Mitos E Verdades Sobre O Protetor Solar

Muitas vezes, nós nos protegemos do sol levando em conta as crenças populares, sem prestar atenção naquilo que será melhor para a nossa pele. Existem vários mitos sobre o uso dos bloqueadores e a exposição ao sol que tão prejudicial é para a pele, por isso é necessário conhecer em profundidade como atuam esses produtos na derme e qual é o seu uso correto para não correr nenhum risco. Especialistas no assunto sugerem algumas questões a considerar para identificar o que é verdade e o que não quando se trata deste tema tão importante para prevenir futuras doenças na derme, manchas, envelhecimento precoce e queimaduras de grande periculosidade.

Nem todas as pessoas tomam as precauções adequadas para se proteger do sol quando chega o verão e, portanto, é importante uma boa informação e de uma fonte confiável para mudar alguns hábitos que tínhamos aprendido. Banir aqueles mitos da avó é fundamental, porque as radiações solares tem um impacto muito forte sobre a nossa pele e temos de agir em conformidade.

Alguns dados científicos mostram que mais de 80% das mulheres sofrem de manchas em seu rosto, que se originam pela exposição à luz solar direta, algumas inclusive com grandes perigos de se converter em melanoma e desenvolver doenças muito graves para a pessoa. Anteriormente os cuidados prestados eram quase nulos quando se bronzear até o extremo era bem visto. Hoje, aquelas mulheres apresentam uma pele engrossada, enrugada e muito desidratada, algumas manchas e marcas que devem ser monitoradas constantemente pelo médico.

Mitos e Verdades Sobre o Protetor Solar

Por isso, se queremos realmente manter uma pele saudável e bonita, sem consequências como manchas e envelhecimento prematuro, é absolutamente necessário nos protegermos da exposição solar tanto no inverno como no verão. É chave aqui, então, exercer essa proteção de forma responsável e conhecer tudo que é importante, banindo mitos e falsas crenças para cuidar de uma vez por todas da pele.

As afirmações mais comuns e os mitos sobre filtro solar:

"Não uso proteção porque o sol seca minhas espinhas, inclusive as faz desaparecer":

FALSO. O sol eficazmente tende a secar as imperfeições da superfície da derme, mas, no entanto, os raios UV fazem com que a pele se torne mais espessa e se produza um efeito rebote. O sebo acumulado ressurge formando novas imperfeições ainda piores do que as anteriores. O problema nunca termina.

"Os raios solares mais perigosos são os que melhor bronzeiam a pele":

FALSO. Do total de raios UV que absorve a pele 5% correspondem aos raios UVB, 20% correspondem aos UVA curtos e 75% aos raios UVA longos. Historicamente, sabemos que os raios UVB são particularmente energéticos e responsáveis pelo bronzeamento e pelas queimaduras solares. Os raios UVA são menos energéticos, mas são 17 vezes mais abundantes. Presentes durante todo o ano são capazes, por exemplo, de atravessar o vidro e chegar em 80% da camada superficial da pele e em 20% nas áreas mais profundas. Estes não bronzeiam, queimam, o que não é a mesma coisa. É por isso que hoje é necessário criar consciência sobre os efeitos totais da exposição, incentivando o uso constante da proteção durante todo o dia, durante todo o ano, inclusive nas maquiagens.

"Uso apenas proteção na pele, pois a radiação ultravioleta (UV) afeta apenas a derme":

FALSO. Este tipo de radiação também afeta os olhos e por isso é muito importante usar óculos de sol com um bom filtro, muito mais se você estiver em locais com neve ou areia muito clara ao redor, onde os raios se tornam mais intensos. Em casos muito graves é possível desenvolver catarata e cegueira temporária.

"Em dias nublados não uso proteção porque não existe perigo algum":

FALSO. Embora nos dias nublados as radiações ultravioletas se enfraqueçam, estas são suficientemente intensas para queimar a nossa pele. Apenas estamos fora de perigo, se as nuvens são muito baixas e espessas (névoa).

"Não uso proteção porque nunca consigo cor na pele":

FALSO. Mesmo usando proteção muito alta e extremo cuidado, a pele toma um bronzeado saudável que não é prejudicial para a saúde. Apenas é necessário mais tempo para consegui-lo e o melhor é que resulta em uma cor muito mais duradoura. Neste caso é possível acompanhá-lo com alimentos ricos em caroteno (cenouras) para prolongar o tom e torná-lo mais dourado.

As verdades importantes sobre o filtro solar:

  • O sol altera o comportamento das células-tronco. Estas células são essenciais, as únicas que são capazes de criar novas células para a regeneração da epiderme. Mas são as mais poderosas e frágeis por isso precisam de um ambiente propício para sobreviver. Os raios UV efetivamente alteram essa capacidade de regeneração das células-tronco, então, a pele envelhece prematuramente.
  • A pele sensível é mais reativa à luz solar. Este tipo de pele queima com facilidade, por isso é essencial aplicar uma alta proteção. Em alguns casos, inclusive nunca mais se consegue um bronzeado e por isso é preciso sempre escolher um produto especialmente formulado para peles sensíveis, porque também são hipoalergênicos e livre de perfumes.
  • A exposição ao sol é necessária porque a vitamina D é sintetizada com a ajuda da radiação UV. Este tempo de exposição solar necessária para a produção de vitamina D é muito curto, por isso é suficiente à radiação UV que recebemos enquanto realizamos as nossas atividades diárias ao ar livre.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto