintomas da alergia; pode ser tomado em forma de infusão ou cápsulas de 100 a 300 mg. O uso em longo prazo pode produzir retenção de sódio ou perda de potássio.
  • o solidéu chinês tem atividade anti-histamínica, broncodilatadora e anti-inflamatória, além de prevenir reações alérgicas. É tomado em combinação com outras plantas.
  • a equinácea pode ter atividade anti-histamínica, anti-inflamatória e de reforço do sistema imunológico.

Recomendações: Existem suplementos vitamínicos e de minerais que podem ser utilizados como anti-histamínicos naturais, tais como:

  • A vitamina C.
  • As vitaminas A e E.
  • A coenzima Q10.
  • Zinco.
  • N-acetilcisteína.

Tem sido demonstrado que a acupuntura é tão eficaz como os fármacos anti-histamínicos para tratar a rinite alérgica. Também se utiliza para ajudar a prevenir reações alérgicas mediante o reforço do sistema imunológico.

Em caso de uma pessoa apresentar um quadro de alergia que inclua dificuldade para respirar, não deve tomar anti-histamínicos naturais, mas, em vez disso, deve ir imediatamente para um centro médico.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto