A cavidade bucal se encontra cheia de germes cariogênicos, sendo o mais importante o Streptococcus mutans, localizado entre os dentes e nos diferentes relevos da coroa dos pré-molares e molares. Este se multiplica com relativa facilidade na presença de restos alimentares (especialmente carboidratos ou açúcares).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Nesse processo, libera substâncias ácidas que gradualmente perfuram o esmalte dos dentes e destroem o tecido até chegar ao seu centro, a polpa, onde estão as terminações nervosas. Quando isso acontece, aparece a dor de dente característica das cáries. No entanto, existem pessoas que, no estágio inicial das cáries, também sentem dor ou um desconforto, especialmente ao tomar alimentos e bebidas quentes e frias.

Remédios Caseiros para as Cáries

É importante observar que existem fatores que favorecem o desenvolvimento de cáries como:

  • Pouca salivação.
  • Higiene oral inadequada.
  • Excesso de consumo de alimentos ricos em açúcares refinados.
  • Ser submetido a tratamentos como a radiação.
  • Consumo de medicamentos diuréticos, antirreumáticos ou antidepressivos.
  • Roer as unhas (nelas se escondem bactérias e, ao mordê-las, podem passar para os dentes e provocar o desenvolvimento de cáries. Além disso, ao tentar quebrar a unha com o dente o esmalte do dente pode se romper.).
  • Estar na menopausa (no caso das mulheres).

Leia também: "Aprenda a Prevenir as Cáries Com os Seguintes Remédios Caseiros".

Remédios Caseiros Para Cáries

  • Despeje em uma xícara de água que está fervendo uma colher de sopa de cavalinha. Cubra e deixe esfriar. Coe e beba uma xícara por dia. Este remédio é um remineralizador natural que contém sílica que previne a destruição óssea.
  • Ferva, durante 5 minutos, 1 colher de sopa de castanha da Índia em uma xícara de água. Tome 1 xícara a cada três dias. A castanha da Índia contém substâncias com ação purificadora, pois estimulam a secreção de saliva e possuem propriedades analgésicas.
  • Comer uma maçã verde todos os dias, já que esta neutraliza o meio ácido que favorece o aparecimento da cárie.
  • Consumir lentilhas várias vezes por semana, já que fornecem ferro e cálcio para os dentes de maneira natural.
  • Despeje 1 colher de sopa de camomila em uma xícara de água que está fervendo. Cubra e deixe esfriar. Realize, diariamente, bochechos com esta infusão. A camomila intensifica a produção de saliva, reduzindo assim a possibilidade de cáries (se você tiver problemas de pouca salivação) e, ao mesmo tempo, inibe a inflamação das gengivas.
  • Despeje 1 colher de sopa de sálvia e outra de tomilho em uma xícara de água que está fervendo. Cubra, coe e deixe esfriar. Realize gargarejos com esta infusão diariamente após a escovação. É importante observar que o tomilho é uma das plantas mais eficazes no momento de combater as cáries, já que contém timol; um composto que pode melhorar o hálito e os dentes. Mais de uma dúzia de estudos foram realizados sobre os efeitos de um "verniz" dental que combina timol e o antisséptico clorexidina com bons resultados. Por exemplo, em pessoas idosas. Em um estudo realizado por pesquisadores espanhóis publicado no Journal of Dentistry, observou-se que este verniz ajudava a prevenir a formação de cáries em idosos de uma residência com assistência médica.
  • Consumir queijo frequentemente como sobremesa, já que fornece cálcio e fosfatos que formam uma autêntica barreira contra as bactérias.
  • Ferva durante 5 minutos 1 colher de sopa de anis e outra de hortelã em uma xícara de água. Retire do fogo depois desse tempo e deixe esfriar. Realize bochechos com esta infusão.
  • Misture ¼ de colher de chá de sal e uma pitada de pimenta em pó com um pouco de água até obter uma pasta. Esta é colocada sobre a escova de dentes e passada como pasta de dente por todos os dentes. Em seguida, enxague com abundante água.
  • Adicionar, várias vezes por semana, cevada para sopas ou ensopados. Os ingredientes deste tipo de cereal fornecerão um bom número de minerais e vitaminas que ajudam a fortalecer os dentes, o que evita, em certa medida, as cáries.
  • Ferva ½ colher de chá de sálvia e ½ de hortelã em ½ copo de água por 5 minutos. Deixe descansar por mais 5 minutos, filtre e adicione 1 colher de sopa de sal rosa do Himalaia fino. Misture esta preparação com glicerina vegetal líquida até obter um gel espesso. Coloque sobre a escova de dentes, como uma pasta, e escove todos os dentes e as gengivas. Por último, enxágue.
  • Ferva, por 5 minutos, 1 colher de sopa de folhas de neem em 1 xícara de água. Coe e, uma vez fresco, realize bochechos com esta infusão para fortalecer as gengivas e proteger contra as cáries.
  • Ferva por 5 minutos um copo de água mineral com uma colher da mistura das seguintes plantas em partes iguais: sálvia, alcaçuz, calêndula, hypericum e tomilho. Deixe descansar coberto por 10 minutos, coe, adicione o suco de ½ limão e faça enxágues de 1 a 3 vezes ao dia.
  • Faça enxagues com meio copo de água e 15 gotas de extrato de semente de toranja, 1 a 3 vezes ao dia, como tratamento preventivo não apenas para cárie, mas também da placa bacteriana ao ter propriedades bactericidas (bactérias) e fungicidas (fungos).
  • Despeje um punhado de cravos em um copo de água que está fervendo. Cubra e deixe esfriar. Realize vários bochechos com esta preparação por dia. O cravo é um antisséptico natural.
  • Misture em um copo de água argilosa, 3 gotas de óleo essencial de cravo, o qual é um excelente e rápido calmante. Faça vários enxágues ao longo do dia. Um denso emplastro de argila cobrindo a bochecha ajudará a descongestionar e silenciar a dor até chegar ao dentista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Leia também: "Cáries da Mamadeira: Causas e Como Evitá-las".

Recomendações Para Evitar as Cáries

  • Adotar uma dieta que contenha poucos alimentos ricos em açúcares e carboidratos, mas abundante em alimentos alcalinos que contenham minerais orgânicos (como flúor, cálcio, magnésio e sílica) e vitaminas do grupo A, B e D. Os alimentos mais alcalinos são as frutas maduras e todas as verduras e caldos alcalinizantes, como, por exemplo, o resultado do cozimento do aipo, cebola, alho-porro e casca grossa da batata.
  • Tenha cuidado com a ingestão de bebidas ácidas. Muitas bebidas tais como sucos cítricos, suco de tomate, vinho, etc., contêm ácidos que reagem sobre o esmalte e o "arrastam" lentamente, o que facilita o aparecimento de cáries. Para evitar essa situação, recomenda-se não escovar os dentes logo após comê-los (esperar 15 minutos). Se não for esperado, o ácido reage sobre o dente e "arrasta" ainda mais o esmalte com a escova. Uma opção é para beber de um copo de leite (sem açúcar) antes de escovar, que neutraliza a acidez.
  • Evitar deficiências nutricionais em vitamina D, fósforo e cálcio, especialmente em crianças que estão em sua fase de crescimento, já que pode favorecer o aparecimento de dentes com esmalte e dentina baixa qualidade.
  • Evitar alimentos muito duros, já que ao mordê-los pode cair o seu recheio.
  • Evitar, no caso dos bebês, o uso prolongado da mamadeira e garrafinha com líquidos açucarados, etc. Nesse sentido, deve-se evitar, também, impregnar a chupeta com mel ou açúcar.
  • - Escovar após cada refeição, especialmente após o café da manhã (onde são consumidos mais alimentos cariogênicos) e o jantar (já que durante o sono há pouca salivação, o que deixa o caminho livre para as bactérias). Não esqueça a escovação da língua.
  • Realize uma escovação adequada dos dentes. É preciso chegar com a escova até os molares, e limpar sua face superior mediante pequenos círculos. Não se esqueça da face posterior dos dentes, aquela que não se vê.
  • Use o fio dental diariamente, mas é preciso passá-lo com cuidado, evitando romper a papila (o triângulo que se forma entre os dentes).
  • Troque a escova de dentes a cada três meses.
  • Mastigue chiclete (sem açúcar) ou simplesmente enxágue a boca com água no caso de que depois de uma refeição não seja possível escovar adequadamente os dentes.
  • Evite o uso de cremes dentais abrasivos, já que estes contêm componentes que danificam os tecidos dos dentes. É melhor usar os mais suaves. Em caso de dúvida, você deve consultar o dentista.
  • Pratique técnicas de relaxamento, já que o estresse pode, em algumas pessoas, propiciar não apenas o aparecimento de cáries, mas também de outras doenças periodontais, como gengivite e periodontite.
  • Vá ao dentista a cada 6 meses.