"Surge uma nova esperança para os fumantes que desejam deixar este vício de uma vez por todas. A vacina para deixar de fumar que foi desenvolvida ativa um processo pelo qual o tóxico não consegue chegar ao cérebro, de modo que o fumante perderá essa sensação de prazer que acompanha cada baforada de veneno. "

Os consumidores de nicotina terão no final de 2012 uma nova esperança para deixar o vício definitivamente. A vacina para deixar de fumar desenvolvida nos Estados Unidos, ativa um processo pelo qual o tóxico não consegue chegar ao cérebro, de modo que o fumante perderá essa sensação de prazer que acompanha cada baforada de veneno. Certamente, as esperanças e as ilusões não se fazem esperar em cada canto do mundo onde o corpo clama por saúde e oxigênio.

Quantas pessoas ficam doentes por dia devido a tabaco? Os números são impressionantes, no entanto, o tabaco continua a ser tanto um negócio legal como milionário. A vacina para abandonar o vício do cigarro foi anunciada pelo Instituto Nacional sobre Abuso de Drogas (NIDA) nos EUA, mais precisamente por Ivan Montoya, diretor da seção de Farmacoterapia. Ele mesmo anunciou que a vacina estará pronta após a apresentação dos resultados de uma série de estudos e testes realizados em cerca de 2000 pessoas.

A vacina para deixar de fumar consistirá na incorporação ao organismo de uma de uma bactéria ou um vírus para se unir as moléculas tóxicas e as que causam dependência e que circulam no corpo com cada cigarro. A partir desta união, são gerados anticorpos antitabaco que interceptam a droga no sangue, antes que o mesmo alcance e rompa a barreira cefalorraquidiana. Até agora, as toxinas do tabaco eram pequenas demais para agir contra elas; graças à criação destes anticorpos, o tamanho aumenta e com ele o impedimento da passagem do tóxico para o cérebro.

Isto não significa que o tabaco deixa de produzir efeitos negativos após a aplicação da vacinação. O objetivo da mesma para deixar o cigarro é cortar a ação estimulante que a nicotina produz no cérebro, inibindo a passagem das moléculas de dependência. Então, apesar de não sentir prazer é possível continuar fumando, e ainda está em risco de sofrer de cada doença que causa o vício no corpo.

Modo de Administração

A vacina se aplica em cinco injeções ao longo de um período de seis meses. O tratamento também inclui apoio e supervisão psicológicos, já que se considera o cigarro uma droga, um vício e, como tal, possui uma forte carga emocional que deve ser superada com a ajuda terapêutica. De acordo com o NIDA, é no primeiro mês de aplicação da vacina para deixar de fumar, que o corpo melhor responde a criação de anticorpos, o que significa que o fumante deve conscientizar-se para aproveitar ao máximo esse primeiro mês, e libertar-se do fumo para sempre.