Entre Em Forma: Fuja Do Sedentarismo Na Gravidez

Uma mulher que não faz exercício durante a gravidez se sentirá cada vez mais pesada, menos ágil e chegará ao momento do parto na pior forma. Pode inclusive ter riscos de saúde para a mãe e o feto, o sistema imunológico fica enfraquecido e mentalmente estamos menos relaxadas, menos felizes.

Se os benefícios do exercício durante qualquer fase da vida são muitos, não são menores durante a gravidez. Por isso, é preciso fugir do sedentarismo durante a gravidez e considerar realizar atividade física moderada a cada dia, desde que não haja contraindicação.

Por isso, se você não fazia exercício antes de engravidar, consulte o seu ginecologista sobre a possibilidade de começar a fazer e lembre-se sempre que deve começar gradualmente. Se você já realizava exercício, provavelmente poderá continuar realizando, desde que não represente um risco para a sua saúde ou a do seu bebê.

Entre os exercícios mais indicados durante a gravidez, pois você pode começar a qualquer momento e não requer um grande esforço (embora, devemos ir aumentando o ritmo gradualmente) caminhar em um ritmo acelerado.

A natação também se encontra entre os exercícios mais adequados para as mulheres grávidas, pois não força as articulações e a mãe se sente leve e ágil, além de evitar um calor excessivo no momento de se exercitar.

Yoga também é um ótimo exercício para a gravidez, aumenta o tônus e a força muscular, aumenta o relaxamento físico e mental...

Ou talvez nos inclinemos para outras atividades, como andar de bicicleta (sempre que tenhamos prática e nos sintamos seguras), pilates, exercícios de alongamento...

Por que fugir do sedentarismo durante a gravidez?

Graças ao exercício durante a gravidez ativamos a circulação, com isso prevenimos os edemas e suas consequências, como inchaço das pernas e pés, prisão de ventre, hemorroidas... Ajudamos a manter o nosso peso ideal, sem excessos que podem nos prejudicar e nos fazer sentir mal.

A atividade aeróbia favorece o sistema cardiorrespiratório, favorecendo a oxigenação do feto... A maioria dos exercícios pode aliviar a pressão sobre a região pélvica, com isso se alivia a pressão sobre o nervo ciático: isso é uma vantagem para as mulheres grávidas que tenham desconforto no ciático.

Outra vantagem é que graças ao exercício melhoramos a postura, nos tornamos mais conscientes do nosso corpo, do novo equilíbrio... Além disso, depois do exercício físico descansamos melhor, o que é muito importante, especialmente tendo em vista a reta final da gestação, quando tanto nos pode custar encontrar a posição...

Definitivamente, como você sabe se você é atleta, o exercício ajuda a eliminar a tensão nervosa: é uma prática muito relaxante que ajuda a reduzir o estresse da vida cotidiana, ao se sentir melhor consigo mesma e com os outros.

E não podemos esquecer que, no final, um corpo mais forte está mais bem preparado para enfrentar o parto, resistirá melhor ao trabalho de parto, os empurrões serão mais fortes, provavelmente evitaremos algumas cãibras... E claro, a recuperação pós-parto será mais rápida.

Todas essas vantagens desaparecem se permanecermos excessivamente sedentárias durante a gravidez, se não nos movimentarmos, se passarmos muito tempo no sofá, na cama... O que não quer dizer que não precisamos de mais descanso do que antes da gravidez: é normal sentir-se cansada e querer relaxar.

Mas não podemos ficar o dia todo quietas, mas nos mantermos ativas, a fim de, por sua vez, descansar melhor. Pode ser que no início nos custe um pouco começar a exercitar, se não o fazia antes, mas aos poucos conseguiremos dar um ritmo adequado.

Finalmente, lembre-se de que se você sente fadiga, taquicardia ou se aparecem contrações, é preciso suspender a atividade e consultar um ginecologista o mais rápido possível. Faça exercício para se sentir bem, fuja do sedentarismo na gravidez, porque o seu corpo e sua mente agradecerão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto