Os Perigos De Diluir O Leite Materno Ou De Fórmula

Diluir o leite materno pode ser extremamente perigoso, e embora para a maioria das pessoas pareça algo impossível de realizar, muitos pais o fazem por ignorância ou por acreditarem que ao aumentar a quantidade vão saciar mais a criança sem gerar dano algum.

A água não tem nenhum valor nutricional, os bebês devem tomar o leite materno ou de fórmula exclusivamente nos primeiros 9 meses de vida.

O leite materno contém a quantidade ideal de nutrientes para o crescimento de um bebê. O aumento do seu volume mediante a adição de água diluirá drasticamente os sustentos necessários e pode causar sérios riscos à saúde, como a perda excessiva de peso, desnutrição e intoxicação por água e a morte.

Os Perigos de Diluir o Leite Materno ou de Fórmula

Cabe destacar que não se deve diluir o leite materno, mas tampouco o de fórmula, já que os eletrólitos de um bebê se encontram em níveis fixos e não se adaptam bem à mudança.

Quando os níveis de sódio caem e, além disso, existe um quadro de intoxicação por água, os primeiros sintomas são um quadro de confusão, letargia, convulsões, espasmos e, posteriormente, a morte.

O aleitamento materno proporciona todos os líquidos que um bebê precisa (inclusive quando faz muito calor), sempre e quando seja permitida a amamentação tanto quanto o bebê desejar.

Os bebês não podem começar a beber água até os 9 meses de idade, já que precisam dos nutrientes (calorias e gorduras) que se encontram no leite e não na água.

Benefícios da Amamentação:

Aos bebês protege contra as infecções e reduz as taxas de problemas de saúde subsequentes, tais como a diabetes, a obesidade e asma.
Leia também: "Amamentação: O Melhor Para o Cérebro do Seu Bebê".

Para as mães, a amamentação ajuda o útero a contrair e, portanto, o sangramento tende a parar mais rapidamente após o parto. Você pode reduzir o risco de desenvolver câncer de mama e de ovário e é também uma grande ferramenta de união entre mães e filhos.

Nutrientes do Leite Materno:

Contêm grandes quantidades de soro de leite e caseína, mas também possui:

Lactoferrina que inibe o crescimento de bactérias no trato gastrointestinal.
IgA que protege o bebê dos vírus e das bactérias.
IgG e IgM, que ajudam a proteger contra as infecções bacterianas e virais.
Lisozima que protege o bebê contra E. Coli e Salmonella, enquanto promove o crescimento da flora intestinal saudável e tem funções anti-inflamatórias.
Fator de bifidus que promove o crescimento de Lactobacillus, bactérias benéfica que protege o bebê contra as bactérias nocivas.

Gorduras: Contêm gorduras que são essenciais para o desenvolvimento do cérebro, a absorção de vitaminas lipossolúveis, e são uma fonte de calorias. O cérebro, retina e desenvolvimento do sistema nervoso requerem ácidos graxos de cadeia longa.

Vitaminas: Possui vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K), vitaminas solúveis em água, tais como a vitamina C, riboflavina, niacina, ácido pantotênico.

Carboidratos: Lactose, que representa aproximadamente 40% do total de calorias fornecidas pelo leite materno. Ajuda a reduzir a quantidade de bactérias pouco saudáveis no estômago, melhora a absorção de cálcio, fósforo e magnésio.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Confira Mais Sobre Esse Assuto