Para um correto desenvolvimento e crescimento, o corpo precisa de energia e nutrientes, que adquire dos alimentos. Os nutrientes incluem carboidratos, vitaminas, minerais, proteínas e gorduras.

A importância de cada tipo de nutriente, com a hierarquia que estes ocupam, se representa graficamente na conhecida pirâmide nutricional, sem esquecer outros hábitos saudáveis que complementam uma boa alimentação, tais como: atividade física diária, balanço energético entre o que se ingere e o que se consome, um equilíbrio emocional e uma boa hidratação.

Uma má nutrição pode causar problemas de saúde, sobrepeso ou um desenvolvimento insuficiente. Alguns dos problemas de saúde relacionados com a alimentação podem ser agravados com a idade, por isso é essencial adotar hábitos alimentares desde pequenos.

O Que Fornece Uma Boa Nutrição Para às Crianças?

Uma boa nutrição nas crianças contribui para o seguinte:

  • Cuidado dos ossos.
  • Peso saudável: proporção adequada de peso de acordo com a altura.
  • Bom nível de energia.
  • Capacidade de aprendizagem e memória.
  • Normal funcionamento do sistema imunitário.
  • Cuidado da saúde mental e autoestima.
  • Estabelece as bases de uma boa saúde geral no futuro.
    O Que Significa Ter Uma Dieta Saudável Para Uma Criança?

Leia também: “Alimentação Saudável Para Crianças“.

Dicas Para Uma Alimentação Infantil Saudável:

A alimentação deve ser parte da educação das crianças. Ensinando aos nossos filhos um hábito de alimentação saudável, estamos lhes dando as ferramentas para favorecer um estilo de vida saudável. Estas dicas podem favorecer a aquisição de uma alimentação saudável como hábito:

1. Praticar com o exemplo: fazer com que toda a família participe no consumo de uma dieta mais saudável ajuda a incorporar o hábito de forma natural. Comer em torno de uma mesa e não na frente da televisão também ajuda; a refeição é um ato social.

2. Não pressionar: deixe que seja a criança quem decida o quanto comer, sem pressionar nem insistir para que termine o prato todo logo.

3. Evitar fazer trocas e evitar a comida fast food como recompensa.

4. Perseverar e ter paciência: as crianças nem sempre estão dispostas a experimentar as coisas de imediato, assim é preciso ser persistente em apresentar opções de alimentos saudáveis.

5. Fazer as compras com as crianças é uma boa opção para que se sintam participantes e responsáveis pela saúde da família, assim como cozinhar com elas. Por último, é preciso levar em conta que, no contexto de uma dieta equilibrada, onde contribuem muitos grupos de alimentos que fornecem diferentes nutrientes, o leite e os produtos lácteos são essenciais na alimentação infantil.