9 de cada 10 indivíduos que são acometidos pela rinite alérgica causada por ácaros da poeira doméstica, demoram dois anos para procurar o médico alergista. Até então, os estudos trazem que a rinite alérgica persiste de forma moderada a grave em cerca de 60% dos casos, e mais não foram adequadamente controlados os seus sintomas com tratamentos.

O diagnóstico de rinite alérgica pode ser confirmado por testes cutâneos e os níveis sanguíneos de imunoglobulina E (IgE). Para discutir sobre esse assunto diversas pesquisas são feitas com o intuito de recolher dados atuais sobre o diagnóstico e tratamento desta alergia em especial em países da Europa.

Especialistas dão destaque que a alergia a ácaros da poeira doméstica é um problema de saúde reconhecido pela OMS com o aumento da prevalência. Para lidar com esse problemas a imunoterapia é uma opção de tratamento que tem se mostrado eficaz, como alegado por diversos especialistas da área. A imunoterapia se feita por 3 anos é eficaz no tratamento de alergias respiratórias em crianças e adultos, induz uma remissão prolongada dos sintomas e a diminuição da necessidade de medicação, assim como alterações significativas na gravidade da doença e da qualidade de vida perceptíveis pelo paciente.

Leia também: “Remédios Caseiro Para Alergias“.

A Rinite Alérgica e os Ácaros da Poeira Doméstica

Sobre os Ácaros da Poeira Doméstica

Ácaros da poeira doméstica são seres microscópicos, invisíveis a olho nu. Eles se alimentam principalmente de caspa humana e do animal de estimação. Dois miligramas de ácaros por grama de pó é suficiente para sensibilizar uma alergia, e 10 miligramas por grama de pó pode causar um ataque de asma. Ácaros da poeira doméstica podem ser encontrados em muitos lugares em uma casa para sobreviver, tais como tapetes, cortinas, almofadas, livros e outras peças de mobiliário. Mais contagiosos do que os próprios ácaros são as suas fezes, carcaças e cadáveres que causam reações alérgicas, o que significa que, mesmo depois de você ter eliminado eles temporariamente, os sintomas persistem.

Por isso não demore a procurar o seu médico, afinal a rinite alérgica pode se desenvolver para um quadro asmático. Fique atento, aos primeiros sintomas, não hesite, o especialista é o mais indicado para cuidar do seu problema.