A prostatite é a inflamação da glândula da próstata, que se encontra entre os órgãos genitais do homem e que está localizada em torno do duto de saída da urina. Geralmente afeta homens com mais de 35 anos.

O Que Causa a Prostatite

A prostatite mais comum é por causa de infecção bacteriana de transmissão local, mas às vezes é secundária a doenças sexualmente transmissíveis (gonorreia, clamídia, e tricomoníase).

Em outras ocasiões, a prostatite é secundária a intervenções médicas, como a sondagem vesical, cistoscopia, ou trauma, obstrução da saída das pedras pela bexiga, etc.

A prostatite é uma doença bastante comum, já que pode afetar mais de 1 em cada 10.000 pessoas que vão ao médico.

A hipertrofia benigna da próstata que geralmente afeta pessoas mais velhas têm um maior risco de ter prostatite.

Sintomas da Prostatite

Os sintomas iniciais da prostatite aguda são a presença de desconforto no baixo-ventre, dor perineal, desconforto ao urinar e febre com calafrios.

prostatite

Se o quadro permanece as glândulas aumentam de tamanho e começam a obstruir a saída de urina com redução e dificuldade da sua saída. Como a área é afetada geralmente existem problemas de dor ao ejacular ou defecar.

Às vezes, se a prostatite se deve a infecções de transmissão sexual é muitas vezes acompanhada por sintomas de epididimite e orquite.

Por isso, pode apresentar outros sintomas que a acompanham tais como a presença de sangue na urina, o aumento da frequência e urgência de urinar, dor nos testículos, e a presença de sangue no sêmen.

Diagnóstico da Prostatite

Seu médico fará uma exploração, mediante o exame de toque retal, para avaliar se a próstata se encontra inchada, dura, quente, sensível, o tamanho e a possível presença de dor e inflamação dos linfonodos inguinais.

Também se realiza uma exploração dos testículos para avaliar a sensibilidade, possível edema do escroto, e as secreções uretrais.

Posteriormente, se realizará um completo estudo da urina coletada de três amostras, uma do jato inicial, outra no meio do jato e a terceira no final, onde se forçará mediante uma massagem prostática a saída de exsudado uretral/prostático.

A amostra de urina, se existe uma prostatite, aparecerá com leucócitos abundantes e presença de bactérias, que podem ser cultivadas e fazer um antibiograma para conhecer a sua sensibilidade aos antibióticos.

Quando existe uma prostatite, podem ocorrer alterações nos resultados de outros testes, tais como o PSA para detectar o câncer de próstata ou os estudos do sêmen em infertilidade.

Tratamento Para Prostatite

O tratamento de prostatite é a base de antibióticos adequados a bactéria encontrada como causadora da inflamação. Os medicamentos mais comumente utilizados são trimetoprim e sulfametoxazol e tetraciclinas, durante 4 semanas. No caso da bactéria rebelde ao tratamento se prolonga o mesmo por até 8 semanas.

Se prostatite é secundária a uma doença sexualmente transmissível geralmente aplica-se um padrão de uma dose única de ceftriaxona e em seguida 10 dias de doxiciclina ou de uma quinolona.

O tratamento é eficaz, mas a recorrência é bastante comum nas mesmas pessoas, uma vez que teve uma prostatite aguda. Para melhorar a dor perineal podem ser úteis os banhos de assento com água morna.

Dicas de Prevenção da Próstata Inflamada

Para evitar que isso ocorra, é preciso manter uma série de condições na alimentação e nos hábitos, para que não se produza mais ou nem chegue a se produzir pela primeira vez.

Consumir Ômega 3

Aumentar o consumo de ômega 3. Ajuda muito para que a próstata se mantenha saudável e não se inflame, especialmente se você estiver com mais de 50 anos.

Alimentos Ricos em Zinco

Aumento dos alimentos ricos em zinco. Ajuda a prevenir a inflamação da próstata, inclusive se você já está no tratamento, é bom aumentar o consumo de: castanha de caju, mamão, amêndoas, aspargos, berinjela, pêssegos...
Tomar infusões de urtiga, já que ajuda a melhorar as vias urinárias, que se traduz em uma boa forma de prevenção e inclusive, tratamento.

Vá Ao Médico

Para evitar sofrer de próstata inflamada, não se esqueça de ir ir ao médico para fazer os exames de rotina. Desta forma, você a terá controlada e poderá agir a tempo, antes de ter que sofrer as consequências.

Denise Cipolli Terapeuta Holística

Denise Cipolli
Terapeuta Holística
Denise A. Ribeiro Cipolli possui mais de 5 anos de experiência em terapia holística e é formada pela UHB Universidade holística Do Brasil de Guaratinguetá desde 2012.