Pré-Eclâmpsia E Eclampsia Durante A Gravidez

Estes dois termos se referem a doenças que a mulher pode sofrer durante a gravidez. Têm a ver com a pressão arterial e, se não tratada pode colocar em risco a vida do bebê.

A pré-eclâmpsia ocorre em 5% das mulheres grávidas, geralmente em mães de primeira viagem e mulheres com hipertensão ou problemas vasculares pré-existentes. Se não tratada, a pré-eclâmpsia permanece dormente durante um tempo e depois progride para eclampsia. A eclampsia se desenvolve em 1 de cada 200 pacientes com pré-eclâmpsia e pode ser fatal se não tratada.

A pré-eclampsia é, basicamente, o aumento da pressão arterial durante a gravidez. Devido a isso, se produz uma eliminação de proteínas, essenciais para o bom desenvolvimento da gravidez. A pré-eclampsia pode causar entre outras coisas, envolvimento de órgãos importantes, alterações da placenta, redução do fornecimento de sangue para os rins, fígado e cérebro.

Normalmente costuma ocorrer no segundo trimestre da gravidez e seus sintomas incluem o aumento da retenção de líquidos, dores de cabeça e abdominais e visão turva.

Se não for controlada a tempo e deriva em eclampsia, coloca em grave perigo a vida do feto e da mãe.

É recomendado que as mães procurem, junto ao seu médico, um controle abrangente da pressão arterial durante toda a gravidez.

Não somos um guia médico, apenas ofereceremos informações gerais sobre temas de saúde. O especialista é o único que pode dar recomendações adequadas de acordo com o seu caso particular.

Para mais informações, sugerimos a leitura do nosso artigo "Dicas para Evitar Complicações da Pré-eclâmpsia".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto