Os níveis baixos ou a falta de vitamina A no organismo, causa uma deficiência desta vitamina, e é a causa número um do que se conhece como a cegueira evitável em crianças e perda visual grave, aumentando também o risco de morte em lactantes.

Causa a cegueira noturna em gestantes e aumenta as probabilidades de mortalidade materna. É no terceiro trimestre, quando as demandas nutricionais da mãe e do feto são maiores. Durante este tempo, se o organismo sofre de deficiência de vitamina A, a mãe pode estar em sério risco de cegueira, por isso, é muito necessária para o corpo a vitamina A, nesta fase, principalmente para manter a função visual normal.

A falta ou deficiência de vitamina A, também pode conduzir ao aumento da incapacidade do corpo para combater infecções que eventualmente levarão a muitas outras doenças. As crianças que sofrem com essa condição podem inclusive morrer de sarampo, diarreia extrema ou infecção respiratória, inclusive uma deficiência ligeira, pode afetar o desenvolvimento de ossos e crescimento global.

Leia também: “Vitamina A (Retinol): O Que Você Deve Saber“.

Causas da Deficiência de Vitamina A

A melhor maneira de erradicar o problema, é descobrir a razão e origem do mesmo.

Deficiência de Vitamina A: Sintomas e Tratamentos

  • A principal causa de deficiência de vitamina A é a desnutrição, e especialmente as pessoas com uma baixa ingestão de alimentos de origem animal.
  • O leite materno contém uma boa quantidade de vitamina A para os recém nascidos, por isso as mães que não amamentam seus filhos os colocam em risco de desenvolver deficiência de vitamina A.
  • Se uma mulher grávida ou lactante sofre deficiência de vitamina A, é muito provável que o bebê também sofra.
  • Uma má absorção desta vitamina pode levar a sofrer de deficiência da mesma; pode ser devido à doença celíaca, fibrose cística, icterícia obstrutiva, cirrose, giardíase, ou utilização excessiva de óleo mineral como laxante.
  • Falta de capacidade de armazenamento de vitamina A no organismo, como consequência de doença hepática.
  • A excreção de urina massiva, que pode ser causado pela tuberculose, infecção do trato urinário, pneumonia, nefrite ou câncer.

Sintomas de Deficiência de Vitamina A

Existem vários sintomas de deficiência de vitamina A, por meio dos quais é possível detectar baixos níveis de vitamina presente no corpo, e são os seguintes:

  • Diminuição da visão noturna ou com pouca luz, o que significa que os olhos não são capazes de distinguir os contornos das imagens com iluminação reduzida.
  • A secura ocular pode conduzir a xeroftalmia, que é uma forma grave de cegueira noturna na qual a membrana externa do olho, conhecida como conjuntiva perde suas células caliciformes, que mantêm os olhos lubrificados.
  • A perda de células caliciformes dá lugar à xeroftalmia, onde o olho não pode produzir lágrimas. Estas células mortas e detritos podem facilmente conduzir à cegueira ou qualquer outra infecção.
  • Inflamação dos olhos, devido à inflamação das pálpebras e dos tecidos circundantes, podendo incluir a inflamação da córnea.
  • A sensibilidade a infecções respiratórias e infecções do trato urinário.
  • Pele afetada, como ressecamento.

Leia também: “Sucos Com Vitamina A (Betacaroteno): Propriedades e Remédios“.

Tratamentos Para a Deficiência de Vitamina A

Serão recomendados os seguintes tratamentos:

  • O melhor tratamento e método de prevenção da deficiência de vitamina A, é uma dieta rica em vitamina A; esta se encontra em proteínas de origem animal, como o fígado, o leite e os produtos lácteos.
  • A vitamina A também pode ser absorvida pelo corpo através do caroteno, que se encontra em fontes de origem vegetal, como os vegetais de cor verde escura, e em frutas e legumes de cor amarela e laranja.
  • A fortificação de alimentos, que ajudam a melhorar a qualidade dos alimentos, como óleo de cozinha, margarina, açúcar, cereais, leite e leite em pó.
  • Sob a forma de medicamentos por via oral e injetável.