O Que São Infecções Diarreicas?

A diarreia é causada por infecções intestinais que causam movimentos do intestino solto em pessoas com mais frequência do que o habitual. Embora em alguns casos, a diarreia possa ocorrer por 2 ou 3 dias e desaparecer, em algumas partes do mundo é uma ameaça para a saúde dos seres humanos, especialmente crianças. Cada ano, mais de 100 milhões de crianças são afetadas por algumas diarreias e estima-se que morrem anualmente de 3 a 5 milhões de crianças por complicações de desidratação que estas produzem.

Causas

Infecções diarreicas em lactentes, crianças e adultos são causadas por vírus, bactérias ou parasitas encontrados em alimentos e água contaminados, mas também podem se espalhar de pessoa para pessoa.

Os organismos que causam diarreia são diversos, dependendo do controle sanitário do local ou área de nível econômico. Nos países em desenvolvimento, onde os sistemas de saúde pública são deficientes, onde fezes são utilizadas como fertilizante, é mais comum surtos de diarreia causada pela ingestão de frutas ou vegetais que não são desinfetados adequadamente.

Pelo menos 13 tipos de bactérias podem causar infecções acompanhadas de diarreia, incluindo algumas variedades Shigella, Escherichia coli, Salmonella e Campylobacter (incluindo o tipo que causa a febre tifoide). Estas bactérias invadem o revestimento do intestino e causam danos às células subjacentes, provocando ulcerações que sangram e permitem uma considerável perda de líquido que contém proteínas, eletrólitos (sais e minerais) e água.

Além das bactérias, certos vírus, também podem causar diarreia, um dos mais comuns é o rotavírus. Demonstrou-se que entre 50% e 80% das diarreias infantis nos países em desenvolvimento são causadas pelo rotavírus.

Leia também: “Diarreia: Causas, Sintomas e Alimentação“.

Sintomas

Os sintomas da infecção variam dependendo do tipo de quantidade de microrganismos (colônias) ou toxinas que estão presentes no corpo. Eles também variam de acordo com a resistência da pessoa à doença.

Os sintomas mais comuns são perda de apetite, náuseas ou vômitos. Ruídos intestinais podem ser percebidos, pode haver dor abdominal, depressão e diarreia com ou sem a presença de sangue ou muco. Eles também podem apresentar febre, dores musculares e fadiga.

Quando ocorre vômitos e diarreia pode causar desidratação grave.

Embora as infecções diarreicas sejam normalmente caracterizadas por frequentes fezes aquosas, nem todos os casos seguem o mesmo padrão.

Fatores de Risco

Se ocorre um episódio prolongado de diarreia, febre alta, vômitos ou dor abdominal ou diarreia com sangue ou muco, será conveniente chamar o médico. Consulte o seu médico imediatamente se surgirem sinais de desidratação, tais como língua e lábios secos, pele pálida, olhos fundos, micção não frequente. Em casos de desidratação grave requer internação e reposição de líquidos por via intravenosa.

Prevenção

As medidas preventivas são essencialmente medidas de higiene.

  • Uma medida tão simples como lavar as mãos antes das refeições e após usar o banheiro pode fazer uma diferença enorme.
  • Frutas e verduras devem ser lavadas e desinfetadas, principalmente se consumidas crus.
  • Carnes, aves e peixes devem ser mantidos refrigerados ou congelados, se não utilizados naquele tempo não é recomendado comê-los crus. As sobras devem ser refrigeradas imediatamente após o uso.
  • Não comer alimentos preparados em público e se você viajar tomar apenas água que foi certificada pelas autoridades de saúde locais.

Leia também: “Diarreia Diabética: Sintomas e Tratamentos“.

Tratamento

Quando os sintomas são severos ou duram mais que 48 horas é aconselhável a prática de uma análise de laboratório médico de fezes para a presença de células brancas do sangue, bactérias, vírus ou parasitas.

Em ambos os casos, recomenda-se beber bastante líquido para evitar desidratação. O paciente se sentirá melhor se seguir uma dieta leve, que inclui alimentos de baixa fibra gradualmente como o arroz, torradas, maçã cozida, etc.

Infecções diarreicas causadas por determinadas bactérias requerem o uso de antibióticos.