Sangramento Após Relação Sexual, Principais Causas De Sangrar Depois Da Relação

O sangramento vaginal após uma relação sexual é bastante comum, aproximadamente uma em cada 20 mulheres já sofreram desse problema. Depois de um encontro romântico com o seu parceiro você percebeu que sangrava ligeiramente, mas depois de ter terminado o seu período há alguns dias. O sangramento se conteve logo, mas, ainda assim, você fica preocupada. Se não é a menstruação, o que poderia ser?

Relação Sexual Muito Intensa

As relações muito intensas, o excesso de atrito ou falta de lubrificação são causas comuns que não representam um problema de saúde grave. Mas existem outras que, sim, são perigosas e requerem atenção e tratamento médico imediato. Geralmente, a origem do sangramento vaginal provém do colo do útero (colo uterino), a extremidade inferior e mais estreita do útero, especialmente nas mulheres que estão em idade fértil (antes da menopausa). Embora o colo do útero esteja perfeitamente saudável, certo grau de atrito durante o ato sexual pode causar sangramento. Se for esse o caso, não existe nenhuma razão para se preocupar. Tampouco se a causa é a falta de lubrificação. A solução é dedicar um pouco mais de tempo para a estimulação antes da penetração e/ou utilizar um lubrificante. Mas o sangramento pode ter outras causas mais graves.

Sangramento Após Relação Sexual, Principais Causas De Sangrar Depois da Relação

Doença sexualmente transmissível (ou DST) Como Clamídia e Gonorreia

Duas doenças deste tipo são muito comuns, são a gonorreia e a clamídia. Ambas podem causar sangramento após a relação sexual. O sangramento também pode coincidir com corrimento vaginal, irritação no canal vaginal ou sensação de ardor ao urinar. Em ambos os casos, o tratamento é a base de antibióticos, seguido por medidas preventivas, como a prática de sexo seguro.

Vaginite: Inflamação da Vagina

Trata-se de uma inflamação da vagina que pode ter diferentes causas (infecção por bactérias, fungos, parasitas, como tricomoníase, uma redução nos níveis de estrogênio após a menopausa, ou uma reação alguma substância que pode irritar a pele). A vaginite pode causar um sangramento leve que se agrava após a relação sexual.

Inflamação da Vagina

Tratamento da Vaginite

O tratamento da vaginite depende da causa. Se for uma infecção, o seu ginecologista ou o médico poderia recomendar cremes ou supositórios vaginais e/ou medicamentos orais para tratá-la. Se for falta de lubrificação, ele poderia te recomendar um lubrificante ou um creme ou um anel com hormônios para aplicação local. Se for uma reação a uma substância como o detergente ou o sabão você deve trocar essas produtos. Confira mais sobre vaginite em:

Leia também: "O Que Pode Ser a Dor Durante a Relação Sexual?".

Cervicite: inflamação do colo do útero

A inflamação do útero (colo do útero), além do sangramento após a relação sexual, pode ser detectada pela presença de um corrimento amarelo ou cinza, com mau cheiro, assim como dor ao urinar. Uma das causas mais comuns da cervicite é uma reação alérgica ao látex (material presente camisinha) ou um espermicida, embora também possa se tratar de uma infecção viral ou bacteriana. Seu médico pode te ajudar a determinar a causa e indicar o tratamento. Se for uma alergia, o seu parceiro pode mudar para outro tipo de preservativo que não seja de látex e/ou você pode usar outro espermicida.

Doença inflamatória pélvica (DIP): Infecção Dos Órgãos Reprodutores Femininos

Ocorre quando as bactérias se movem a partir da vagina e do colo uterino até o útero, trompas de Falópio, ovários ou pélvis. Muitos casos de doença inflamatória pélvica (DIP) se devem as mesmas bactérias que causam a clamídia e a gonorreia. Mas nem todos os casos de DIP são produzidos por uma doença sexualmente transmissível.

Muitas vezes se produzem por bactérias que vivem normalmente no canal vaginal ou que entram neste por vários meios (entre eles, a relação sexual). Em muitas ocasiões não apresenta sintomas. O sangramento após a relação sexual pode ser um sinal de alerta. É importante tratar a DIP precocemente mediante antibióticos, porque se não tratada e a infecção se prolonga, pode afetar seus órgãos reprodutivos e causar infertilidade.

Endometriose: Distúrbio em que o tecido que normalmente reveste o útero cresce fora do útero.

É uma condição dolorosa na qual o tecido que reveste o útero cresce fora deste. Um sangramento entre leve e moderado pode ser um dos seus sintomas, além de períodos muito dolorosos e intensos, dor pélvica, na parte inferior das costas e também ao defecar. É importante tratar a endometriose, pois pode causar infertilidade.

Câncer Cervical: Tumor maligno do colo do útero, a parte mais inferior do útero

Se você faz o teste citológico regularmente (o Pap ou Papanicolau), e resulta negativo, é pouco provável que esta seja a causa da sua hemorragia. Mas não confie, especialmente se você já está na menopausa. O melhor é consultar o seu ginecologista e descartar a presença de células cancerosas no colo do útero.

Pólipos e Reposição Hormonal

O sangramento após a relação sexual pode ter outras causas, como a presença de pólipos ou que a mulher esteja recebendo terapia de reposição hormonal. Mas as principais que mencionamos anteriormente requerem atenção médica imediata. Não fique com dúvida se você encontrar sangue após uma relação sexual e se repete com frequência. Os sintomas são precisamente sinais de alerta que você não deve ignorar. Faça uma consulta com seu ginecologista para que se estabeleça a causa exata e para dar uma solução o mais rápido possível.

polipo-uterino

Qual médico devo procurar?

Recomenda-se consultas um ginecologista, pois é o médico especialista em no aparelho reprodutor feminino (vagina, útero ovários).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto