Não necessariamente. Enquanto o teste de Papanicolau é um exame que se realiza para detectar se existem células cancerosas no colo do útero, se os resultados são anormais, isso nem sempre significa que você tem câncer, o mais provável é que não seja. Existem vários fatores que podem fazer com que o resultado não seja normal. Aqui, te contamos mais detalhes.

Sua pergunta é: Terei câncer de colo do útero?

O mais provável é que não seja assim, se assim fosse, o seu médico teria dito. E, é verdade que o Papanicolau é um estudo clínico de rotina que se realiza para detectar o aparecimento precoce do câncer de colo do útero ou cervical, mas também é verdade que seu resultado pode ser anormal por outros motivos, e que, em geral, que esse é caso.

Se as células do colo do útero ou cérvix (na parte inferior do útero, entre este e a vagina) vistas no Papanicolau não são anormais, é possível que o seu médico simplesmente te diga que são “anormais”. De acordo com a forma destas células sob o microscópio – muito raramente são cancerosas -, a condição tem diferentes nomes, displasia, lesão intraepitelial escamosa (SIL) ou neoplasia intraepitelial cervical (CIN), por exemplo.

Independentemente do nome que recebam as células, na maioria dos casos, o resultado anormal do Papanicolau é causado por HPV (vírus do papiloma humano), um grupo de vírus sexualmente transmissível que está relacionado com o câncer do colo do útero (ou câncer cervical).

Exames de Papanicolau Anormal: Tenho Câncer de Colo do Útero?

O HPV, geralmente, não apresenta sintomas (embora, por vezes, as verrugas possam aparecer na vagina). Por outro lado, se o resultado anormal é causado por outro tipo de vírus ou infecção, é provável que sejam sentidos diferentes sintomas: como dor, um odor forte, vermelhidão ou irritação, entre outros.

Em geral, se as mudanças são causadas pelo HPV, desaparecem por conta própria e não requerem tratamento. Por isso, se a anormalidade é ambígua (equívoca) ou menor, o seu médico pode pedir-lhe para repetir o exame, para determinar se você precisa de controle, ou poderia realizar uma colposcopia ou outros estudos para examinar a vagina e o colo do útero (o pescoço da matriz).

Para realizar uma colposcopia é utilizado um instrumento semelhante a um microscópio, chamado colposcopio, que não penetra no corpo. O médico cobre o colo do útero com uma solução de vinagre diluído. Isso faz com que as áreas anormais se tornem brancas. Se a colposcopia encontra tecido anormal, o médico pode realizar uma curetagem endocervical (do interior do colo do útero) ou uma biópsia para extrair (remover) uma pequena quantidade de tecido e examiná-lo sob um microscópio em um laboratório.

Nesse caso, se o laboratório encontra células anormais têm uma alta probabilidade de se converter em câncer, então sim o médico te indicará um tratamento médico para seguir, para evitar que essas células se tornem um câncer invasivo.

Agora que você sabe um pouco mais, provavelmente entenderá melhor a importância de realizar exames de Papanicolau regulares. E se o resultado do seu Papanicolau é anormal, não hesite em consultar o seu médico sobre o que significa a anormalidade no seu caso particular e para que recomende as medidas que você deve seguir.

Enquanto muitas mulheres com certos tipos de resultados anormais não precisam de tratamento, mas apenas acompanhamento, é importante que sejam feitos os exames de Papanicolau para detectar esses problemas para, se necessário, tratá-los precocemente para prevenir que se desenvolva um câncer.
Mas antes de se angustiar e pensar no pior diante de um resultado anormal, lembre-se de conversar com seu ginecologista. Este te dará as respostas para suas perguntas.

Para mais informações, não deixe de ler também: “Exame de Papanicolau ou Citologia Vaginal: O Que É, Para Que Serve e Como se Preparar“.