Espartilhos e cintas não são uma invenção da atualidade, já se usavam antes de 1800, onde todas as mulheres pareciam ter uma cintura de vespa.

Hoje em dia, este elemento está ressurgindo devido aos benefícios que seus fabricantes afirmam que oferece, inclusive tem sido concebidos alguns especialmente para ajudar a reduzir a cintura enquanto você treina na academia.

Quem tem um pouco de bom senso, percebe que usar um espartilho ou cinta apertada enquanto se realiza atividade física ou durante as 24 horas do dia… Não tem nada de saudável. Mas vamos ver em detalhes o que é que faz esta peça em nosso corpo:

Os fabricantes destes espartilhos afirmam que vestir a roupa durante o treinamento ajuda a perder gordura em flancos e abdômen, afirmação que tem sido questionada pela comunidade médica.

Como se isso não bastasse, as celebridades (que vivem por e para o seu corpo) juntaram-se a esta tendência, como é o caso das irmãs Kim e Khloe Kardashian, que publicam no Instagram e outras redes sociais suas fotos usando um espartilho na academia.

Jessica Alba é outra das celebridades que tem usado o método de compressão para recuperar o seu corpo, mas ela o fez depois de uma gravidez e não para realizar atividade física. Neste caso, ter uma cinta ajuda o tecido a voltar ao seu lugar e se reduzem as possibilidades de que se torne flácido, mas não se deve abusar.

Espartilhos e Cintas Para Fazer Exercício e Marcar a Cintura, Nova e Desfavorável Moda

A maioria dos espartilhos desenhados para fazer atividade física promove a sudorese intensa e prometem ajudar a perder centímetros rapidamente. O que não tem nada certo…

O espartilho na realidade pode ajudar você a perder peso, mas somente o peso da água. A perda de líquidos durante o exercício não é sinônimo de queima de gordura, nem tampouco faz a diferença em longo prazo. O que faz, é desidratar consideravelmente o corpo.

O espartilho faz com que algumas pessoas comam menos, isso é porque ao comprimir os órgãos internos, a sensação de saciedade chega mais rapidamente. Mas também existe o fato de que exerce a mesma pressão sobre os pulmões, algo nada saudável.

Sem dúvida, o espartilho modela a silhueta, mas quando usado. Os efeitos de “emagrecimento” não vão além do tempo que é usado, já que não promove a perda de gordura corporal.

Esta compressão também tem alguns efeitos colaterais desagradáveis​​, especialmente quando se usa o espartilho muito apertado em um treinamento extenuante, o que pode causar lesões nas costelas.

Outro dos efeitos colaterais é o refluxo ácido porque o espartilho pressiona estômago, também causa problemas respiratórios, especialmente em fumantes. Você pode criar uma hipertensão, que é um fator de risco para um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

Por último e não menos importante… O uso do espartilho ou cinta em excesso pode causar aumento de peso já que a falta de oxigenação está relacionada com o desenvolvimento da síndrome metabólica.