A doença de Parkinson é uma doença degenerativa do sistema nervoso que resulta em perda de movimento e funcionamento motor prejudicado.

Os sintomas da doença de Parkinson afetam os movimentos suaves e naturais do corpo e pode dificultar a realização de tarefas cotidianas, como falar corretamente, caminhar, engolir e dormir.

Com Parkinson, a área do cérebro que controla os movimentos musculares recebe menos dopamina do que o habitual. A dopamina é um produto químico importante necessário não apenas para coordenar os movimentos corporais adequados, mas também para aumentar a motivação e regular o humor.

Esta é a razão pela qual a depressão e outras mudanças de humor, muitas vezes, afetam as pessoas que sofrem com Parkinson.

Embora não haja cura para o Parkinson (a condição é crônica e progressiva), existem medicamentos disponíveis para aumentar a dopamina no cérebro e ajudar a gerenciar os sintomas.

Quando se trata da eficácia de medicamentos para o tratamento dessa doença, muitas vezes ao longo do tempo esses medicamentos deixam de responder.

É por isso que é muito importante tomar medidas extras para retardar a progressão dos sintomas, idealmente nos estágios iniciais da doença. Converse com o seu médico ou fisioterapeuta, sobre os exercícios recomendados para o seu caso.

Atividades Físicas Para Tratar Parkinson

Alongamentos

Exercícios suaves e alongamento tornam as tarefas diárias mais fáceis. Também podem ajudar a reduzir a rigidez e a dor.

Tai Chi

O Tai Chi é uma arte marcial chinesa. Pesquisas realizadas pelo Departamento de Medicina de Reabilitação no Hospital da China Ocidental, mostram que em pacientes com Parkinson, o Tai Chi é ótimo para manter a força e o equilíbrio, reduzindo o risco de quedas e também pode ajudar a aliviar a ansiedade ou a depressão.

A pesquisa também sugere que essa prática pode ajudar a gerenciar os sintomas de Parkinson, melhorando a amplitude de movimento, equilíbrio e foco. Uma hora de Tai Chi duas vezes por semana é recomendada para ajudar com a estabilidade, a coordenação e as tarefas, como caminhar.

Aeróbica Aquática

A falta de equilíbrio, a perda muscular, o declínio da força e a rigidez podem dificultar os exercícios tradicionais. A aeróbica aquática pode ter os mesmos benefícios que outros tipos de exercício convencionais sem o risco de queda.

Um estudo publicado no Journal of Physical Therapy Science, mostrou que adultos mais velhos que participaram de esportes aquáticos tiveram aumentos significativos na força da perna, melhor recuperação do equilíbrio após quedas, melhorias significativas ao andar e menor risco de lesões de queda. Além disso, participar de uma aula em grupo pode ser benéfico para o apoio emocional e motivação.

Acupuntura

A medicina oriental pode muitas vezes ser desprezada no Ocidente, mas alguns cientistas argumentam que vale a pena olhar mais de perto no que se refere ao tratamento de distúrbios cognitivos e doenças relacionadas ao humor. De acordo com uma pesquisa do Neurodegenerative Disease Research Group no King's College em Londres, a acupuntura pode aliviar os sintomas de Parkinson, gerando uma resposta neural em áreas do cérebro que são particularmente afetadas pela inflamação.

A acupuntura tem sido usada há séculos para ajudar a reduzir a dor, a ansiedade, a insônia e a rigidez. Agora, é sugerida que ela pode até mesmo ajudar a desacelerar a morte celular e atenuar o estresse oxidativo que causa danos aos neurônios.

Exercícios Para Parkison

Exercícios Para o Tronco

  • Fique com os pés afastados e as mãos ao lado do corpo, incline o tronco para um lado e para o outro.
  • De pé, com os pés afastados e as mãos ao lado do corpo, gire o tronco na direção dos ponteiros do relógio e depois no sentido anti-horário.

Exercício Para as Pernas

Pode ser feito na cama ou no chão.

  • Deitado de costas, levante uma perna, tanto quanto puder, sem dobrar o joelho, e depois volte ao chão. Repita com a outra perna.
  • Deitado de costas, levante a perna, gire no ar com o pé estendido, no sentido horário e anti-horário, e depois volte a perna ao chão. Repita com a outra perna.
  • Deitado de costas, dobre o joelho trazendo-o mais próximo do peito, em seguida, estenda a perna e depois de volta para o chão. Repita com a outra perna.
  • De pé, com as costas em uma superfície plana, levante cada perna alternadamente para frente e para cima, o mais alto possível, mantendo o joelho sem dobrar.
  • Sentado em uma cadeira na posição vertical, alternadamente, levante cada perna até que o joelho fique estendido.
  • Sentado em uma cadeira na posição vertical, alternadamente, levante e abaixe cada perna, batendo os pés no chão.

Exercícios Para as Mãos

  • Abra e feche cada mão.
  • Estenda e feche os dedos de cada mão.
  • Separe alternadamente os dedos de cada mão.

Exercícios Para os Pés

  • Segurando em um objeto fixo, se levante alternadamente nos dedos e nos calcanhares.
  • Na posição de pé, levante e abaixe os dedos dos pés.
  • Separe e una os dedos dos pés alternadamente.

Exercício Para Respiração

Este exercício pode ser feito em pé ou sentado. Inspirando levante ambos os braços acima da cabeça e ao expirar abaixe os braços ao lado do corpo.

Referência Bibliográfica