Aproximadamente 15% dos casais são inférteis e significa que não são capazes de conceber um filho, apesar de terem frequentes relações sexuais desprotegidas durante um ano ou mais; nesses casos, a infertilidade masculina desempenha um papel importante.

A infertilidade masculina se deve à baixa produção de esperma, aos espermatozoides deformados ou imóveis, ou bloqueios que impedem a entrega dos espermatozoides, assim como doenças, lesões, problemas crônicos de saúde, estilo de vida e outros fatores podem desempenhar um papel importante, no momento de causar a infertilidade masculina.

Sintomas de Infertilidade Masculina

O principal sinal de infertilidade masculina é a incapacidade de conceber uma criança, e podem existir outros sinais ou sintomas óbvios. No entanto, existe um problema subjacente, tal como uma doença hereditária, desequilíbrio hormonal ou uma condição que bloqueia a passagem dos espermatozoides e podem causar sintomas e sinais, que podem incluir:

  • A incapacidade de conceber uma criança.
  • Problemas com a função sexual, como dificuldade com a ejaculação ou dificuldade em manter uma ereção, disfunção erétil.
  • Dor, inchaço ou a presença de um nódulo na área testicular.
    Infertilidade Masculina: Causas e Tratamento
  • Diminuição do pelo facial ou corporal ou outros sinais de anormalidades cromossômicas ou hormonais.
  • Baixa contagem de espermatozoides normais, inferiores a 15 milhões de espermatozoides por mililitro de sêmen ou contagem total de espermatozoides inferior a 39 milhões por cada ejaculação.

Causas da Infertilidade Masculina

A infertilidade masculina pode ser causada por diferentes causas, sejam médicas, ambientais ou de estilo de vida.

Causas médicas:

  • Problemas na ejaculação, como a ejaculação retrógrada, que ocorre quando o sêmen entra na bexiga durante o orgasmo em vez de emergir para a ponta do pênis, devido às diabetes, lesões na coluna vertebral, medicamentos ou cirurgias da bexiga, próstata ou da uretra.
  • Infecções, onde algumas podem interferir com a produção ou saúde do esperma, como algumas infecções sexualmente transmissíveis, incluindo clamídia e gonorreia, prostatite e testículos inflamados por caxumba.
  • Varicocele, que é uma inflamação das veias que drenam do testículo, o que pode impedir o esfriamento normal dos testículos, e reduz o número de espermatozoides.
  • Anticorpos que atacam os espermatozoides, que são células do sistema imunológico, as quais identificam os espermatozoides como invasores nocivos e tentam eliminá-los.
  • Desequilíbrios hormonais, que podem ser consequência de distúrbios dos sistemas hormonais, incluindo o hipotálamo, hipófise, tireoide, supra-renais e os testículos, assim como os baixos níveis de testosterona.
  • Defeitos cromossômicos, como a síndrome de Klinefelter, na qual um homem nasce com dois cromossomos X e um cromossomo Y – e outras síndromes genéticas, como a fibrose cística, síndrome de Kallman, síndrome de Young e síndrome de Kartagener.
  • Tumores não malignos, que podem afetar os órgãos reprodutivos masculinos ou as glândulas que liberam hormônios relacionados à reprodução, como a glândula pituitária.
  • Testículos não descidos normalmente.
  • Problemas com a relação sexual, como a disfunção erétil, ejaculação precoce, relações sexuais dolorosas, anormalidades anatômicas ou problemas psicológicos ou de relacionamento que interferem com o sexo.
  • Defeitos do duto espermal, devido ao fato de que os tubos que transportam os espermatozoides (dutos espermáticos) podem ser danificados por doenças ou lesões.
  • Doença celíaca, é um transtorno digestivo causado pela sensibilidade ao glúten, que pode melhorar a fertilidade após a adoção de uma dieta isenta de glúten.
  • Alguns medicamentos, como a terapia de reposição de testosterona, esteroides anabolizantes, medicamentos contra o câncer, certos medicamentos antifúngicos, ou alguns medicamentos para úlcera podem reduzir a fertilidade masculina.

Causas ambientais da infertilidade masculina:

  • Produtos químicos industriais, tais como a exposição prolongada a benzeno, tolueno, xileno, pesticidas, herbicidas, solventes orgânicos, e tintas de chumbo podem contribuir para uma baixa contagem de esperma.
  • Exposição a metais pesados​​, como o chumbo ou outros metais pesados.
  • Radiação ou raios -X, com doses elevadas de radiação, a produção de esperma pode ser reduzida de forma permanente.
  • Superaquecimento dos testículos, pelo uso frequente de saunas e banheiras de hidromassagem, ou por permanecer sentado por longos períodos de tempo.

Outras causas da infertilidade masculina incluem:

Consumo de álcool, tabaco, drogas ilícitas, estresse emocional, trabalho, peso ou ciclismo prolongado.

Tratamento Para a Infertilidade Masculina

Os tratamentos para a infertilidade masculina são:

  • Tratamentos para problemas sexuais, como medicação ou aconselhamento em casos de disfunção erétil ou ejaculação precoce.
  • Cirurgia, no caso de varicocele, por exemplo.
  • O tratamento de infecções com antibióticos podem curar a infecção do trato reprodutivo, embora nem sempre restaure a fertilidade.
  • Tratamentos hormonais e medicamentos, por causa de baixos ou altos níveis de certos hormônios ou a forma como o corpo os utiliza.
  • Tecnologia de Reprodução Assistida, onde o esperma é então inserido no trato genital feminino, ou é usado para realizar a fertilização in vitro ou injeção intracitoplasmática de espermatozoides.