Falar das propriedades e benefícios do óleo de nabo silvestre, embora muitos não o conheçam, é falar das propriedades e benefícios do óleo de colza. O mesmo óleo que durante décadas alimentou gerações, mas o mesmo que estigmatizou, pelo menos, para o público, quase 40 anos.

Apesar disso, a indústria de alimentos não virou as costas para ele. Eles aproveitaram as propriedades e os benefícios do óleo de nabo silvestre para usá-lo em 90% dos produtos que estão no mercado. Por esta razão, por sua história e por seu futuro, o óleo de colza merece hoje toda a nossa atenção.

O que é Óleo de Nabo Silvestre?

Vamos começar pelo início: o que é o óleo de nabo silvestre. É, nem mais nem menos, do que o óleo de colza. Um produto mais comum do que muitas pessoas pensam, apesar do estigma que tem arrastado desde abril de 1981. Naquele ano, uma remessa em mal estado deste óleo de colza, provocou uma intoxicação massiva que derivou em mais de 3.800 mortos e 60 mil feridos.

O problema com essa remessa de óleo de colza, é que se fez passar por azeite de oliva. A primeira. A segunda é que continha um pesticida ilegal que havia sido adicionado de forma manual. Algo que poderia ter acontecido com uma remesa de leite, suco ou álcool. Mas não, aconteceu com a colza, e o produto caiu no absoluto ostracismo. A mudança de nome tem ajudado a recuperar essa gordura, benéfica como poucas.

Propriedades e Benefícios do Óleo de Nabo Silvestre

Uma autêntica tragédia em que o culpado, para surpresa de muitos, foi um óleo que há décadas era comercializado. O óleo de colza ficou marcado, mas a indústria não demorou em recuperá-lo, com uma simples mudança de nome: óleo de nabo silvestre. Maravilha do marketing. E é que a indústria de alimentos não tem nenhum problema em torcer o dicionário em tudo o que precisa para conseguir números verdes no final do ano.

No entanto, neste caso, seria justificado. O óleo de nabo silvestre é essencial em produtos embalados, e nada sugere que seja prejudicial ou perigoso para o organismo. Nada a ver com o óleo de palma. Na verdade, por essa razão, as autoridades de saúde não colocaram obstáculos para que se mantivesse no comércio, mas mudando o nome, pois para o cliente é mais difícil esquecer.

Leia também: “Propriedades e Benefícios do Óleo de Manjericão“.

De onde Procede o Óleo de Nabo Silvestre?

Mas de onde procede o óleo de nabo silvestre? Bem, trata-se de um caldo que pertence ao grupo das gorduras monoinsaturadas, ou seja, gordura boa, que ajuda o sistema cardiovascular e seu normal funcionamento. Além disso, ajuda a reduzir o colesterol. Tudo começa na planta conhecida como nabo silvestre ou colza. É da sua flor que o óleo é extraído, depois de apertá-la. Embora essas flores tenham outros usos, além do gastronômico.

E é que, por exemplo, em outras latitudes da Europa, o óleo de nabo silvestre é usado como condimento. E atenção, que também é usado para a iluminação.

A textura do óleo de nabo silvestre é oleosa, e sua cor habitual é o pardo escuro, embora vá mudando com cada processo de refinação ao qual é submetido. Que o seu uso é recomendado e aprovado pelas autoridades europeias, fica constatado pelo fato de que a Alemanha o usa como elemento principal da sua cozinha mais comum.

Por último, para analisar de onde vem o óleo de nabo silvestre, vale a pena ver sua composição química. Neste caso, ácido erúcico, ácido linoleico, vitamina E e ácido linolênico. O objetivo de muitos países foi reduzir o nível de ácido erúcico ao mínimo, deixando para trás os 50% da média que ocupa agora. No momento, o Canadá é o país que leva o gato para a água, deixando-o em 2%.

Leia também: “Óleo da Árvore do Chá: Utilidades, Propriedades e Benefícios“.

Propriedades e Benefícios do Óleo de Nabo Silvestre

As propriedades e os benefícios do óleo de nabo silvestre, portanto, são muitos e variados. Para aqueles já mencionados, adicionaremos mais alguns que deixarão o óleo de nabo silvestre mais perto de uma redenção que nunca deveria ter que buscar.

Por continuar com o ácido erúcico, a verdade é que ao ser um ácido monoinsaturado, especificamente dos denominados ômega-3 e ômega-6, é saudável e benéfico para o sistema cardiovascular. Obviamente, seu consumo em excesso pode ter o efeito oposto, daí o esforço de muitos países para reduzir a porcentagem deste ácido erúcico na composição do seu óleo de nabo silvestre.

Além disso, o óleo de nabo silvestre não tem um ápice de colesterol. É ideal para reduzir os níveis de colesterol ruim e ver como o bom, pouco a pouco, recupera os níveis.

Outro dos benefícios e propriedades do óleo de nabo silvestre é a sua presença tremenda no mundo dos cosméticos. Para começar, é espetacular hidratar como componente hidratante para o corpo em geral, e o rosto em particular. Além disso, sua versatilidade permite aplicá-lo, ou diretamente no corpo, ou despejá-lo na água e mergulhar nela, para dar ao corpo um banho de hidratação memorável.

O cabelo é outra das áreas que pode se beneficiar, pois conta com um efeito de reparador completamente inesperado para aqueles que o experimentam pela primeira vez. Aplique da raiz às pontas e deixe agir por 10 minutos sob o chuveiro.

Por último, e embora pareça simples, o óleo de nabo silvestre é ideal para cozinhar. Não apenas têm os elementos já mencionados, mas a nível de sabor, o óleo de nabo silvestre é praticamente neutro. Esta é uma vantagem porque, quando se trabalha com este produto oleoso, não contaminaremos o que estamos fazendo com o sabor forte que costuma ter, sem ir além do azeite de oliva.

Isso não significa que seja melhor nem pior, mas que resulta mais asséptico, mais gerenciável e você não precisa pensar em mil formas de neutralizar o sabor do mesmo, mas se concentrar na receita.