Neurotransmissores: O Que São, Tipos E Efeitos Sobre O Organismo

No interior do nosso cérebro são realizadas todos os dias uma série de reações químicas que irão influenciar sobre todos os pontos sobre a forma como nos comportamos, qual é o nosso estado de ânimo, quais são as nossas motivações, sensação de felicidade... Ou seja, estamos sujeitos ao resultado da liberação dos neurotransmissores.

Você nunca se perguntou a que se deve o seu comportamento? Quantas vezes você já se sentiu fortemente atraído para ir para a cozinha comer chocolate, ou pegar o cartão e comprar algo que você não precisa realmente? Você sofre de sintomas depressivos com frequência? Você tem problemas para dormir? Ou às vezes você sente uma enorme necessidade de receber um abraço?

Todas estas respostas têm em comum a química, ou seja, o resultado das operações internas que ocorrem no interior do nosso do nosso computador, o cérebro. Embora seja verdade que são estimulados pela influência externa, diante de situações e experiências próprias.

O que são Neurotransmissores?

Os neurotransmissores são substâncias químicas que atuam como mensageiros para a comunicação entre os neurônios (ou sinapse), sendo os mais destacados:

Neurotransmissores: O que são, Tipos e Efeitos sobre o Organismo
  • Serotonina
  • Dopamina
  • GABA
  • Acetilcolina
  • Adrenalina

O estresse, uma má alimentação ou dieta deficiente em nutrientes essenciais, exposição a toxinas ambientais, drogas (prescritas e recreativas), álcool, nicotina e cafeína podem causar o esgotamento do neurotransmissor, ou seja, a capacidade para gerar a correta comunicação entre os neurônios correspondentes.

Leia também: "Quais São as Principais Partes e Funções do Cérebro?".

Quais Propriedades possuem os Neurotransmissores?

Os neurotransmissores regulam o comportamento da pessoa influenciando sobre uma infinidade de estados:

  • Estado de ânimo.
  • Sensação de bem-estar.
  • Apetite.
  • Humor.
  • Libido.
  • Vitalidade.
  • Descanso e sono.
  • Vícios.

Benefícios dos Neurotransmissores:

Os neurotransmissores controlam uma série de facetas, tais como:

  • Concentração.
  • Aprendizagem.
  • Memória.
  • Lidar com o estresse.
  • Melhorar o descanso e a qualidade do sono.
  • Gerar motivação e novas ideias.

Exercício e o Aumento dos Neurotransmissores:

Quando praticamos atividade física intensa, podemos experimentar uma sensação de euforia, devido a um aumento na produção de neurotransmissores. Existem diversos neurotransmissores que influenciam no estado de ânimo, tais como a serotonina, adrenalina e dopamina.

O exercício pode ter um efeito positivo sobre todos estes neurotransmissores, dependendo do tipo e da intensidade do exercício.

Adrenalina. A adrenalina é um neurotransmissor liberado pelo cérebro em resposta ao estresse. É um hormônio secretado pela glândula adrenal em situação de perigo. A liberação de adrenalina estimula ao máximo o sistema cardiovascular. Quando há uma emoção muito forte, a liberação de adrenalina é a responsável pelo aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca. Quando você realiza exercícios de alta intensidade, como corrida ou levantamento de peso, seu corpo aumenta a produção de adrenalina por seis vezes ou mais.

Serotonina. A serotonina é um neurotransmissor que modula o estado de ânimo, emoções, sono e apetite. O triptofano é um precursor da serotonina e é medido como um indicador da produção de serotonina. O exercício leve a moderado se traduz em um aumento do dobro de triptofano no cérebro e conduz a um aumento da produção de serotonina.

Dopamina. A dopamina é um neurotransmissor que controla os processos cerebrais, como o movimento, as emoções, os ciclos de sono e a capacidade de experimentar prazer. Os níveis de dopamina são influenciados pelos níveis de serotonina. Quando o exercício de leve a moderado aumenta os níveis de serotonina, os níveis de dopamina também aumentam em uma percentagem semelhante. O aumento dos níveis de dopamina pode ser a razão pela qual você dorme bem depois de fazer exercício moderado. A adrenalina diminui os níveis de dopamina, por isso que é possível que você tenha dificuldade para dormir depois de fazer exercício de alta intensidade, como levantamento de peso.

Quais são os Fatores que Provocam a Falta de Neurotransmissores?

A produção de neurotransmissores pode ser afetada por diversos fatores, tais como:

  • Má alimentação.
  • Exposição ao estresse contínuo.
  • Falta de descanso.
  • Contaminantes do ambiente ou toxinas.
  • Drogas e fármacos.
  • Cafeína.
  • Álcool.

Leia também: "Suplementos Para a Saúde do Cérebro".

Por que é Importante Estimular a Produção de Neurotransmissores?

Obviamente, se a nossa passagem pela vida fosse livre de sofrer a influência de múltiplos fatores externos além do nosso controle, poderia se dizer que tudo permaneceria equilibrado. Mas como somos animais expostos a fácil empatia, a alteração das emoções ou manter uma memória gravada em nossa mente... Tudo isso marcará a gestão de todas as atividades onde se encontre imersa a nossa capacidade de decisão e raciocínio.

Possivelmente a frase: "Pense com o coração ou com a cabeça..." seja um dos exemplos mais fortes. No âmbito destas situações, nós buscaremos a correta organização das nossas ideias. Não podemos tomar decisões que possuam um alto grau de relevância para o nosso futuro em médio prazo, se em tal momento não somos capazes de racionalizar positivamente, e o resultado do nosso comportamento, nos auto-prejudicamos.

Portanto, manter equilibrada toda a estrutura química, mediante os corretos níveis de neurotransmissores no nosso cérebro, será um pilar fundamental, já não apenas para o futuro acontecimento da nossa rotina, mas para mantermos uma atitude positiva diante de qualquer problema que nos seja apresentado. Existe uma série de suplementos cujo trabalho será melhorar e aumentar a concentração dos neurotransmissores.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto