Em 31 de maio, se celebrou o Dia Mundial Contra o Tabaco, que foi criado para aumentar a conscientização da população sobre os riscos que oferece o consumo desta droga legal e promover políticas eficazes de redução do dito consumo. O tabaco provoca a cada ano milhões de mortes no mundo, sendo a segunda principal causa mundial de morte depois da hipertensão. A celebração deste dia pretende chamar a atenção para um problema que há muito se tornou uma epidemia global e seus efeitos letais sobre a saúde.

Embora sejam os problemas pulmonares que causa a nicotina, a principal preocupação dos médicos e da opinião pública, o tabaco tem outras consequências muito negativas para o resto do nosso organismo, incluindo a nossa saúde bucal.

Os efeitos do tabaco na nossa boca são inúmeros, sendo o mais grave o câncer bucal, já que é uma doença potencialmente fatal. No entanto, existem outras consequências não tão graves, mas sim, podem ser muito irritantes e prejudiciais à saúde. E o tabaco provoca uma vasta gama de efeitos nocivos sobre os dentes, começando com pequenas mudanças estéticas até algumas doenças mais graves, como o câncer de boca ou esôfago, que tem uma mortalidade de 50% em 4-5 anos. Se ao tabagismo adicionamos o consumo de álcool, os efeitos negativos são muito mais devastadores.

Leia também: “Os Efeitos Negativos do Tabaco Sobre a Saúde Bucal“.

Os Efeitos Negativos do Tabaco Sobre a Saúde Bucal

Além de mudar a cor dos dentes, as substâncias tóxicas presentes no tabaco fazem com que o esmalte dos dentes se cristalize e se torne mais frágil, facilitando a ocorrência de cáries e contribuindo para a desmineralização dos dentes matando os seus componentes orgânicos.

Estudos recentes demonstram também que o tabagismo pode provocar a periodontite, uma doença crônica e irreversível que afeta as gengivas e as partes responsáveis pelo suporte dos dentes.

Como conclusão, podemos dizer que o tabaco é um dos grandes inimigos dos nossos dentes, os mancham, os danificam e, eventualmente, os destroem.