A serotonina é um elemento encontrado em nosso sistema nervoso central que regula as funções básicas, tais como o apetite ou as emoções.

No sistema nervoso central, acredita-se que a serotonina desempenha um papel importante, como um neurotransmissor, na inibição da raiva, agressão, na temperatura do corpo, no humor, no sono, no vômito, na sexualidade e no apetite.

Estas inibições estão diretamente relacionadas com sintomas da depressão. E está comprovado que algumas depressões leves têm como causa a falta de serotonina e melatonina no organismo. Portanto, os antidepressivos são responsáveis pela mudança nos níveis de serotonina no indivíduo, para assim tentar fazer com que essa sensação depressiva desapareça.

Aumentar a Serotonina - Alimentos Para Aumentar a Serotonina

Leia também: "Dicas de Como Aumentar a Serotonina".

Para evitar isso, existem remédios caseiros, que destacamos a seguir:

  • São considerados alimentos antidepressivos, e portanto que contém serotonina ou melatonina, entre outras frutas como: laranjas, morangos, kiwis, bem como uma variedade de produtos vegetais, tais como todos os tipos de legumes e hortaliças.
  • Não se esqueça de comer suficientemente carne e peixe durante a semana, já que suas vitaminas são necessárias para a nossa saúde e humor.
  • E para os mais gulosos, é recomendável também comer chocolate ocasionalmente, pois contém serotonina e endorfina, elementos-chave, que segundo dizem especialistas, criam sentimentos de felicidade, bem-estar e ajudam você a ter um sono restaurador.
  • Por outro lado, seguindo com os doces, deve-se destacar que um aumento do nível de açúcar no sangue, estimula a produção de insulina, que por sua vez, faz com que os neurônios do cérebro fiquem sensíveis ao triptófano, a partir do qual o cérebro produz a serotonina, o hormônio da felicidade.

Tudo isso deve ser levado em conta, uma vez que uma dieta adequada e equilibrada pode ajudar muito no nosso humor.

Atenção, as sugestões encontradas nesse artigo não possuem base científica comprovada, sendo assim não devem ser substituídas, em hipótese alguma, por um tratamento médico convencional e/ou ao seguir essas sugestões, os sintomas ou condições a que esse artigo se propõem ajudar podem se agravar.