Os ossos constituem a estrutura que suporta o corpo, protegem as vísceras e servem como alavancas para a ação dos músculos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além disso, em muitos casos, acolhem órgãos hematopoiéticos, formadores dos elementos figurados do sangue, e servem para armazenar cálcio. De acordo com a maneira como se originam, podemos distinguir dois tipos de ossos: ossos dérmicos ou de membrana e ossos de cartilagem ou endocondrais.

Estão recobertos de uma membrana fibrosa, chamada periósteo; a maioria possui uma medula ou cavidade medular, substância branca que contribui para a formação de tecido novo e que tem um papel importante na hematopoiese.

A massa dura, disposta em torno da medula consiste de tecido ósseo denso ou compacto. A cavidade medular, principalmente em ambas as extremidades do osso, está atravessada ou preenchida de osso esponjoso ou reticulado. O osso compacto e esponjoso tem idêntica composição.

Remédios Caseiros Para Ter Ossos Fortes

O osso esponjoso da epífise está integrado por numerosas lamelas ósseas ou trabéculas, as quais estão orientadas para determinados pontos focais de esforço ou tensão; deste modo se consegue um máximo de resistência com um mínimo de material.

Distinguem-se no osso duas frações diferentes: a matéria orgânica, chamada osteína, e a matéria inorgânica, constituída por sais de cálcio, principalmente fosfato tricálcico (75%) e carbonato de cálcio (10%). A proporção entre ambos os materiais varia com a idade, aumentando com isso a fração inorgânica.

Os ossos introduzidos durante algum tempo em ácidos diluídos se descalcificam e conservam apenas a matéria orgânica; se tornam flexíveis, mas mantém sua forma e sua estrutura. Um osso cuja substância orgânica foi eliminada por incineração fica branco, leve e muito frágil.

Sendo um tecido vivo, o osso está composto por células (osteocistos) e por uma substância intercelular formada de fibras de colágeno impregnadas de sais de cálcio. Nas superfícies exteriores e interiores do osso as lamelas de fosfato e carbonato de cálcio se dispõem paralelamente à periferia, enquanto que na porção interna encontram-se vários grupos de cilindros concêntricos em torno dos respectivos canais de Havers, nos quais se encontram vasos sanguíneos e nervos.

Leia também: "Fortalecer os Ossos – Alimentos para Fortalecer os Ossos".

As unidades concêntricas assim estruturadas se denominam sistemas de Havers. A forma e a estrutura dos ossos estão em harmonia com sua situação e suas funções. Os ossos submetidos a poderosas forças estão reforçados interiormente, e nos pontos de inserção dos músculos ou tendões apresentam uma superfície rugosa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os ossos se calcificam por sua forma em longos (tíbia, rádio, ulna, fêmur, fíbula), largos ou planos (frontal, parietal, etc., em torno das cavidades que contribuem para formar) e curtos (vértebras, do carpo). Os ossos longos apresentam um corpo central alongado ou eixo e duas extremidades ou epífises. As epífises lisas estão cobertas com cartilagem e se articulam com outros ossos; se são arredondadas, se denominam cabeças ou côndilos; se são planas, se chamam folheados articulares.

Os ossos planos são compostos de duas folhas de osso compacto, entre os quais existe tecido ósseo esponjoso. A superfície de um osso é perfurada por canais e poros, que permitem a entrada dos vasos sanguíneos e nervos.

Os ossos apresentam externamente uma série de acidentes característicos: linhas, cristas ou rugosidades (que são proeminências lineares); tubérculos, maléolos; espinhas ou processos estiloides (proeminências a modo de pontas); poços ou tanques (depressões menores ou maiores); sulcos, meatos e forames (buracos mais ou menos largos); canais e carrilas (áreas planas e lisas). As extremidades de contato dos ossos adjacentes constituem as articulações.

O crescimento dos ossos se realiza a custa de determinadas áreas cartilaginosas ou conjuntivas, que vão proliferando e, em contato com o osso, se transformam por sua vez em tecido ósseo. A soldadura das fraturas ósseas ocorre, em grande parte, por um processo semelhante ao do crescimento.

Uma vez alcançado o tamanho definitivo, os ossos não permanecem inalterados, mas que estão sujeitos a uma renovação contínua.

A seguir apresentamos vários remédios para ter ossos fortes que podem ser feitos em casa com ingredientes naturais.

Remédios Caseiros Para Ter Ossos Fortes:

  • Ferva um punhado de folhas de urtiga seca em um litro de água por 10 minutos. Cubra e deixe esfriar. Coe e beba ao longo do dia. Este remédio também resulta útil no caso da osteoporose.
  • Ferva 100 gramas de folhas de olmo e 30 gramas de folhas de nogueira durante 10 minutos em 1 litro de água, coe e beba por um mês. Descanse outro e, em seguida, retome este remédio por mais um mês e assim por diante (um mês sim e outro não).
  • Ferva 60 gramas de alfafa em 2 litros de água até reduzir para 1 litro, coe e adicione 40 gramas de trevo de água. Cubra e deixe em infusão durante 20 minutos, coe e distribua em 8 partes para tomar em 4 dias, na porção de 2 vezes por dia, 4 dias consecutivos por semana, durante 6 semanas consecutivas, ou seja, 24 dias no total. Em seguida, descanse 24 dias e retome o remédio por outros 24 dias e assim por diante.
  • Realize uma infusão com 1 colher de sopa de louro em uma xícara de água e beba todos os dias durante uma semana. Em seguida, retome na semana seguinte e descanse e assim por diante.

Leia também: "Propriedades da Tangerina para Fortalecer os Ossos".

Recomendações:

Consumir alimentos ricos em cálcio, como os produtos lácteos (especialmente iogurte), brócolis, agrião, etc. para ter ossos fortes. O cálcio necessita de vitamina D para ser absorvido adequadamente; não se esqueça de tomar sol todos os dias por pelo menos 15 minutos (início da manhã ou tarde).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Consumir peixes. As sardinhas enlatadas e salmão, com tudo e os ossos, são ricos em cálcio. A cavala e outros peixes oleosos são ricos em vitamina D.

Ingerir soja. A soja contém não apenas cálcio, mas estrógenos vegetais; ajuda a manter a densidade óssea. Substitua a farinha normal por farinha de soja em receitas quando assar. Coma "nozes", de feijão de soja torrado em vez de amendoins, e use a proteína de soja nos pratos. Prepare bebidas com leite de soja (que não seja transgênico).

Não exagere na proteína. A alta ingestão de proteína aumenta a excreção de cálcio. Limite-se a dose recomendada de 45 gramas por dia para mulheres e 55 gramas para homens. Muitos comem o dobro.

Limite a cafeína. Limite à ingestão de cafeína ao equivalente de três xícaras de café por dia, pois a cafeína faz com que o organismo excrete mais rápido o cálcio.

Comer cebolas. Em ratos machos alimentados com 1 grama de cebola seca por dia tiveram uma redução de 20% no processo de decomposição óssea, que conduz à osteoporose (um pouco mais do que com o medicamento calcitonina).

Consumir alimentos enriquecidos. Existem sucos de laranja e mirtilos, cereais matinais e barras de cereais enriquecidos com cálcio. Explore as lojas.

Reduzir o sal. Um elevado nível de sal na dieta aumenta a quantidade de cálcio que perde o corpo. Muitos alimentos processados são ricos em sal; tente não adicionar mais ao cozinhá-los ou à mesa.

Comer menos. Alguns alimentos têm muito ácido oxálico e reduzem a absorção de cálcio: espinafre, ruibarbo, ervilhas e chocolate. Outros contêm ácido fítico e bloqueiam a absorção de cálcio como farelo de trigo. Reduza o consumo de todos esses alimentos.