A vitamina K é importante para o bebê, pois ajuda na coagulação do sangue e previne hemorragias graves. Nos recém-nascidos, as doses de vitamina K podem prevenir a doença hemorrágica do recém-nascido, um sangramento produzido pela deficiência deste nutriente, que é potencialmente fatal se não for evitada.

Por Que é Importante a Vitamina K?

Como mencionamos, a vitamina K ajuda na coagulação do sangue. Os bebês não costumam receber a quantidade suficiente da mesma durante a gravidez ou amamentação e por isso correm o risco de sofrer esta hemorragia, que afeta seus órgãos, especialmente o cérebro causando graves lesões ou inclusive a morte.

A vitamina K é administrada aos bebês mediante uma injeção, embora também possa ser administrada por via oral, mas, neste caso, são necessárias mais doses e algumas crianças não estão aptas a ela.

Leia também: “Sinais e Sintomas da Deficiência de Vitamina K“.

A Vitamina K Administrada Por Via Oral Requer:

Uma dose ao nascer, outra entre três a cinco dias depois e a última na quarta semana se é alimentado somente com leite materno.

Se o bebê vomita dentro de uma hora depois de tomar a vitamina K, será necessário tomar outra dose.

A Vitamina K no Nascimento do Bebê

Os bebês nascidos prematuramente ou que sofrem com alguma doença, devem ser providos de vitamina K injetável, já que ao precisarem de doses menores não é possível medir com precisão e muitas vezes têm problemas de alimentação.

No caso em que a mãe tenha tomado medicamentos para a epilepsia, coágulos sanguíneos ou tuberculose durante a gravidez, o bebê pode não ser capaz de absorver a vitamina K por via oral.

Os bebês que não receberam a dose de vitamina K devem ser cuidadosamente monitorados por seus pais para detectar qualquer sintoma de hemorragia, como:

  • Hemorragias ou hematomas inexplicáveis.
  • Sinais de icterícia, quando o bebê tem mais de três semanas de idade.
  • Os bebês com problemas de fígado estão em risco, inclusive mesmo se tomaram doses de vitamina K.