O estrabismo consiste na perda do paralelismo dos olhos, onde cada um deles olha em uma direção diferente.

Causas do Estrabismo em Crianças:

O estrabismo pode ocorrer pela alteração dos músculos que controlam os movimentos oculares, ou por um transtorno visual, por exemplo, hipermetropia. Em muitas ocasiões, os dois problemas estão ligados. O estrabismo também pode ter sua origem em várias condições oculares, como as doenças da retina, do nervo óptico ou do cristalino.

Além disso, podem influenciar em seu aparecimento diversas causas, como sofrimento fetal, infecções, tumores cerebrais, traumatismos cranianos ou da córnea, etc.

Sintomas do Estrabismo Infantil:

  • A principal manifestação desta doença é o desvio ocular.
  • A criança também costuma apresentar uma redução da acuidade visual de um olho em relação ao outro (ambliopia).
  • Também é comum que os pequenos que têm estrabismo inclinem ou desviem a cabeça de forma anormal e sofram de torcicolo.

Leia também: “Remédios Caseiros Para o Estrabismo“.

Tratamento do Estrabismo:

O estrabismo é um problema muito frequente nos primeiros seis meses de vida, já que essas crianças tão pequenas ainda não podem controlar totalmente os movimentos oculares. Depois disso, se o transtorno persiste você deve consultar imediatamente com um especialista, que iniciará o tratamento mais adequado, de acordo com o caso.

Se a origem do estrabismo é uma alteração visual, como uma hipermetropia, o problema costuma ser corrigido mediante o uso de óculos.

Quando a causa do estrabismo é uma ambliopia, o especialista optará por ocluir com um tapa-olho o olho saudável, a fim de estimular a visão do olho que trabalha menos. Se o estrabismo se deve a um desequilíbrio muscular, o tratamento consistirá em uma intervenção cirúrgica, destinada a corrigir os defeitos presentes nos músculos do olho.