Hoje em dia ainda existem mitos entre as mulheres sobre muitas coisas relacionadas com a saúde da sua vagina. Embora atualmente estes temas sejam tratados com mais liberdade e confiança, algumas mulheres sentem desconforto e inclusive vergonha no momento de falar abertamente sobre sua vagina. Se for esse o caso, queremos te convidar a falar sobre algumas das infecções que afetam com frequência as mulheres: as infecções vaginais.

Por que as mulheres não falam das infecções vaginais?

O que particularmente encontramos entre as mulheres que nos escrevem e consultam o nosso site, é que muitas delas relacionam as infecções vaginais e as mudanças no fluxo vaginal com Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs). As mulheres sentem que, se perguntam ou falam das infecções vaginais podem comprometer a sua sexualidade ou até mesmo a sexualidade do seu parceiro. A verdade é que isso não é necessariamente correto. Várias das infecções vaginais são devido a alterações na flora da sua vagina, já que pode se ver afetada por diferentes fatores, como você verá mais tarde.

Quais são as infecções vaginais?

Para esclarecer esta questão, o melhor é ir por partes. Para entender do que se tratam as infecções vaginais é melhor que comecemos falando sobre a “vaginite” e a “vulvo-vaginite”. A vaginite refere-se à inflamação da vagina (que pode ser por infecção), enquanto que a vulvo-vaginite também se refere à inflamação da vulva (parte genital externa, onde começa a vagina). As infecções vaginais podem ser causadas por diferentes micro-organismos como bactérias, fungos, ou inclusive vírus. Em outros casos, essas infecções podem ocorrer devido à utilização de certos tipos de roupa interior que impede o fluxo de ar na área genital (que favorece a multiplicação de alguns fungos que vivem na sua vagina); ou a irritação causada por ingredientes de alguns cremes ou sprays que entram em contato com a vagina (que favorecem o desequilíbrio da flora vaginal). Em outras ocasiões, as infecções vaginais são o resultado do intercâmbio de micro-organismos durante as relações sexuais. Nem todas são tratadas igualmente.

Perguntas Comuns Sobre as Infecções Vaginais

Existe apenas um tipo de infecção vaginal?

Não. Existem várias infecções vaginais e incluem:

1. Infecção por fungos ou cândida. É produzida por um tipo de fungo conhecido como Candida albicans que vive na vagina. Esta é uma vaginite muito comum, pois existem fatores tanto internos como externos que podem provocar isso. Tomar pílulas anticoncepcionais ou antibióticos ou ter diabetes não controlada, entre outros. Não é considerada uma doença sexualmente transmissível.

2. Vaginose bacteriana. Ocorre quando algumas das bactérias que vivem normalmente na vagina se reproduzem mais do que o habitual rompendo o equilíbrio. As razões para este crescimento anormal são desconhecidas, com certeza. A utilização de duchas vaginais, em alguns casos pode contribuir.

3. Tricomoníase. Este tipo de infecção é causada por um parasita, e é transmitida, na maioria dos casos, por meio das relações sexuais.

4. Vaginite por clamídia. Esta sim é uma doença sexualmente transmissível (DST) bastante frequente transmitida por clamídia. Pode não apresentar sintomas, embora geralmente existam alterações na cor e consistência do corrimento vaginal (espesso e verde ou com sangue). Se não tratada, pode causar doença inflamatória pélvica.

5. Vaginite atrófica ou não infecciosa. Por exemplo, quando chega à menopausa, os níveis de estrogênio tendem a diminuir. Por esta razão, você encontrará situações onde sente ressecamento na vagina. Este ressecamento pode provocar coceira e sensação de ardência. Este é vaginite atrófica. Também existe a vaginite alérgica provocada por espermicidas, desodorizantes, sabões, detergentes e outros produtos que possam estar em contato com a vagina que podem causar sintomas semelhantes. Neste caso, uma vez que se identifica a causa e se suspende o uso do produto, os sintomas desaparecem.

6. Vaginite viral. Referem-se às infecções vaginais causadas por vírus, tais como herpes simplex tipo 1 e 2 e o vírus do papiloma humano. Estas são doenças sexualmente transmissíveis (DST).

Como posso saber se tenho uma infecção vaginal e não outro tipo de problema?

Esta é uma pergunta que muitas mulheres tem, especialmente quando têm uma vida sexual ativa ou no caso de terem parceiros sexuais pouco estáveis. Os sintomas típicos das infecções vaginais são fáceis de identificar, embora você deva prestar muito atenção porque em alguns casos não apresentam sintomas.

Os sintomas mais frequentes das infecções vaginais incluem:

  • Prurido na parte externa dos órgãos genitais, onde começa a vagina (vulva), especialmente à noite.
  • Fluxo vaginal com um odor desagradável.
  • Fluxo vaginal de cor rara (estranha), como verde, amarelo, cinza ou tingido de sangue.
  • Fluxo vaginal mais abundante do que o normal.
  • Sensação de ardência no momento de urinar.
  • Dor ou desconforto durante a relação sexual.
  • Dor na parte inferior do abdômen.

Como você já sabe que existem vários tipos de infecções vaginais, por isso é muito difícil que você possa saber especialmente qual delas tem no caso de aparecerem sintomas. O melhor é consultar o seu médico para saber se você tem uma infecção vaginal que pode ser tratada com medicamentos de venda livre ou, se é necessário, que seja prescrito algum medicamento. Às vezes é necessário tomar uma pequena amostra para ver sob um microscópio ou enviá-la para o laboratório para cultura.

Informe-se mais sobre as infecções vaginais, fale com o seu médico e tire suas dúvidas. Ele ou ela te responderá com gosto. A saúde da sua vagina é essencial para a sua saúde e para que você desfrute da sua sexualidade. Diga adeus ao constrangimento e fale sobre o assunto!