Atualmente, o principal foco de interesse dos produtos fotoquímicos se concentra no grupo das isoflavonas. As isoflavonas são substâncias vegetais, que podem atuar como estrogênios (fitoestrogênios) no corpo e tem funções protetoras.

Estes compostos possuem atividade estrogênica e uma grande variedade de propriedades biológicas que podem ter efeito sobre múltiplos processos bioquímicos e fisiológicos.

Embora as isoflavonas estejam amplamente distribuídas no reino vegetal, se encontram em concentrações relativamente elevadas nos legumes e, especificamente, na soja.

O tratamento do climatério e da menopausa com fitoestrogênios surge como possível alternativa para a terapia de reposição hormonal com estrogênios.

Nos últimos anos tem havido um enorme interesse pelos fitoestrogênios particularmente pelos potenciais benefícios para a saúde que uma dieta rica nesses compostos pode proporcionar sobre os processos que dependem dos hormônios.

Leia também: “Terapia Hormonal Para a Menopausa: Confiável ou Não?“.

Terapia de Reposição Hormonal

Atualmente, a maioria dos sintomas associados com a menopausa podem chegar a ser prevenidos com sucesso mediante a terapia de reposição hormonal, no entanto, este tratamento mediante a administração de estrogênios não está isento de riscos potenciais.

Isoflavonas: Uma Alternativa Para o Tratamento dos Incômodos da Menopausa

Estes riscos incluem a potenciação de tumores de endométrio ou mama ou alterações tromboembólicas, hepáticas e da vesícula biliar. Além disso, este tipo de terapia é contraindicada nos casos com antecedentes de tumores dependentes de estrogênio na mama ou no endométrio, hipertensão grave e diabetes, entre outros.

Devido aos mencionados efeitos colaterais, entre os quais também se incluem a presença de dores de cabeça e náuseas, muitas mulheres na pós-menopausa têm que abandonar a terapia de reposição hormonal (TRH).

Enquanto se segue debatendo sobre os benefícios e os riscos da TRH, aparece como possível alternativa a ingestão de suplementos de soja (ou isoflavonas) na na dieta.

As Isoflavonas no Tratamento da Menopausa

O potencial papel dos suplementos de soja na dieta como alternativa para a terapia de reposição de hormonal tem sido sugerida a partir da observação de que as mulheres asiáticas, consumidoras de uma dieta rica em soja, têm uma incidência de sintomas menopáusicos muito menor em comparação com as mulheres ocidentais. Recentes estudos clínicos têm confirmado que as isoflavonas ajudam a mitigar estes sintomas menopáusicos.

Nos últimos anos têm sido publicados vários artigos científicos sugerindo que os fitoestrogênios ajudam no climatério.

Efeitos dos Fitoestrogênios Sobre a Menopausa

  • Reduzem a quantidade de ondas de calor.
  • Previnem a perda de massa óssea associada com a osteoporose.
  • Exercem um efeito preventivo contra as doenças cardiovasculares, ao reduzir os níveis de colesterol no sangue.
  • Reduzem, potencialmente, a incidência de câncer de mama.

Leia também: “Menopausa: Tratamentos Para Minimizar os Sintomas“.

Como Incorporar as Isoflavonas na Dieta Habitual?

A dose diária recomendada de isoflavonas é de 60 a 80 mg por dia. Esta quantidade pode ser encontrada de forma tradicional em 140 gramas de tofu ou em meio litro de leite de soja.

Embora para a cultura ocidental o consumo de soja represente uma mudança completa nos hábitos alimentares, sua ingestão pode ser realizada graças ao concentrado de isoflavonas, uma fonte tão rica nessas substâncias que fornece ao corpo a dose diária necessária. Já existem medicamentos no mercado por isso você deve consultar o seu médico.