As perdas de consciência ou síncopes são um sintoma, não uma doença. Quando alguém se sente tonto sem chegar a desmaiar, os médicos falam de pré-síncope. Em qualquer caso, síncope ou pré-síncope, ocorre quando o cérebro não está recebendo suficiente oxigênio para funcionar bem.

Causas dos Desmaios e Tonturas

A síncope é geralmente resultado de um mau funcionamento do sistema cardiovascular ou do sistema nervoso. Existem muitos problemas cardíacos que podem causar síncope. Os mais importantes são as arritmias, especialmente os bloqueios e as taquicardia graves, ou ritmos muito rápidos, que fazem com que o coração não tenha tempo para se encher completamente a cada batida e, portanto, não possa fornecer sangue suficiente para o cérebro. Um problema de funcionamento na válvula que existe na saúda da artéria mais importante do organismo (estenose aórtica) pode comprometer o suprimento de sangue para todos os órgãos e ser a causa de síncope.

O sistema nervoso vegetativo (ou autônomo) controla o bombeamento do coração e a pressão nas artérias. Quando deixa de funcionar corretamente por inúmeras razões diferentes pode ocorrer síncope. Isso inclui a síncope vasovagal com perda de consciência muito mais comum em jovens, e que consiste em uma tontura ou desmaio precedido de suor frio, náuseas ou visão turva, que geralmente ocorre por um estímulo psicológico e que se recupera sem sequelas em poucos segundos.

Saiba Quais as Causas dos Desmaios e Tonturas

Existem certos medicamentos (antifúngicos, anti-ulcerosos, anti-histamínicos, etc.) que podem prolongar a repolarização cardíaca, por isso em pessoas com ritmos cardíacos lentos (atletas) devem ser evitados durante a realização do exercício.

Em qualquer caso, se a pessoa sofreu uma ou mais síncopes, é preciso consultar o seu médico, quem decidirá se tem que ser avaliado ou não, por um cardiologista, um neurologista ou outro tipo de especialista.