Remédios Caseiros Para Síndrome Da Fadiga Crônica

A síndrome da fadiga crônica (SFC) é uma doença complexa que inclui a fadiga extrema e que se estende durante um longo período de tempo.

Muitas pessoas ao redor do mundo, geralmente mulheres entre 30 e 50 anos, apresentam esta síndrome que muitas vezes é confundida com outras doenças, como fibromialgia, depressão, hipotireoidismo, tumores, doenças cardíacas, entre outras.

A causa da síndrome da fadiga crônica é desconhecida, embora muitos casos apareçam após uma infecção viral ou quando o sistema imunológico está enfraquecido.

Remédios Caseiros Para Síndrome da Fadiga Crônica

A relação da infecção viral seguida de fadiga não é nova, já que durante anos sabe-se que a febre glandular ou mononucleose infecciosa causada pelo vírus Epstein, por exemplo, pode causar sequelas como fadiga e depressão que podem durar entre 9 e 12 meses para melhorar.

Da mesma forma, relaciona-se a síndrome da fadiga crônica com as inflamações do sistema nervoso, a idade, o estresse, os fatores ambientais e a genética.

Entre seus sintomas de fadiga crônica mais comuns estão:

  • Esgotamento extremo.
  • Perda de equilíbrio.
  • Problemas com a memória recente e a concentração.
  • Dor de garganta.
  • Gânglios linfáticos sensíveis no pescoço e axilas.
  • Dores musculares e articulares sem inchaço nem vermelhidão.
  • Distúrbios do sono.
  • Alteração do estado ânimo.
  • Dor de cabeça.
  • Desconforto após o mínimo de esforço.

É necessário observar que o diagnóstico da síndrome da fadiga crônica apenas pode ser feito se são apresentados vários sintomas (mais de quatro) dos acima descritos por um período superior a seis meses sendo o esgotamento extremo o mais significativo.

Também é importante saber que as condições alérgicas, como eczema e asma podem agravar-se quando se apresenta esta síndrome.

Leia também: "Tudo Sobre a Síndrome da Fadiga Crônica".

Remédios Caseiros Para Síndrome da Fadiga Crônica:

  • Despeje 2 colheres de sopa de astrágalo em um copo de água que está fervendo. Cubra e deixe esfriar. Tome uma xícara desta infusão duas vezes por dia. Este remédio é recomendado para fortalecer o sistema imunológico fraco, muitas vezes associado com esta síndrome.
  • Ferva 2 colheres de sopa de equinácea em um copo de água durante 5 minutos. Retire do fogo e deixe esfriar. Tome uma xícara por dia durante quatro semanas somente. Este remédio também ajuda a fortalecer o sistema de defesa do organismo. Não utilize em caso de gravidez.
  • Bata 1 xícara de leite de soja com 1 colher de sopa de amendoim. Tome este batido uma vez por dia. Este remédio é considerado uma fonte natural de energia, mas deve ser evitado se você estiver com sobrepeso.
  • Despeje 2 colheres de sopa de ginkgo biloba em uma xícara de água que está fervendo. Cubra e deixe esfriar. Tome uma xícara por dia. Este remédio ajuda a aumentar o fluxo sanguíneo cerebral, o que melhora a falta de memória e de concentração no caso de pessoas com síndrome da fadiga crônica que apresentam estes sintomas.
  • Deixe macerar, em uma jarra de fecho hermético, por 10 dias 2 gramas de casca de canela, ½ grama de cravo e a casca de um limão em 350 ml de água. Filtre. Em fogo baixo, misture 400 gramas de mel com 1 litro de água e deixe ferver até que a mistura se reduza pela metade. Quando estiver quente, junte a maceração anterior. Espere esfriar completamente e engarrafe.
  • Ferva, durante 10 minutos, em um litro de água, 1 colher de sopa de canela em pó, 1 de raiz de gengibre previamente lavada e picada, 8 sementes de cardamomo, 1 colher de sopa de mel e 2 colheres de sopa de maçã picada. Passado este tempo, retire do fogo e deixe esfriar a infusão. Tome 2 xícaras por dia (uma de manhã e outra no meio do dia). Este remédio é considerado um dos melhores tônicos e tem tido bons resultados com as pessoas com síndrome de fadiga crônica.
  • Coloque o suco de 2 cenouras e 1 maçã em um liquidificador. Em uma tigela separada, misture 1 colher de chá de pólen e outra de mel de alecrim, de preferência um pouco líquido. Mexa até formar uma pasta e adicione ao suco. Em seguida, adicione 1 colher de chá de gérmen de trigo e outra de levedura de cerveja. Tome na parte da manhã.
  • Macere 2 colheres de sopa de noz de cola em pó grosso em 1 xícara de álcool de uso interno (geralmente álcool a 30 graus). Então, na maceração adicione 3 copos de vinho espirituoso e deixe macerar tudo por 3 meses. Coe e beba 3 xícaras por dia.
  • Macere levemente 2 colheres de sopa de casca de quinino em um almofariz e despeje em uma jarra de vidro. Adicione 1 litro de vinho tinto e deixe macerar durante outros 15 dias, agitando a garrafa diariamente. Depois filtre o vinho espremendo a casca de quinino para que libere toda a sua substância e despeje em uma garrafa de vidro fosco com uma rolha. Tome um copo de licor deste vinho antes de cada refeição.
  • Ferva em fogo baixo 200 gramas de cevada (grãos, com casca) com 1 litro de água durante duas horas. Retire e adicione 20 gramas de folhas de hortelã secas. Coe, adicione 200 gramas de mel e mexa. Tome todos os dias uma pequena xícara (80 a 100 ml) pela manhã em jejum durante quatro semanas, descanse uma e volte a tomar por outras quatro semanas.
  • Macere durante 4 dias 30 gramas de planta seca de Artemísia em 1 litro de vinho branco e coe; tome uma xícara por dia antes da refeição principal. Não tome este remédio de maneira contínua. É contraindicado para mulheres grávidas ou amamentando.
  • Macere 30 gramas de raízes frescas de rábano e 30 gramas de bagas de zimbro em 1 litro de vinho branco seco durante 15 dias. Tome 5 a 6 colheres de chá por dia.
  • Faça uma infusão de 20 gramas de planta de tomilho selvagem em 1 litro de água durante 10 minutos. Tome 2 ou 3 xícaras por dia.
  • Misture 60 ml de óleo de amêndoa (óleo base) em um recipiente limpo com tampa e adicione 3 gotas de óleo de manjerona, 6 gotas de óleo de gerânio, 2 gotas de óleo de coentro, 6 gotas de óleo de lavanda e 2 gotas de óleo de tomilho. Coloque o recipiente tampado de cabeça para baixo várias vezes ou faça rolar entre as mãos durante alguns minutos para misturar bem os ingredientes. Massageie a pele diariamente com esta preparação. Este é um remédio aroma terapia.

Recomendações Básicas:

Visite o médico para poder identificar, claramente, se você sofre de síndrome da fadiga de tal forma que seja possível descartar outras doenças que cursam com sintomas semelhantes como hipotireoidismo, depressão, doenças cardíacas, etc. Uma vez diagnosticada, recomenda-se o seguinte:

  • Tente dividir o dia em sessões de trabalho e descanso.
  • Realize exercício de forma gradual e, em seguida, aumente a atividade progressivamente semana por semana.
  • Evite o consumo de álcool e de bebidas que contém cafeína.
  • Tente reduzir o estresse. Pode ser com exercícios de respiração profunda, Yoga, meditação e massagem.
  • Participe de um grupo de apoio para não se sentir sozinho.
  • Realize terapia cognitiva e terapia comportamental.

Recomendações Alimentares:

A seguir alguns alimentos que contêm vitaminas e minerais que podem ajudar a elevar o nível de energia.

  • Alimentos com cálcio, como brócolis, salmão enlatado, queijo, suco de laranja fortificado, leite, produtos a base de soja e iogurte. Consuma de 1.000 mg a 1.500 mg por dia.
  • Alimentos com cobre, como cevada, legumes, lagosta, nozes, interiores de animais e ameixas. Consuma de 1,5 mg a 3 mg por dia.
  • Alimentos com magnésio como ervilhas, pães e cereais fortificados, verduras de folhas verdes, nozes, ostras e vieiras. Consuma de 310 mg a 700 mg por dia.
  • Alimentos com ferro como abacate, carne bovina, damascos secos, pães e cereais fortificados, verduras e mariscos. Consuma de 15 mg a 65 mg por dia.
  • Alimentos com selênio como frango, cogumelos, nozes, cebola, frutos do mar, sementes, alho, gérmen de trigo e pão de trigo integral. Consuma de 55 mcg a 200 mcg por dia.
  • Alimentos com zinco como carne bovina, cereais enriquecidos, legumes, fígado, marisco, gérmen de trigo e iogurte. Consuma de 12 mg a 30 mg por dia.
  • Alimentos com carboidratos como macarrão cozido, flocos de milho, arroz, fatias de pão, batatas, etc. Neste sentido, é recomendado consumir 5 gramas de hidratos de carbono por kg de peso corporal por dia. Por exemplo, um homem de 70 kg pode consumir um mínimo de 350 gramas de carboidratos por dia, e para uma mulher de 55 kg, 275 gramas.
  • Da mesma forma, é aconselhável preparar uma refeição com hidratos de carbono entre 2 e 4 horas antes de realizar esforço físico.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto