O sol é muito importante para a saúde humana. Dependendo das características da pessoa e do tempo de exposição à radiação no organismo uma série de implicações podem ser positivas ou negativas.

Salienta o lado positivo o papel do sol na prevenção de certas deficiências de vitaminas (falta ou diminuição de vitaminas). Especificamente, a radiação solar favorece a produção de vitamina necessária para metabolizar cálcio e prevenir o raquitismo (doença caracterizada pela deformação óssea, que acontece principalmente nas crianças).

Aspectos negativos da pele, exposição solar inadequada provoca perturbações que podem ocorrer no curto ou longo prazo, entre as quais:

Sunburn, caracterizado por sua intensidade e eritema (vermelhidão), edema e até mesmo a formação de vesículas ou bolhas.

Tan, produzida pela ação da radiação solar sobre a melanina (pigmento que dá cor à pele a sua).

Hiperqueratose, ou espessamento da pele.

Foto-envelhecimento, ou envelhecimento da pele pela luz solar. É caracterizada por uma pele áspera, sem elasticidade, rugas grossas, e até mesmo pequenos derrames capilares (vasos sanguíneos extremamente finos que funcionam através da pele). Estima-se que 75% das rugas são causadas pela exposição ao sol.

A Exposição ao Sol

Transtornos da pigmentação, especialmente hipercromías tipo (aumento da pigmentação), entre os quais estão as sardas (comum em pessoas ruivas), verrugas (também chamado de nevo), e melasma (manchas escuras nas fronteiras mal definidas, frequentemente ocorre durante a gravidez).

O câncer de pele relacionado à exposição solar em 90% dos casos.

Hoje sabemos que o número, periodicidade e intensidade da exposição ao sol durante a infância e adolescência, é proporcional ao risco de câncer de pele.