Problemas De Circulação Mais Comuns Nas Mulheres

As mulheres têm a grande benção de carregar e dar a vida. Mas, assim como a natureza nos premiou com o dom da maternidade, também nos proporcionou algumas peculiaridades orgânicas que nem sempre nos dão a mesma alegria ou, melhor dizendo, têm o efeito contrário sobre o nosso estado ânimo e saúde física.

Ao contrário do sexo oposto, temos mais problemas circulatórios que, em muitos casos, têm efeitos desagradáveis à vista. Talvez, observando-os em nosso corpo, podemos acreditar que é uma maldição, mas a explicação científica diz que poderia ser devido a mudanças hormonais inerentes ao organismo feminino, como as experimentadas cada vez que está para chegar a menstruação.

No entanto, nossos problemas de circulação mais comuns afetam as veias superficiais e não as artérias. E, sim, devemos agradecer a Deus por isso, já que nestas costumam aparecer problemas de saúde mais difíceis de curar, como a arteriosclerose, principal causa de muitos ataques cardíacos.

Para compreender melhor a diferença entre artérias e veias, diremos que pelas primeiras circula sangue novo, ou seja, o de cor vermelha que transporta nutrientes desde o coração até a parte inferior do corpo. No entanto, nas veias sobe o sangue "antigo" azulado e sem oxigênio no caminho contrário ao das artérias, de modo que seja limpo e esteja apto novamente.

Uma vez compreendida a dinâmica da circulação sanguínea, é necessário saber quais são os problemas mais comuns que nos afligem, femininamente falando. Tome nota e também as precauções necessárias.

Leia também: "Má Circulação Sanguínea: Remédios Caseiros Para Melhorar a Circulação Sanguínea".

Problemas de Circulação Mais Comuns

Aparecimento de hematomas: quando as veias próximas da epiderme se tornam mais fracas, isso faz com que se rompam facilmente e, por sua vez, causem hematomas, os mesmos se apresentam como manchas que escurecem a pele. Mas se em seu lugar se forma uma ferida, é necessário ir com urgência ao médico, já que poderia causar uma úlcera com efeitos mais graves.

Síndrome das pernas cansadas: a má circulação pode ser acompanhada pelo acúmulo de líquido nos tornozelos, o que gera inchaço e tendência a sofrer incômodas/dolorosas cãibras durante o dia, de modo que ao finalizá-lo, experimentamos tanto cansaço nas pernas como se tivéssemos realizado trabalhos forçados. E cuidado com isso nestas condições, os golpes, as feridas e o perigo de ulcerações são muito maiores!

Síndrome das mãos frias: a também chamada síndrome de Raynaud é gerada porque os capilares das mãos (e também dos pés) são muito sensíveis a capturar as mudanças na temperatura. Em outras palavras, se contraem de forma descontrolada quando faz mais frio, fazendo com que seja necessário tomar vasodilatadores nos casos mais agudos.

Como mencionamos nos parágrafos anteriores, na precaução está a nossa salvação, de modo que para os infortúnios circulatórios não ocorram ou seus efeitos não sejam tão devastadores, compartilhamos alguns conselhos tão simples quanto altamente eficazes contra a má circulação:

  • Evitar fumar.
  • Controlar o estresse.
  • Cuidar da postura e não permanecer muito tempo na mesma, a menos que façamos intervalos de movimento das pernas a cada meia hora.
  • Praticar esportes.
  • Evitar roupas ajustadas.
  • Recorrer a vigilância médica no consumo de pílulas anticoncepcionais.
  • Fazer massagens nas mãos, braços, pernas e pés e complementá-las com a aplicação de creme hidratante.
  • Usar água fria para lavar as mãos/pés e secá-los bem para que não se formem rachaduras.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto