A esclerodermia é uma doença provocada pela degeneração do tecido conjuntivo, e caracterizada pelo endurecimento da pele e de outros tecidos.

Existem basicamente dois tipos: a esclerodermia localizada afeta exclusivamente uma determinada área da pele, adotando a forma de uma placa isolada; a esclerodermia generalizada afeta outros tecidos ou órgãos além da pele.

A esclerodermia localizada é mais frequente em crianças e adolescentes, sem predominância de um sexo ou outro. A generalizada ocorre em maior proporção entre as mulheres adultas.

A causa é desconhecida, mas em seu mecanismo envolve uma alteração da síntese de colágeno, uma alteração vascular e anomalias imunológicas.

Quanto aos seus sintomas, na esclerodermia localizada, a pele adquire no início uma cor avermelhada; depois, vai se endurecendo até ter a consistência do couro e, por última, se afina e se torna esbranquiçada.

A esclerodermia generalizada costuma se iniciar com transtornos vasculares de caráter transitório nos dedos das mãos. Estes transtornos se manifestam por sensações de dormência e dores. Conforme passam os anos são afetados, progressivamente, outros órgãos, causando sintomas muito diversos: transtornos da deglutição, insuficiência cardíaca, deformidades nos dedos, rosto sem expressão, etc.

Remédios Caseiros Para Esclerodermia

Enquanto que as formas localizadas da esclerodermia tendem a desaparecer com o passar dos anos, as generalizadas seguem um curso progressivo.

Leia também: “Dicas Para Cuidar da Pele Alérgica“.

Remédios Caseiros Para Esclerodermia:

  • Tome 1 colher de chá de óleo de linhaça duas vezes por dia. Este óleo é rico em gorduras insaturadas que ajudam a aliviar as dores em geral, como as que se apresentam na esclerodermia dos pulsos, dedos e pés.
  • Consuma 2 cápsulas de óleo de peixe duas vezes por dia. O óleo de peixe, assim como o remédio acima, é uma fonte muito rica de ácidos graxos ômega-3, que atuam como antioxidantes e, por sua vez, ajudam a aliviar as dores em geral.
  • Ferva 1 xícara de água e, em seguida, adicione 1 colher de sopa de gengibre ralado. Cozinhe em fogo baixo por 2 minutos e depois desligue. Deixe esfriar e beba 4 xícaras por dia. Este remédio ajuda nos casos em que a esclerodermia causa problemas no trato digestivo, como constipação, inchaço, diarreia, acidez estomacal e dificuldade para engolir.
  • Consuma 2 porções de requeijão diariamente. O requeijão é extremamente rico em proteínas de enxofre que produz uma reação química que faz com que o óleo seja solúvel em água. Isto resulta em sua fácil absorção na membrana celular, aumentando assim o nível de energia nas células, o que fortalece o sistema imunológico.
  • Despeje uma colher de sopa de raiz garra do diabo, previamente lavada e picada, em uma xícara de água e ferva durante 5 minutos. Após esse tempo, retire do fogo e deixe esfriar. Coe e beba uma xícara por dia. Este remédio ajuda a aliviar a dor que se apresenta nesta doença.

Recomendações:

  • Não consumir alimentos processados e prefira em seu lugar os biológicos.
  • Evite a exposição prolongada ao frio.
  • Não fume.
  • Contornar as situações que produzem estresse mental.

Perguntas e Respostas sobre Esclerodermia:

Em que consiste a doença denominada “golpe de sabre”?

Existe um tipo de esclerodermia localizada que se conhece como “golpe de sabre”, porque sua forma recorda bastante as cicatrizes que ficavam quando se lutava com espadas. Costumam aparecer na cabeça, no rosto ou no pescoço. Não é de nenhuma gravidade, nem tem outro significado do que o meramente estético.

Na esclerodermia generalizada…

A pele do rosto vai endurecendo e, finalmente, se torna mais fina e adquire uma aparência de couro. Uma consequência deste processo é a inexpressividade do rosto, que é um dos sintomas mais característicos desta doença. Em fases avançadas desta doença, os lábios se afinam muito e adotam uma disposição linear.

Por que é proibido fumar, especialmente, para as pessoas com esclerodermia?

Na esclerodermia generalizada é afetado o tecido conjuntivo das paredes dos vasos sanguíneos. Devido à isso, as artérias e as veias diminuem seu tamanho, e com isso a passagem do sangue através delas é realizada com dificuldade, especialmente nos dedos. Como a nicotina do tabaco é uma substância vasoconstritora, ou seja, diminui o tamanho dos vasos sanguíneos, fumar pode acelerar o curso da doença, agravando-a.

Pode deixar alguma cicatriz uma esclerodermia no peito?

Depende da fase em que se encontra a lesão no momento em que começa a melhorar. Se a melhora se inicia quando a pele já se atrofiou e afinou consideravelmente, ficará uma leve depressão na área. Pelo contrário, se quando começa a se recuperar ainda não chegou nessa fase, a lesão desaparecerá sem deixar nenhum traço visível. No entanto, por vezes, se produz uma mudança permanente na pigmentação da região da pele afetada.

Qual efeito tem a esclerodermia no frio?

Se a pele se esfria, os pequenos vasos sanguíneos que a irrigam se contraem, de modo que favorece a degeneração do tecido conjuntivo. Portanto, as pessoas que contraem esta doença precisam tomar precauções para evitar resfriamentos.

70% dos pacientes com esclerodermia generalizada…

Sofrem alterações em seu esôfago. Estas alterações consistem na dilatação da sua região inferior e no relaxamento da musculatura que se encontra no lugar da união com o estômago. Como consequência disso, os sucos gástricos podem subir facilmente até o esôfago, produzindo uma sensação de ardência que se acentua, especialmente, quando o paciente se deita ou se agacha.

Para diminuir estes desconfortos, é conveniente que as refeições sejam frequentes e pouco abundantes. À noite, resulta útil dormir com um travesseiro alto, a fim de elevar um pouco o tronco.