O pênis, assim como o resto do seu corpo, também muda com o passar dos anos. Desde o tamanho, até a sensibilidade e a velocidade com a qual responde a um estímulo sexual, o pênis não é o mesmo aos trinta anos do que aos sessenta anos. Continue a leitura para que você se informa sobre suas mudanças e não se surpreenda quando chegarem.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Com a idade, todo o corpo vai mudando. Nos homens, não é segredo que a sua sexualidade também o faz. À medida que a testosterona vai diminuindo, também são menores os desejos de fazer amor, leva mais tempo para conseguir uma ereção, mantê-la e chegar a um orgasmo. A disfunção erétil é mais comum ao longo dos anos e, em alguns casos, se apresentam problemas com a próstata. Mas existe algo de que se fala pouco e que também é uma realidade: o pênis muda de tamanho e de aparência à medida que você envelhece. O pênis que você tinha aos trinta anos, quando estava na plenitude sexual, já não parece o mesmo quando você chega aos sessenta ou setenta anos.

O Pênis: Como Muda com o Passar do Tempo

Saiba Quais as Mudanças do Pênis Com o Passar do Tempo

O Pênis Muda de Aparência

À medida que os anos passam, a cabeça do pênis, ou glande, perde sua cor rosada ou roxa, devido à diminuição do fluxo sanguíneo na área. O pelo púbico também diminui. É como se devido à diminuição da testosterona, o seu pênis voltasse a sua forma como estava justamente antes da puberdade, antes de se desenvolver completamente.

O Pênis Muda de Tamanho

O tamanho do pênis também muda com os anos. Isto se deve em parte ao aumento de peso e acumulação de gordura na parte inferior do abdômen que fazem com que o pênis se veja menor. No entanto, é real que o pênis encolhe tanto em comprimento quanto em espessura, pois as pequenas artérias que o irrigam se revestem de substâncias gordurosas. Este processo é chamado de aterosclerose, o qual, pode levar a sofrer um ataque cardíaco. É por isso que, quando os homens sofrem de problemas de impotência, pode ser um sinal de que há problemas com o sistema cardiovascular.

Um indicador da diminuição do tamanho do pênis é, naturalmente, o tamanho da ereção: se aos trinta anos, seu pênis ereto media 15 centímetros, aos sessenta, pode medir 12 centímetros. Tampouco é uma mudança muito dramática, mas você pode percebê-la. Além disso, devido ao desgaste das paredes que revestem o pênis, suas ereções serão menos firmes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os testículos, assim como o pênis, também encolhem: perdem cerca de três centímetros de diâmetro.

Leia também: "O Que Significa Uma Secreção Que Sai do Pênis?".

Outra coisa que pode mudar na aparência e funcionalidade do seu pênis, é a chamada curvatura. Existe uma condição extrema, conhecida como doença de Peyronie, significa que o pênis possui uma curva pronunciada que pode causar ereções dolorosas e fazer com que a penetração durante a relação sexual se torne difícil. Este não é o resultado do envelhecimento. Esta doença se produz quando uma placa de fibrose ou cicatriz se desenvolve no corpo cavernoso do pênis, fazendo com que ele se incline em direção à cicatriz. A causa pode ter sido um trauma sofrido durante a relação sexual ou uma lesão durante um esporte, por exemplo. Pode afetar qualquer homem, e se apresenta, geralmente, em torno dos cinquenta anos. O tratamento quando é muito grave, às vezes requer cirurgia.

A Sensibilidade do Pênis Diminui

Muitos estudos a este respeito, indicam que ao longo do tempo, o pênis se torna menos sensível. Esta é a razão pela qual alcançar uma ereção pode levar mais tempo. Mas não se preocupe: se demorar um pouco mais, não significa que você não pode conseguir.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Embora não possamos negar os efeitos da passagem do tempo no corpo, é importante que você não interprete isso como o fim da sua vida sexual. Que nada! Essas mudanças variam de pessoa para pessoa e geralmente não são tão severas para acabar com o seu desejo ou sua capacidade para alcançar um orgasmo. São mudanças moderadas que você pode discutir com seu médico ou um urologista à medida que se apresentam.

Lembre-se de que a satisfação sexual não apenas se baseia na penetração ou em ter um pênis grande. Trata-se de conseguir uma comunhão com o seu parceiro e aproveitar as muitas formas de sexualidade. Além disso, não é que você não vai conseguir penetrar a sua parceira, então fique calmo. Esta é apenas uma maneira de saber que você vai ver mudanças e pode se preparar, sem se alarmar, para enfrentá-las e tirar o melhor proveito de si mesmo e da sua sexualidade que puder e que deve continuar desfrutando.