Esse medicamento é um betabloqueador usado para tratar pressão alta, batimentos cardíacos irregulares, tremores e outras condições.

O propranolol funciona bloqueando a ação de certas substâncias químicas naturais em seu corpo (como epinefrina), que afetam o coração e os vasos sanguíneos. Esse efeito reduz o ritmo cardíaco, a pressão sanguínea e a tensão no coração.

Para Que Serve o Propranolol

O propranolol é usado após um ataque cardíaco para melhorar a chance de sobrevivência. Também é usado para prevenir enxaquecas e dores no peito (angina).

Reduzir a pressão alta ajuda a prevenir derrames, ataques cardíacos e problemas renais.

Propranolol: Para Que Serve e Como Usar

Como Usar o Propranolol

Tome esse medicamento por via oral, geralmente de 2 a 4 vezes ao dia ou conforme indicado pelo seu médico. Tome esse medicamento antes das refeições e ao deitar (se você toma 4 vezes ao dia).

A dosagem é baseada na sua condição médica e resposta ao tratamento. Esse medicamento é usado para ajudar a prevenir dores no peito ou enxaquecas, não deve ser usado para tratar dores no peito ou enxaquecas quando elas ocorrem, para esses casos, devem ser tomados outros medicamentos. Consulte o seu médico para detalhes.

Efeitos Colaterais do Propranolol

Podem ocorrer tonturas, vertigens ou cansaço até o corpo se ajustar com o medicamento. Náuseas, vômitos, dor de estômago, alterações na visão, problemas para dormir e sonhos incomuns também podem ocorrer.

Esse medicamento pode reduzir o fluxo sanguíneo para as mãos e os pés, fazendo com que eles se sintam frios. Fumar pode piorar esse efeito.

Informe imediatamente o seu médico se algum desses efeitos colaterais graves, porém raros ocorrerem: dedos azulados, alterações de humor repentina, dormência ou formigamento nos braços/pernas, sintomas novos ou agravados de insuficiência cardíaca, inchaço nos tornozelos e pés, ganho de peso anormal, batimento cardíaco muito rápido, aumento da sede/micção, fácil contusão, sinais de infecção, dores nas articulações.

Essa não é uma lista completa dos possíveis efeitos colaterais que podem ocorrer, se notar algum sintoma diferente, contate o seu médico.

Cíntia Carvalho Farmacêutica

Cíntia Carvalho
Farmacêutica
Cíntia Carvalho, Farmacêutica Generalista formada pela Faculdade Pindamonhangaba em 2008, com registro no Conselho Regional de Farmácia CRF 46389.