A necessidades de energia durante a gravidez deve cobrir o crescimento do feto e da placenta.
Os alimentos que devem ser evitados são aqueles que contêm pesticidas, hormônios e metais pesados como carnes curadas, presunto, linguiça, bacon, carnes defumadas e frutos do mar, bem como açúcar refinado e alimentos que contenham sacarina, café, chá e álcool.

Pesticidas, hormônios artificiais de crescimento e metais pesados são encontrados em alimentos convencionais que são capazes de atravessar da placenta para o feto.

Os bebês não são capazes de desintoxicar o corpo até os 6 meses de idade, até exposições muito pequenas podem ter efeitos duradouros sobre o desenvolvimento dos seus órgãos. Produtos convencionais geralmente utilizam mais cerca de 400 pesticidas e resíduos químicos que permanecem no alimento mesmo após a lavagem. Esses elementos têm sido associados a defeitos de nascença, a puberdade precoce, a asma e os cânceres tais como na mama. É preferível utilizar os alimentos orgânicos que são 25% mais nutritivos.

As salsichas devem ser evitadas, pois contém a carne crua, pode predispor a mãe a sofrer de toxoplasmose infecciosa causada pelo parasita Toxoplasma gondii, que pode causar uma doença fatal para o feto.

Alimentos Que Devem Ser Evitados Durante A Gravidez

O cigarro tem o risco de conter as bactéria Listeria monocytogenes e sofrer uma infecção chamada listeriose, por isso não é recomendado para mulheres grávidas.

Evite ovos, carnes e frutos do mar, caso queira consumi-los eles devem estar muito bem cozidos para evitar salmonelas e outras doenças, como as mencionadas acima. Frutas e vegetais devem ser desinfetadas antes do consumo. Além disso, evite comer peixe durante a gravidez com níveis elevados de mercúrio, como o peixe-espada, atum e imperador.

O açúcar refinado não tem muitas vitaminas e nem minerais, e fornece apenas calorias vazias, escolha a melhor opção como cana-de-açúcar que fornece minerais suficientes para seu organismo.

Adoçantes, como a sacarina atravessam a placenta, entram na corrente sanguínea fetal e podem acumular-se na bexiga do bebê, o que aumenta o risco de câncer de bexiga.

Não é recomendado também o consumo de álcool que pode ter inúmeras consequências para a saúde do bebê, como dificuldades de aprendizagem. O chá, o café, o mate e o chocolate porque eles têm cafeína, e levam ao risco de produzir baixo peso ao nascer ou aborto involuntário.