Pressão Baixa: Quando Você Deve Se Preocupar?

Cada vez que você verifica ou mede a pressão, a leitura é baixa. Você deve se preocupar? De acordo com a Sociedade Americana do Coração, dentro de certos limites, quanto mais baixa for à leitura da sua pressão arterial, melhor, sempre e quando não é acompanhada por certos sintomas, cujo caso representa um risco potencial para a saúde. Você sabe quais são esses sintomas? Aqui te contamos as causas mais comuns da pressão baixa ou hipotensão.

O que é a pressão arterial baixa ou hipotensão? Para entender melhor, convém repassar em primeiro lugar, em que consiste a pressão arterial e quais são seus níveis considerados normais.

A pressão arterial é a medida da pressão que o sangue exerce sobre suas artérias, impulsionado pelo coração, durante as fases de atividade e repouso de cada batimento cardíaco. Existem dois tipos de pressão: sistólica e diastólica. Estes são medidas, geralmente no antebraço, com um aparelho chamado tensiômetro (ou esfigmomanômetro) e as leituras são obtidas em milímetros de mercúrio (mm Hg).

Pressão Baixa: Quando Você Deve se Preocupar?

A pressão sistólica, é o número mais alto (o primeiro que se obtém) e se refere à pressão que gera o coração quando bombeia o sangue através das artérias no momento em que exerce a força máxima de contração. A pressão diastólica é o número menor (o segundo), e refere-se à pressão nas artérias quando o coração descansa entre uma batida e outra.

A leitura da pressão pode variar ao longo de um curto período de tempo, dependendo da posição do seu corpo, do ritmo da sua respiração, do seu nível de estresse, da sua condição física, dos medicamentos que toma e do que você come e bebe. Geralmente é mais baixa à noite, e sobe rapidamente quando você acorda.

De acordo com a Associação Americana do Coração e o Instituto Nacional do Coração, do Pulmão e do Sangue, a pressão arterial de um adulto se considera normal quando a pressão sistólica é de 120 mm Hg ou menos e diastólica é 80 mm Hg ou menos. Se sistólica se encontra entre 120 e 130 e/ou a pressão diastólica se encontra entre 80 e 89 se considera pré-hipertensão, se a pressão sistólica é superior a 140, e/ou a pressão diastólica se encontra acima de 90, se considera pressão alta (hipertensão). Por outro lado, se a pressão sistólica se encontra em 90 mm Hg ou menos ou diastólica se encontra em 60 mm Hg ou menos, se considera pressão baixa (hipotensão).

Geralmente, a pressão baixa por si só não é perigosa para a saúde (dentro de certos limites), e muitas pessoas a tem normalmente baixa, sem experimentar problemas. Mas se for muito baixa, é preciso tomar medidas imediatas, pois pode fazer com que o oxigênio e os nutrientes do sangue não cheguem aos órgãos vitais, o que traz graves consequências para a saúde. Se você normalmente tem pressão arterial baixa, e percebeu um ou mais dos seguintes sintomas, deve consultar um médico imediatamente, já que pode ser um sinal de outros problemas médicos:

Sintomas mais comuns da pressão arterial baixa:

  • Tontura
  • Desmaio (ou síncope)
  • Pele pálida, fria
  • Depressão
  • Visão turva
  • Dificuldade de concentração
  • Fadiga
  • Fraqueza geral
  • Náuseas
  • Taquicardia
  • Respiração rápida e pouco profunda
  • Sede

A que se deve a pressão arterial baixa?

Existem várias condições que podem causar a pressão arterial baixa ou hipotensão. Entre elas estão:

Desidratação. Se você está desidratado, o seu corpo perde mais água do que recebe. Febre alta, vômitos, diarreia, tomar diuréticos em excesso ou fazer exercícios extenuantes podem te desidratar.

  1. Quando você perde uma grande quantidade de sangue por um ferimento ou hemorragia interna, a pressão pode cair.
  2. Como o sistema circulatório da mulher se expande rapidamente, a pressão arterial tende a baixar. A pressão geralmente retorna ao normal após o parto.

Doença cardíaca. Algumas podem levar a pressão arterial baixa (às vezes muito baixa), como problemas nas válvulas cardíacas, ataques cardíacos e insuficiência cardíaca.

Problemas endócrinos. Os problemas da tireóide, insuficiência adrenal (doença de Addison), um nível muito baixo de açúcar no sangue (hipoglicemia) e, por vezes, o diabetes podem causar hipotensão.

Infecção grave. Se a infecção entra na corrente sanguínea, pode produzir um choque séptico, este é um problema grave que pode pôr em perigo a vida.

Falta de nutrientes na dieta. A falta de vitamina B12 e/ou ácido fólico pode causar anemia, e isto também pode reduzir a pressão arterial.

Reações alérgicas graves. Alguns alimentos, medicamentos ou veneno de alguns insetos podem causar anafilaxia, uma reação alérgica que pode ser grave e muito perigosa.

Alguns medicamentos também podem fazer com que a pressão a caia, como: beta-bloqueadores, bloqueadores dos canais de cálcio, diuréticos, inibidores da ECA, antidepressivos, antipsicóticos, assim como alguns medicamentos para o tratamento de Parkinson ou disfunção erétil. Outras substâncias como álcool e os narcóticos também podem causar uma queda na pressão arterial ou hipotensão.

Repetimos: um único episódio de pressão baixa não deve te preocupar se você não experimentar outros sintomas. Mas se, a queda é repentina, embora leve, pode causar tonturas e desmaios. Em alguns casos, quando a pressão arterial baixa de repente pode ser devido a outro problema de saúde, tais como hemorragia, infecção grave, uma reação alérgica ou o que se conhece como hipotensão ortostática. Esta última é causada por uma súbita mudança de posição do corpo, se você se levantar rapidamente depois de estar sentado (a) ou deitado (a). A pressão arterial baixa, de repente, causa tonturas, visão turva e até mesmo desmaios.

Como se trata a pressão arterial baixa?

O tratamento da pressão arterial baixa depende da causa. Às vezes, se a história clínica não estabelece a causa (por exemplo, que esteja tomando algum medicamento que explique ou que se encontre desidratado), é necessário fazer uma série de estudos como: eletrocardiograma, exames de sangue, eco cardiograma, teste de esforço, manobra de Valsalva, e/ou teste da mesa inclinada, entre outros.

Para evitar que a pressão caia, o seu médico pode recomendar o seguinte:

  • Beber muita água e limitar o consumo de álcool para evitar a desidratação.
  • Levar uma dieta saudável (se pedir para aumentar o consumo de sódio ou de sal, faça com cuidado).
  • Usar meias elásticas.
  • Comer pequenas porções de alimentos que contenha carboidratos várias vezes por dia.
  • Evitar mudar de posição rapidamente.
  • Em alguns casos, é necessário prescrever medicamentos, tais como a fludrocortisona.

Lembre-se que a pressão baixa por si só não é um problema. É a queda súbita ou associação da pressão baixa com outros sintomas que exige que você consulte um médico imediatamente. Existem algumas situações que são de emergência. Não se automedique nem espere (pode ser importante). Procure a ajuda de um profissional de saúde. Ele ou ela buscarão a causa da hipotensão e indicarão o tratamento adequado para normalizá-la.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto