O lúpulo é uma planta trepadeira e perene, pertencente à família de cannabáceas (parente da figueira e do cânhamo).

Seus talos são longos, quadrangulares e cobertos com asperezas, na forma de ganchos, que alcançam 3-7 metros de comprimento e crescem a partir de um rizoma com ramos.

As folhas são opostas, cordiformes, ásperas e estão divididas em 3-5 lobos ovais e dentados. As flores masculinas estão agrupadas em espigas e as flores femininas são agrupadas em uma espécie de cone ou cones ovoide que contém óleo essencial, taninos, resinas, humuleno, trimetilamina e ativo lupulino.

A maior parte do lúpulo colhido é usada comercialmente na fabricação de cerveja, pois facilita a sua conservação e lhe concede o seu sabor amargo e aroma característico.

A fim de aproveitá-lo industrialmente se cultiva nas regiões de clima úmido, sob solos frescos e profundos.

Apresenta numerosas variedades: algumas mais cedo, que maduram em julho e agosto, e outras mais tarde, que maduram em setembro. O chamado lúpulo vermelho é muito rico em lupulino.

O cultivo do lúpulo requer cuidados especiais. Entre as operações agrícolas são imprescindíveis um bom assentamento e solo fertilizado, a colocação de tutores, uma poda em cada primavera e outra poda quando os talos já estão a certa altura.

Lúpulo: Remédios Caseiros Com Lúpulo

A colheita ocorre quando os cones começam a angarillear. Para isso se corta previamente as plantas um pouco acima do solo e se arrancam os tutores. Os cones são secos ao ar livre ou com secador, e em seguida embalados.

É uma espécie difundida em toda a Europa, sendo a Alemanha o principal produtor europeu e mundial.

A cerveja é uma bebida com longa história. É elaborada e consumida em suas diferentes formas por todas as civilizações antigas (Mesopotâmia, Egito, Grécia e Roma).

Os romanos não eram grandes consumidores, mas estenderam o seu uso por todo o Mediterrâneo. A introdução do lúpulo no processo de fabricação da cerveja ocorreu a partir do século XV, e sua utilização chegou até os nossos dias.

Leia também: “Benefícios das Folhas de Moringa em Pó“.

Propriedades Curativas

O lúpulo tem propriedades diuréticas (aumenta a urina), hipnóticas (combate a insônia), sedativas (acalma o nervosismo e ansiedade) e em pequenas doses até digestivas.

Estas virtudes podem ser observadas claramente na cerveja, elaborada do lúpulo, já que é uma bebida com alto valor nutricional, é muito rica em carboidratos, fibras e vitaminas. Promove o trânsito intestinal, melhora a flora bacteriana do sistema digestivo, ajuda a controlar os nervos e, igualmente, as pessoas que sofrem de retenção de líquidos.

Os extratos alcoólicos de lúpulo em várias formas farmacêuticas têm sido usados clinicamente pelos médicos na República Popular da China, para tratar de inúmeras formas de hanseníase, tuberculose pulmonar e disenteria bacteriana aguda, com vários graus de sucesso. Isto pode ser devido à presença de dois ácidos antibióticos que se encontram na erva: lupulon e humulon.

Ambos matam as bactérias gram-positivas e ácido-resistentes tais como determinadas variedades de estafilococos, por exemplo. As infecções por estafilococos são evidentes nas feridas que supuram, em feridas com matéria fluída, nos abscessos, nos furúnculos e na osteomielite (inflamação da medula óssea e do osso e da cartilagem adjacente).

Vários estudos indicam uma atividade estrogênica do lúpulo que vai de 20.000 a 300.000 unidades internacionais (I.U. pela sigla em inglês) para cada 100 gramas desta erva.

Isto é comparável, ou inclusive maior, do que a quantidade de estrogênio que ingere diariamente uma mulher que toma certas preparações de contraceptivos orais. Isso pode ajudar a explicar por que alguns antigos herbalistas têm recomendado o chá de lúpulo para estimular a sexualidade.

No verão você pode comer o lúpulo com vinagre e azeite, o que aumenta a função do fígado, purifica o sangue e estimula o apetite.

Leia também: “Saw Palmetto: Propriedades, Benefícios e Como Tomá-lo“.

Remédios Caseiros Com Lúpulo

  • Remédio com lúpulo para digestões difíceis # 1: cozinhe 15 gramas de flores de lúpulo em 1 litro de água durante 5 minutos. Coe e adoce o líquido com gotas de mel. Beba um copo após cada refeição.
  • Remédio com lúpulo para insônia # 1: ferva uma colher de chá de flores de lúpulo em 100 gramas de água durante 3 minutos. Coe e beba antes de dormir.
  • Remédio com lúpulo para caspa: misture 1 ½ xícaras da fruta de lúpulo fresca cortada com 2 ¼ xícaras de vodka russa importada de boa qualidade ou de um conhaque caro. Coloque em uma garrafa pequena com tampa ou rolha. Agite diariamente permitindo que as ervas soltem o seu extrato durante cerca de 2 semanas. Lave o cabelo e enxágue bem com água. Aplique no couro cabeludo com um algodão embebido com massagens suaves.
  • Remédio com lúpulo para constipação: tome de uma a três colheres de sopa de lúpulo em pó por dia.
  • Remédio com lúpulo para a retenção de líquidos # 1: sente-se sobre uma bacia, na qual você despeja uma infusão muito quente de lúpulo, envolva-se em um cobertor da cintura até o chão para não deixar escapar os vapores.
  • Remédio com lúpulo para combater a ansiedade: leve ½ xícara de água para ferver, retire do fogo e despeje 1 colher de chá de flores de lúpulo e deixe descansar por alguns minutos. Coe e beba quando se sentir ansioso, mas não mais do que 2 ou 3 xícaras por dia.

Recomendações

Leve em conta que, como o lúpulo perde rapidamente as suas propriedades sedativas quando armazenado, sempre deve ser utilizado o mais fresco possível ou logo depois de seco e cortado.