Remédios Caseiros Para Dor Ciática

O nervo ciático é o mais longo do corpo que se estende desde a coluna lombar (parte inferior das costas) passa através da região posterior da coxa e das pernas até o calcanhar do pé.

A dor que viaja por esta rota é conhecida como ciática.

Este se apresenta quando existe pressão sobre o nervo causada por lesões das vértebras lombares, inflamações do nervo (neurite) ou contrações dos músculos próximos do nervo ciático.

A dor pode se manifestar de forma diferente:

Remédios Caseiros Para Dor Ciática
  • Ligeiro formigamento nos pés.
  • Sensação generalizada de rigidez e dormência.
  • Cãibra, espasmo ou ardência do quadril até o joelho.
  • Dor, como descarga elétrica nas pernas que pode mudar de localização rapidamente.
  • Dor severa que não permite caminhar bem.

As pessoas com maior risco de sofrer de ciática são:

  • Aquelas que sofrem de osteoporose ou artrite.
  • Fumantes.
  • Aquelas que estão sempre levantando objetos pesados.

Leia também: "10 Exercícios para Combater a Dor Ciática".

Remédios caseiros para dor ciática:

  • Ferva 4 batatas e esmague até conseguir um purê. Espalhe o purê em um pano amplo e limpo, como um emplastro e coloque sobre a região lombar. Fixe com a ajuda de uma camisa. Mantenha assim até que perca o calor. Repita um par de vezes por dia.
  • Corte uma cebola pela metade e com a parte interna de uma das metades massageie, mediante círculos suaves, a área afetada por 10 minutos. Repita a operação, se necessário, uma hora e meia ou duas horas.
  • Aplique bem quentes várias folhas de couve sobre a área afetada. Deixado no local até que perca o calor.
  • Prepare um cataplasma de lúpulo. Para isso, ferva a erva durante dez minutos e, em seguida, envolva-a em uma gaze. Aplique sobre a área tão quente quanto puder suportar (sem queimar) e cubra com um pano de lã para que conserve melhor o calor. Guarde a água desta preparação para umedecer novamente a erva esta estiver fria.
  • Massageie a área com uma mistura de gengibre em pó e óleo de gergelim.
  • Massagem a área, mediante suaves movimentos circulares, com óleo de peixe ou óleo de semente de linhaça.
  • Corte finamente 50 gramas de raiz de rábano fresco, lavada, mas sem descascar, e adicione um litro de vinho branco. Cubra e deixe descansar por três semanas, coe e beba um copo duas vezes por dia antes das refeições.
  • Despeje uma xícara de água fervendo sobre duas pitadas de manjericão, duas de anis, duas de alecrim e duas de hortelã. Deixe repousara preparação durante cinco minutos. Beba um copo antes de dormir.
  • Amarre a perna onde você sente a dor uma corda que tenha nove nós (de acordo com a crença popular em algumas regiões).
  • Coloque uma colher de sopa de tomilho, orégano e urtiga verde por cada litro de água. Ferva durante 15 minutos. Em seguida, desligue o fogo e deixe descansar por mais 5 minutos e coe a preparação. Duas vezes ao dia.
  • Esfregue a parte afetada com folhas de urtiga.
  • Ferva um punhado de alecrim em meio litro de água durante 5 minutos. Retire do fogo e exponha um pano aos seus vapores. Em seguida, mergulhe o pano no vinagre e esfregue nas áreas doloridas.
  • Despeje um punhado de hera e outra de farelo em 300 ml de água e mexa vigorosamente. Em seguida, aqueça em fogo baixo por 8 minutos. Aplique a mistura com um pano de algodão sobre a área afetada e deixe agir por uma hora.
  • Misture 1 colher de chá de pó de cânfora, 1 de mostarda em pó em três partes de terebintina pura, de óleo de girassol e de álcool para massagem. Aplique sobre a área dolorida.
  • Despeje em uma xícara de água que está fervendo 1 colher de chá visco em pó. Cubra e deixe macerar durante a noite e, em seguida, na manhã seguinte, reaqueça novamente e coloque, como compressa, em áreas afetadas pela dor.
  • Despeje um punhado de folhas de pinilho, previamente lavadas em um vinho. Macere por 7 dias e após esse tempo, adicione 1 colher de sopa de mel. Tome por 40 dias seguidos.
  • Pegue raízes de agrião e misture com vinagre e farinha até formar uma pasta que deve ser aplicada à área dolorida.
  • Faça um emplastro a base de vinho (tinto ou branco) e algumas folhas de poejo. Aplique sobre a área dolorida, o que irá aliviar a dor com relativa facilidade.
  • Esfregue as coxas durante dez minutos com uma luva de crina de cavalo molhada com água quente e embebida em algumas gotas de essência de segurelha. Esfregue particularmente a parte posterior das coxas indo desde a nádega até os isquiotibiais e deve proceder sempre no mesmo sentido: primeiro de cima para baixo e, em seguida, de baixo para cima. Este atrito com segurelha age profundamente sobre o nervo ciático aliviando a dor.
  • Faça uma decocção de 100 gramas de folhas de hera e 100 folhas de orégano em meio litro de água e aplique como um cataplasma sobre a área afetada.
  • Tome um banho morno com sais de magnésio.
  • Prepare um banho com uma colher de chá de pimenta caiena ou com urtigas em infusão.
  • Aplique emplastros elaborados com uma maceração de 60 gramas de verbena em 1 litro de vinagre quente.
  • Aplique sobre a região lombar, parte inferior das costas uma bolsa de água quente, uma almofada de aquecimento ou, simplesmente, areia aquecida introduzida em um saco de pano. É importante que esteja aquecida a uma temperatura que não provoque nenhum perigo de lesionar a pele. Este remédio dá alívio da dor de forma rápida.
  • Realizar massagens com tintura de arnica e também com essência de valeriana ou alecrim.
  • Coloque uma mão sobre o osso sacro, com os dedos da mão virados para baixo em direção à ponta do osso. Ao mesmo tempo a outra mão é colocada junto à primeira com os dedos apontando na direção oposta. Vão baixando a segunda mão pela perna palmo a palmo até o joelho. Partindo do joelho, coloque as mãos em ambos os lados perna, pressionando levemente a partir dos lados. Abaixe palmo a palmo até que se tenha tratado toda a parte inferior da perna e a planta do pé. Este é um remédio utilizado no Reiki.
  • Adicione em uma xícara de leite 1 colher de chá de cúrcuma e ½ de canela em pó. Misture e, em seguida, deixe ferver por 5 minutos. Tome até 2 vezes ao dia. Adicione algumas gotas de mel, se desejar. Este remédio contém curcumina, a qual contribui para reduzir a dor e a inflamação do nervo ciático. No entanto, não deve ser consumido se você tomar anticoagulantes ou sofre de pedras ou cálculos biliares.

Recomendações:

  • Nunca dobre a coluna para recolher um objeto do chão; é necessário dobrar os joelhos, já que quando dobramos a coluna, a pressão que se exerce sobre as vértebras é 10 vezes o seu peso.
  • Dormir em um colchão adequado. Para poder determinar se o colchão é adequado, se requer deitar de costas e colocar a mão entre a coluna lombar (acima das nádegas) e o colchão. Se a mão tem dificuldade para ir para cima ou para baixo, o colchão não está bem. Se você não pode mover sua mão, é macio, e se a mão se move com muita facilidade, é muito duro.
  • Não use roupas justas ou apertadas.
  • Sente-se com as costas retas.
  • Descanse em uma cama firme.
  • Evite a prática de exercícios bruscos ou certas posições e movimentos típicos de Yoga.
  • Não se sentar em uma almofada dura durante um longo tempo.
  • Evite dirigir o carro por longos períodos, já que pode provocar um ataque de ciática. Durante a condução, as pernas estão em tensão e, se mantém durante várias horas, pode resultar em um "alongamento" do nervo ciático. É possível prevenir facilmente, fazendo várias paradas nos trajetos muito longas para sair do carro e esticar um pouco as pernas.
  • Usar terapias alternativas, como a quiropraxia e moxabustão:

Quiromassagem. São realizados "amassados", fricções, pressões, deslizamentos... Sobre as áreas de tensão muscular e tecidos de tendões para conseguir que os tecidos que comprimem e inflamam o nervo ciático se relaxem. As sessões são realizadas 1-2 vezes por semana durante pelo menos 1 ou 2 meses.

Moxabustão. De origem chinesa, nesta técnica se usa uma espécie "pura" de Artemísia (planta medicinal) com a qual se "varre" sobre os meridianos da acupuntura para tratar desequilíbrios energéticos que causam transtornos. No caso da ciática, resulta muito eficaz combinada com a quiromassagem.

  • Evite as quedas, os movimentos bruscos e inclusive os exercícios extenuantes. A este respeito, é importante esclarecer que o exercício extenuante produz a ciática apenas quando altera o nervo ciático. Não deve ser confundida a dor ciática com a dor muscular ou dor que aparece após realizar um exercício energético ou contínuo. A primeira afeta apenas uma perna e tem uma localização típica; no entanto, a dor muscular que pode aparecer dentro de 24 a 48 horas depois de realizar um exercício extenuante é mais difusa e costuma se localizar nos músculos que mais têm trabalhado.
  • Procure um médico para que possa diagnosticar se é realmente dor ciática ou, pelo contrário, uma claudicação intermitente causada pelo fluxo sanguíneo arterial deficiente, já que esta última apresenta uma dor na parte inferior das costas muito semelhante à ciática.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Confira Mais Sobre Esse Assuto