A crosta láctea é uma forma comum de dermatite seborreica que afeta o couro cabeludo dos bebês pequeno, de onde vem o seu nome.

Enquanto se trata de algo antiestético, não incomoda o bebê em absoluto, e é uma das condições normais que resulta pior para os pais do que para os recém-nascidos.

A crosta láctea aparece primeiro no couro cabeludo, mas pode estender-se por trás das orelhas e inclusive surgir em outras partes do corpo, como atrás dos joelhos, virilha ou axilas.

Tende a começar durante os primeiros três meses de vida e podem durar semanas ou meses. Uma criança pode continuar tendo uma crosta láctea até que tenha cerca de dois anos, mas apenas em casos raros continua por mais tempo.

Na verdade, não sabe o que causa a crosta láctea, acredita-se que está relacionada com um excesso de produção de sebo na pele, e isso pode ser devido a uma atividade hormonal anormal do bebê após o nascimento.

Os bebês que possuem antecedentes familiares de doenças alérgicas, como asma e eczema parecem ser mais suscetíveis a desenvolver a crosta láctea e, mais tarde, outras formas de dermatite seborreica, como caspa.

Sintomas da Crosta Láctea

Os sintomas da crosta láctea são a formação de manchas escamosas amareladas e gordurosas que se assemelham a uma crosta e cobrem o couro cabeludo como um chapéu. A pele ao redor da crosta láctea é muitas vezes um pouco avermelhada.

A Crosta Láctea do Bebê: O Que É, Sintomas e Tratamentos

Tratamentos Para Crosta Láctea

Não existe um tratamento médico para a crosta láctea, com o tempo desaparece por si só. Cabe destacar que não é preciso tentar removê-la, pois você pode danificar a pele do bebê e causar infecções.

O que você pode fazer é esfregar um pouco de azeite de oliva orgânico no momento de dormir, isso ajuda a amolecer e soltar a crosta.

Pela manhã, você só tem que escovar suavemente o couro cabeludo e lavar o cabelo com um shampoo para bebês.

Se o couro cabeludo do bebê mostra sinais de infecção, se as escamas estão levantadas ou a pele circundante se vê vermelha e inflamada, é preciso consultar o pediatra, pois pode se tratar de uma infecção. Às vezes, isso é solucionado com um shampoo especial para combater fungos ou um creme com esteroides muito leves.