O Que é Como Funciona o DIU de Cobre

O DIU de cobre é um dispositivo em forma de T feito de polietileno radiopaco e coberto por um fio de cobre que o ginecologista coloca dentro do útero através da vagina em um procedimento muito simples, rápido e sem complicações.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A diferença do Diu Hormonal, é que ele não impede a ovulação, mas age como um espermicida, provocando uma inflamação do endométrio e também age como um veneno contra os espermatozoides para impedir sua sobrevivência. Assim o Diu de cobre não deixa que os espermatozoides subam a trompa de Falópio, impedindo a fecundação.

Vantagens do Diu de Cobre

  • Alta Eficácia.
  • 5 anos de duração, em alguns casos duram até 10 anos.
  • Fácil implantação e adaptação.
  • Pode ser removido a qualquer momento.
  • É estéril, não causa infecções.
  • É reversível, restabelencendo o ciclo menstrual normal e com possibilidade de gravidez imediatamente após a retirada.
  • Não tem contraindicação com medicamentos.
  • O Diu de cobre pode ser usado durante a amamentação, pode ser inserido após 4 semanas do parto e também após um aborto.
  • Por causa da sua longa duração, é um método contraceptivo relativamente barato.
  • O risco de efeitos colaterais a longo prazo é baixo.
  • O Diu não interfere na relação sexual.
  • O Diu de cobre não tem efeitos hormonais colaterais .
DIU de Cobre: Como Funciona, Vantagens e Desvantagens

Desvantagens do Diu de Cobre

  • Tem que ser inserido por um ginecologista.
  • Requer exames de ultrassom periódicos.
  • Embora o Diu em si seja estéril, foi comprovado uma maior sensibilidade do endométrio as infecções sexualmente trasmissíveis. Portanto, não é aconselhável para mulheres com múltiplos parceiros sexuais.
  • Não pode ser utilizado em casos de câncer no útero, doença inflamatória pélvica e miomas se apresentarem sangramento significativo.
  • A presença de cólicas mais fortes pode aumentar.

Contraindicações do Diu de Cobre

Teste de Gravidez Positivo

Suspeita de gravidez, a inserção do DIU deve ser adiada até que o diagnóstico seja estabelecido. Pois a implatanção do DIU em um útero gravídico, pode desencadear um aborto ou uma infecção grave.

Infecção Genital

Quando existe infecção ativa nas trompas, útero e vagina, o DIU deve ser evitado. No entanto, após solucionado o problema, não há contraindicação.