O comportamento obsessivo-compulsivo é um transtorno de ansiedade caracterizado por pensamentos indesejados incontroláveis, e hábitos rituais repetitivos os quais se sente obrigado a realizar. As pessoas com esse transtorno reconhecem que os seus pensamentos são irracionais, mas se sentem impotentes para resistir e se libertar deles.

Este transtorno faz com que o cérebro fique bloqueado em um pensamento ou desejo, como verificar o fogão vinte vezes para se certificar de que está realmente apagado ou lavar as mãos repetidas vezes, para se certificar de que estão completamente limpas.

Sintomas do Transtorno Obsessivo Compulsivo

A maioria das pessoas que sofrem transtorno obsessivo compulsivo (TOC) tem tanto obsessões como compulsões, mas algumas experimentam apenas uma delas.

Sintomas do transtorno obsessivo-compulsivo: pensamentos obsessivos.

  • Pensamentos de sexo explícito e imagens violentas.
  • O medo da contaminação por germes ou outros contaminantes.
  • Medo de causar danos a si mesmo ou aos outros.
  • Medo de perder ou não ter as coisas que possa precisar.
  • Ideias excessivas sobre questões religiosas ou morais.
  • Superstições, com excessiva atenção para algo que possa dar boa ou má sorte.
    Transtorno Obsessivo Compulsivo: Sintomas e Tratamentos
  • Gosto por ordem e simetria exagerada.

Sintomas do transtorno obsessivo-compulsivo: comportamentos compulsivos.

  • Excesso de controle das coisas, como verificar fechaduras, interruptores de luz, torneiras ou eletrodomésticos.
  • Acúmulo de lixo ou bens inservíveis.
  • Verificar se os entes queridos estão seguros.
  • Rezar em excesso ou a prática de rituais de reverência religiosa.
  • Repetir certas palavras ou realizar certas ações sem sentido para reduzir a ansiedade.
  • Passar tempo excessivo limpando ou de excessiva ordenação.

Tratamentos do Transtorno Obsessivo Compulsivo

A terapia cognitivo comportamental é muitas vezes o tratamento mais eficaz para tratar o transtorno obsessivo-compulsivo, podendo ser usados antidepressivos em combinação com a terapia, mas raramente é eficaz no alívio dos sintomas deste transtorno.

1) Terapia Cognitivo Comportamental.

A terapia cognitiva comportamental para o transtorno obsessivo-compulsivo tem dois componentes:

A exposição e prevenção de resposta envolvem a exposição repetida à fonte que causa a obsessão; por exemplo, se a pessoa lava as mãos compulsivamente e repetidamente, é possível pedir para que toque a maçaneta da porta e, em seguida, impedi-la de lavar das mãos. Como a pessoa sente a ansiedade, a necessidade de lavar as mãos, pouco a pouco, desaparecerá por si só.

A terapia cognitiva, que se concentra sobre os pensamentos catastróficos e exagerado senso de responsabilidade que se sente.

2) Auto-ajuda Para o Transtorno Obsessivo-Compulsivo.

É importante:

  • Concentrar a sua atenção e quando estiver experimentando pensamentos obsessivos compulsivos, tente mudar a sua atenção para outra coisa e realizar pelo menos durante 15 minutos algo que você gosta para diminuir o impulso, tentando adiá-lo cada dia mais.
  • Escreva os seus pensamentos e preocupações obsessivas, quantas vezes forem necessárias, enquanto repete a frase uma ou outra vez, porque assim irá perdendo o seu poder.
  • Antecipe seus impulsos. Você pode antecipar os seus impulsos compulsivos antes que eles surjam para poder aliviá-los, colocando especial atenção na primeira vez e criando imagens mentais sólidas. Faça uma nota mental, repetindo para você mesmo.
  • Crie um período de preocupação de obsessões, desenvolvendo o hábito de reprogramação. Escolha um ou dois períodos de preocupação de cerca de 10 minutos por dia, uma hora e um lugar e se concentre apenas nos pensamentos ou impulsos negativos, e não tente corrigi-los, e retorne às suas atividades normais.
  • Quando abordar os pensamentos, é bom escrevê-los e seguir com o seu dia-a-dia e rever a sua lista de preocupações durante o período que corresponde e refletir sobre os pensamentos que você anotou, mas você apenas deve se preocupar durante o tempo que determinou para o período de preocupação.
  • Grave em uma fita ou computador as suas obsessões. Concentre-se em uma preocupação ou obsessão específica e guarde em um gravador ou em seu computador e conte a frase tal como vem à mente. Depois reproduza a fita uma e outra vez durante 45 ou 50 minutos a cada dia, até que não se sinta angustiado. Isto deve ser realizado com cada obsessão.