Em 1968 Linus Pauling propôs o termo "Medicina Ortomolecular", também chamado de nutrição ortomolecular ou nutrição ideal. Podemos definir este tipo de medicina na abordagem holística já que em base, o que se pretende restabelecer é o equilíbrio químico do organismo e aperfeiçoar ao máximo a função fisiológica, sem o uso agressivo e tóxico de medicamentos, como é de uso comum na medicina ortodoxa.

Define-se esse tipo de medicina em seu fim como conseguir o equilíbrio químico, fisiológico e disponível ideal das moléculas, assim como também a concentração correta de substâncias orgânicas, como enzimas, proteínas, vitaminas, minerais, ácidos graxos essenciais, antioxidantes, aminoácidos, fibras alimentares e ácidos graxos intestinais de cadeia curta que o corpo precisa para viver e realizar as suas funções no melhor do seu potencial biológico. Se necessário, as substâncias acima mencionadas são aquelas que fazem parte do tratamento ortomolecular.

Na terapia ortomolecular são utilizados compostos orgânicos que estão presentes no corpo e são necessários para as funções vitais e uma excelente função. Uma das terapias mais vulgarmente utilizadas é mega-vitamina pela qual são administradas concentrações específicas de vitaminas para curar uma doença ou para manter em equilíbrio o corpo. As vitaminas atuam quimicamente como coenzimas, ou seja, que forneçam a sua estrutura química para que esta desencadeiem as reações metabólicas necessárias para a vida.

Na prática, deste tipo de medicina uma das principais aplicações é a prevenção, é por isso que geralmente costumam realizar testes periódicos para detectar possíveis deficiências tanto hormonais, vitamínicas, enzimáticas, etc. A fim de administrar os componentes necessários antes que este desequilíbrio provoque as alterações somáticas em patologias.

Leia também: "Medicina Ortomolecular: Benefícios e Contraindicações".

Sua filosofia é prevenir, equilibrar e aperfeiçoar a saúde em longo prazo, proporcionando um rejuvenescimento de dentro para fora.

Em termos de rejuvenescimento a sua aplicação é simples. O fato de manter uma função ideal do organismo, de proporcionar substâncias biológicas em déficit, assim como também compostos e alimentos antioxidantes para minimizar ao máximo o dano e envelhecimento celular; é por isso que retarda os efeitos do envelhecimento evitando a oxidação celular e a produção de radicais livres, principais causas do envelhecimento. As causas mais prevalentes da oxidação são: estresse e alimentação inadequada.

Por fim, o equilíbrio, a harmonia, o fortalecimento do sistema imunológico e a administração de compostos biológicos e orgânicos, são os pilares da Medicina.