O hipertireoidismo é um problema metabólico no qual a glândula da tireoide produz muito mais hormônios tireoidianos (tiroxina e triodotironina) do que o corpo precisa e causa uma série de problemas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Uma alimentação adequada pode fornecer os nutrientes adequados e reduzir os sintomas incômodos do hipertiroidismo.

Tratamento Para Hipertireoidismo

Além do tratamento farmacológico prescrito pelo seu endócrino, uma alimentação adequada para hipertireoidismo pode ser de grande ajuda. Se você foi diagnosticado com hipertireoidismo siga essas dicas nutricionais.

Alimentos Para Hipertireoidismo

A base da sua dieta para o hipertireoidismo é aumentar o consumo de alguns alimentos que reduzem a atividade da tireoide e reduzir os alimentos que aumentam a atividade da tireoide.

Alimentos Para Hipertireoidismo

Crucíferas

Aumentar o consumo de alimentos que “sequestram” o iodo, como as crucíferas: brócolis, repolho, couve-flor e especialmente o rabanete. Pois contêm ácidos cafeico e clorogênicos que reduzem a atividade da tireoide.

Frutos Secos e Leguminosas

Frutos secos como castanhas e nozes e leguminosas como o grão-de-bico e amendoim. Eles também contêm ácidos cafeicos e clorogênico.

Cereais E Sementes

Cereais como o milho, trigo e sementes de linhaça que também reduzem a produção de tiroxina.

Ácido Cafeico

Aipo, laranja, limão, cenoura, abacate, ameixa, berinjela, pêssego.

Ácido Elágico

Romã e uva.

Lítio

Cebola, aspargos, chicória, melão, salsa e batata.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Alimentos Para Evitar Se Você Tem Hipertireoidismo

Os alimentos que você deve evitar são os mais ricos em iodo, já que estimulam a produção de hormônios da tireoide.

Alimentos Ricos em Iodo

Frutos do mar é o alimento de origem animal mais rico em iodo. Algas marinhas contêm muito iodo, especialmente a bodelha. Restringir o consumo de leguminosas como a lentilha.

Para concluir, não devemos esquecer que o hipertireoidismo é uma doença de difícil tratamento, por isso é sempre importante consultar o seu endócrino, terapeuta, nutricionista ou outro profissional da saúde competente. Estas dicas têm função puramente informativa.