Muitos acreditam que conhecem a resposta para essa pergunta. Mas quando perguntamos que diferença tem em relação ao colesterol? Aí, a resposta se complica um pouco. Em Saúde Dicas te explicamos com mais detalhes o que são os triglicerídeos, para que você possa saber em que se diferenciam do colesterol e porque é importante levá-los em conta também.

É muito fácil confundir o colesterol com os triglicerídeos, pois são dois tipos de gordura no sangue.

Os triglicerídeos provêm de todas as calorias que você come e que não são utilizadas imediatamente. Seu corpo as armazena como uma reserva de energia para os momentos em que você não está comendo. O colesterol, no entanto, é uma substância cerosa ou oleosa que se encontra em todas as células do seu corpo e que o organismo usa para construir novas células, assim como para produzir os hormônios e revestir os nervos.

A diferença entre os dois é muito simples de entender… Enquanto o colesterol é uma gordura natural do seu corpo que serve para formar novas células, os triglicerídeos são a gordura que você ingere com os alimentos e que se usa para obter energia.

Apesar de suas diferenças, o colesterol e os triglicerídeos compartilham muito em comum. Ambos são semelhantes em que nenhum pode ser dissolvido no sangue, e se acumulam e circulam por suas veias e suas artérias com a ajuda das proteínas que transportam os lipídios, chamadas lipoproteínas. Por isso os triglicerídeos são também conhecidos como lipoproteínas de muito baixa densidade (algo parecido ao colesterol “ruim” que são lipoproteínas de baixa densidade).

Quais São os Triglicerídeos e Por Que São Importantes?

E, como acontece com o colesterol, quando você come mais gordura e calorias do que precisa, os triglicerídeos se acumulam no sangue e aumentam seu risco de sofrer doença cardíaca. Por quê? Os triglicerídeos tendem a potenciar os efeitos do colesterol “ruim”, além de contribuir para que as artérias endureçam e se tornem mais espessas.

Leia também: “Remédios Caseiros Para Reduzir os Triglicerídeos“.

Os triglicerídeos são medidos em seu sangue, mediante o mesmo exame de perfil de lipídios com o qual se analisam os seus níveis de colesterol. Idealmente, o exame deve ser feito quando você estiver em jejum por 12 horas. O ideal é que seus triglicerídeos estejam abaixo de 150 mg/dL. Quando estão entre 150 e 199 mg/dl, começa o risco de desenvolver problemas. Se subirem acima de 200 mg/dL, já é considerado alto, e muito alto quando se aproximam de 500 mg/dL ou mais. O risco de sofrer doença cardiovascular aumenta quando mais elevados estejam.

Quando os níveis de triglicerídeos estão elevados, podem ser um indicio de outras condições que também colocam em risco o coração, como a obesidade, o colesterol elevado, a diabetes tipo 2, o hipotireoidismo, e as doenças do fígado ou dos rins, entre outros problemas. Você também pode ter níveis elevados de triglicerídeos quando toma medicamentos como pílulas anticoncepcionais, betabloqueadores, diuréticos, esteroides e o medicamento tamoxifeno para câncer de mama. Outras razões para considerá-los como parte importante do cuidado com seu coração.

A boa notícia é que, para reduzi-los e controlá-los, não há necessidade de fazer nada muito diferente do que você já faz para controlar o seu colesterol, uma dieta pobre em gordura, além de reduzir as calorias, os açúcares e as bebidas alcoólicas, assim como fazer exercício físico regularmente. Se estiverem muito elevados, o médico também pode recomendar algum medicamento. Mas você já sabe, os medicamentos não conseguem nada se você não mudar seus hábitos alimentares e seu estilo de vida em geral.

Agora que você compreende a diferença, adicione os triglicerídeos à lista de cuidados para o seu coração, são importantes.