A prática desta arte marcial é recomendada para qualquer pessoa. No entanto, seus movimentos harmônicos o tornam aconselhável para as pessoas da terceira idade e para aqueles que preferem exercícios de baixo impacto.

Uma das características do mundo moderno é o seu ritmo acelerado. A exigência diária é realizar um máximo de atividades em um mínimo de tempo. Nessa dinâmica, são cada vez menos os momentos dedicados ao desenvolvimento espiritual e pessoal.

Tai Chi é uma alternativa para resolver este problema. Esta disciplina, que nasceu na China por volta de 1200, tem como objetivo descarregar as energias negativas e atrair as positivas, a fim de encontrar a harmonia física e espiritual.

Ao contrário de outras artes marciais, a prática desta atividade é relaxante e ajuda a restaurar a elasticidade natural do corpo.

O Tai Chi, traduzido como a Grande (Tai) Energia (Chi), incorpora à ginástica e a meditação, proporcionando a quem o pratica um alto nível de relaxamento corporal, tranquilidade e paz de espírito. Tem um importante papel terapêutico, já que ajuda na prevenção e tratamento de várias doenças.

Benefícios do Tai Chi:

Regula o sistema nervoso central: a prática de Tai Chi essencialmente exige a concentração mental, ou seja, abster-se de ideias dos outros e manter a serenidade. Os movimentos realizados devem estar integrados: o olhar, os braços, o tronco e as pernas devem se movimentar cordialmente. Assim, o sistema nervoso central recebe as influências emitidas pela atividade do cérebro, estimulando as capacidades mentais do indivíduo.

Benefícios do Tai Chi: Saúde e Relaxamento

Fortalece a função dos sistemas cardiovascular e respiratório: os exercícios do Tai Chi envolvem, basicamente, uma ação conjunta de qi (respiração), no plano interno, e dos músculos, dos ossos e da pele, no plano externo. Trabalham todos os músculos, principalmente o diafragma e todas as articulações, fazendo com que a respiração seja rítmica. A contração e o relaxamento do diafragma e dos músculos abdominais podem fazer com que a pressão abdominal mude rapidamente, acelerando e melhorando a circulação sanguínea, e colocando em atividade os músculos cardíacos. Desta maneira, podem ser prevenidas as doenças cardíacas e a arteriosclerose. Além disso, o movimento do diafragma pode provocar uma massagem rítmica ao fígado, melhorando o seu funcionamento.

Melhora o funcionamento do sistema digestivo: outro papel terapêutico do Tai Chi é facilitar o ótimo fornecimento de sangue e oxigênio ao organismo, ajudando a melhorar o metabolismo. Assim, certas doenças do sistema digestivo causadas pelas perturbações das funções do sistema nervoso, como úlceras, gastroptose, indigestão crônica, etc., podem receber o efeito terapêutico do Tai Chi.

No início, o Tai Chi foi criado como um poderoso sistema de defesa em que cada movimento levava em si a possibilidade de ser utilizado como tal. Mas atualmente são poucas pessoas que o cultivam com esse propósito, e é cultivado como uma arte de relaxamento e saúde.